Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5638
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorSilva, Guilherme Henrique
dc.date.accessioned2015-03-26T13:54:55Z-
dc.date.available2011-08-10
dc.date.available2015-03-26T13:54:55Z-
dc.date.issued2010-02-26
dc.identifier.citationSILVA, Guilherme Henrique. Soybean and corn silage in beef cattle feeding. 2010. 44 f. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2010.por
dc.identifier.urihttp://locus.ufv.br/handle/123456789/5638-
dc.description.abstractForam conduzidos dois experimentos, com o objetivo de avaliar o consumo, a digestibilidade total dos nutrientes, o pH, a concentração de amônia ruminal (Experimento 1), e o desempenho produtivo de bovinos de corte (Experimento 2), alimentados com dietas contendo diferentes proporções de silagem de milho (SM) e soja (SS). Foram avaliadas as seguintes dietas experimentais: 1- 60% de SM e 40% de concentrado (Controle); 2- 20%SS:80%SM; 3- 40%SS:60%SM e 4- 60%SS:40%SM, ambas dietas, na base da MS. No primeiro experimento, foram utilizados quatro animais mestiços Holandês × Zebu, fistulados no rúmen e no abomaso, com peso médio inicial de 350 kg, distribuídos em um quadrado latino 4 × 4. Usou-se o indicador interno óxido crômico para estimar a produção de matéria seca fecal. Os consumos de matéria seca (MS), matéria orgânica (MO), proteína bruta (PB) e nutrientes digestíveis totais (NDT), expressos em kg dia-1 foram superiores (P<0,05) para os animais alimentados com a dieta controle. Para o extrato etéreo (EE) registrou-se maior (P<0,05) consumo para as dietas contendo silagem de soja, que por sua vez não diferiram (P>0,05) entre si. Registraram-se menores digestibilidades aparentes totais de MS, MO, PB, CHO e fibra em detergente neutro (FDN) para a dieta com 60% de SS. Observou-se efeito de dieta para o pH ruminal e de dieta e tempo de amostragem para a concentração de amônia ruminal. No segundo experimento, foram utilizados 24 animais mestiços Holandês × Zebu, castrados, com peso médio inicial de 350 kg distribuídos em um delineamento em blocos casualizados, com quatro tratamentos e seis repetições. O experimento teve duração de 99 dias, divididos em três períodos de 28 dias, após 15 dias de adaptação. A estimativa da produção de matéria seca fecal foi feita utilizando-se a fibra em detergente neutro indigestível (FDNi) como indicador, após incubação "in situ" por 240 horas. Os consumos de MS, MO, PB, CHO e NDT, expressos em kg dia-1, foram superiores (P<0,05) para os animais alimentados com a dieta controle. A digestibilidade aparente do EE não foi influenciada (P>0,05) pelas dietas. No entanto, registrou-se efeito (P<0,05) de dietas para as digestibilidades dos demais nutrientes, observando-se maiores valores para a dieta controle. Registrou-se maior (P<0,05) ganho de peso para os animais alimentados com a dieta controle. Conclui-se que, a inclusão de diferentes níveis de silagem de soja associada à silagem de milho, como fontes exclusivas de alimentos não favoreceu o consumo de nutrientes, o que contribuiu para um pior desempenho produtivo dos animais, sem contudo afetar o padrão de fermentação ruminal.pt_BR
dc.description.abstractTwo experiments were carried with out to evaluate the intake and total nutrient digestibilities, pH and ruminal ammonia concentration (Experiment 1) and the productive performance of beef cattle (Experiment 2) fed diets containing different proportions of corn (CS) and soybean silage (SS). The experimental diets consisted: 1- 60% CS and 40% concentrate (control); 2-20% SS:80% CS; 3-40% SS:60% CS and 4- 60% SS:40% CS, both diets, in DM basis. In the first experiment, four crossbred Holstein-Zebu, rumen and abomasum fistulated steers, 350 kg average inicial weight were assigned to in a 4 × 4 latin square design. Chromic oxide was used as marker to estimate fecal excrection. The intakes of dry matter (DM), organic matter (OM), crude protein (CP) and total digestible nutrients (TDN), expressed as kg day-1 were higher (P <0.05) for animals fed diet control. For ether extract (EE) recorded a higher (P <0.05) intake for diets containing soybean, which in turn did not differ (P> 0.05) among them. Lower digestibilities of DM, OM and neutral detergent fiber (NDF) were registered for diet with 60% of SS. There were effects of diet for rumen pH and diet and sampling timefor ruminal ammonia. In the Experiment 2 were used 24 crossbred Holstein x Zebu steers, 350 kg average inicial weight in a randomized block design with four treatments and six replications. The experiment lasted 99 days, divided into three periods of 28 days, after 15 days of adaptation. Fecal excretion was estimated using indigestible neutral detergent fiber (NDFi) as indicator, after in situ incubation for 240 hours. The DM, OM andTDN intakes in kg day-1, were higher (P <0.05) for animals fed control diet. The apparent digestibility of EE was not affected (P> 0.05) by diets. However, there was effect (P <0.05) of diets for digestibility of other nutrients. Higher average daily gain (P <0.05) was observed for animals fed control diet. We conclude that the inclusionof different levels of soybean silage associated with corn silage as exclusive sources of food did not favor nutrient intakes, which contributed to a worse performance of animals, without affecting the pattern of fermentation rumen.eng
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Viçosapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectDigestibilidadepor
dc.subjectGanho de pesopor
dc.subjectDigestibilityeng
dc.subjectHigher averageeng
dc.titleSilagem de soja e de milho na alimentação de bovinos de cortepor
dc.title.alternativeSoybean and corn silage in beef cattle feedingeng
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/5912781723461477por
dc.contributor.advisor-co1Ribeiro, Karina Guimarães
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4784432T4por
dc.contributor.advisor-co2Valadares Filho, Sebastião de Campos
dc.contributor.advisor-co2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4787028J6por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.departmentGenética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragiculpor
dc.publisher.programMestrado em Zootecniapor
dc.publisher.initialsUFVpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::PASTAGEM E FORRAGICULTURApor
dc.contributor.advisor1Pereira, Odilon Gomes
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4790978J6por
dc.contributor.referee1Cecon, Paulo Roberto
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4788114T5por
dc.contributor.referee2Campos, José Maurício de Souza
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4798551U0por
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf160,38 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.