Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5659
Tipo: Dissertação
Título: Desempenho e qualidade de carne em novilhas de corte alimentados com dois níveis de concentrado e proteína não degradável no rúmen e influência da maturidade fisiológica sobre parâmetros qualitativos da carcaça e da carne bovina
Título(s) alternativo(s): Performance and meat quality of beef heifers fed with two levels of concentrate and ruminally undegradable protein and Influence of physiological maturity on carcass yield and meat quality parameters
Autor(es): Duarte, Marcio de Souza
Primeiro Orientador: Paulino, Pedro Veiga Rodrigues
Primeiro coorientador: Valadares Filho, Sebastião de Campos
Segundo coorientador: Paulino, Mário Fonseca
Primeiro avaliador: Detmann, Edenio
Segundo avaliador: Zervoudakis, Joanis Tilemahos
Abstract: O presente trabalho foi desenvolvido a partir de dois experimentos. O primeiro foi conduzido para de avaliar o efeito da adequação de energia e proteína na dieta sobre o consumo, digestibilidade dos nutrientes, conversão alimentar, desempenho, características e composição físico-química da carcaça, composição do ganho de carcaça, rendimento de cortes comerciais e características qualitativas da carne de novilhas confinadas. Nesse experimento, foram utilizadas 20 novilhas mestiças, provenientes de um mesmo grupo contemporâneo e com peso corporal médio inicial de 240 kg. Quatro animais foram abatidos no inicio do experimento para constituir o grupo referência e os 16 animais restantes foram distribuído em quatro tratamentos em delineamento experimental inteiramente casualizado, em esquema fatorial 2x2, 40 e 80 % de concentrado, e dois níveis de proteína não degradável no rúmen (PNDR). Os animais permaneceram em média 112 dias em confinamento, sendo alimentados individualmente e foram abatidos ao final do período experimental. Não foi verificada interação (P>0,05) entre o nível de concentrado na dieta e a degradabilidade da proteína. Não houve efeito da PNDR (P>0,05) sobre o consumo e digestibilidade dos nutrientes. Entretanto, PNDR influenciou (P>0,05) o ganho de peso médio diário (GMD) dos animais. O nível de concentrado na dieta não influenciou (P>0,05) o consumo de matéria seca (CMS), a conversão alimentar e o GMD dos animais. Entretanto, o consumo de nutrientes digestíveis totais (NDT), fibra em detergenteneutro corrigido para cinzas e proteína (FDNcp) e extrato etéreo (EE) dos animais alimentados com dietas contendo 80% de concentrado mostrou-se superior (P<0,05) em relação aos animais alimentados com a dieta contendo 40% de concentrado. A dieta contendo 80% de concentrado propiciou maiores coeficientes de digestibilidade (P<0,05) de todos os nutrientes, comparado-se a dieta contendo 40% de concentrado, exceto para a FDNcp. As novilhas alimentadas com os diferentes níveis de concentrado apresentaram composição físico-química da carcaça e do ganho de carcaça similar (P>0,05). O nível de concentrado na dieta influenciou (P<0,05) a área de olho de lombo (AOL), e as novilhas alimentadas com dietas contendo 80% de concentrado apresentaram maior AOL em relação às novilhas alimentadas com dietas contendo 40% de concentrado. O rendimento dos cortes comerciais e as características qualitativas da carne não foram influenciadas (P>0,05) pela quantidade de PNDR presente na dieta nem pelo nível de fornecimento de concentrado. O nível de PNDR na dieta não alterou o consumo e digestibilidade dos nutrientes; melhorou a conversão alimentar e o desempenho de novilhas confinadas; não alterou a composição físico-química da carcaça, do ganho de carcaça e as características qualitativas da carne. As novilhas alimentadas com 80% de concentrado apresentam composição físico-química da carcaça, composição do ganho de carcaça e características qualitativas da carne semelhantes às novilhas alimentadas com dietas contendo 40% de concentrado. Conclui-se o maior fornecimento de PNDR na dieta de novilhas confinadas não implica em melhorias nas principais características de carcaça e qualidade da carne. Conclui-se ainda que novilhas confinadas alimentadas níveis moderados de concentrado na dieta (40% na matéria seca total) apresentam características de carcaça e da carne semelhantes às novilhas alimentadas com altos níveis de concentrado (80% na matéria seca total). No segundo experimento objetivou-se avaliar as características de carcaça e a qualidade da carne de bovinos em diferentes estádios de maturidade fisiológica, avaliada através da contagem do número de dentes incisivos permanentes (d.i.p.) na arcada dentária. Foram utilizados 63 animais da raça Nelore, todos machos não castrados e criados a pasto. Os animais foram selecionados em frigorífico comercial previamente ao abate. As carcaças dos animais selecionados foram agrupadas em quatro categorias de acordo com o número de d.i.p presentes na arcada dentária (2, 4, 6 e 8 d.i.p.). Após o período de resfriamento, as carcaças foram pesadas e realizou-se a mensuração do pH, área de olho de lombo (AOL) e espessura de gordura subcutânea (EGS). Em seguida foram coletadas amostras do músculo Longissimus entre a 9a e a 11a costela para realização das análises de qualidade de carne. A maturidade alterou (P<0,05) o peso da carcaça fria, AOL e a espessura de gordura subcutânea (EGS) da carcaça sendo observado aumento dessas características com o aumento do número de d.i.p na arcada dentária dos animais. Entretanto, a maturidade não alterou (P>0,05) o pH final da carcaça sendo o valor médio encontrado para essa característica igual a 6,4. Em relação as perdas das carne, à exceção das perdas por descongelamento e gotejamento, não foram detectadas diferenças (P>0,05) entre os grupos de dentição. Não houve diferença (P>0,05) entre os grupos de dentição para o teor de proteína e cinzas do músculo Longissimus. Entretanto, foram verificadas diferenças (P<0,05) entre os grupos de dentição quanto ao teor de água e extrato etéreo presentes no Longissimus. Os valores de luminosidade (L*) e intensidade de vermelho (a*) da carne não diferiram (P>0,05) entre os grupos de dentição. Entretanto, verificou-se que a maturidade alterou (P<0,05) a intensidade de amarelo (b*). A força de cisalhamento (FC), o índice de fragmentação miofibrilar (IFM) e o teor de colágeno solúvel foram influenciados (P<0,05) pela maturidade sendo observado o aumento da FC e redução dos valores de IFM e colágeno solúvel com o aumento no número de d.i.p. A FC apresentou-se negativamente correlacionada (P<0,01) com o IFM (r = -0,36) e com o teor de colágeno solúvel (r = -0,14). Conclui-se que a maturidade fisiológica avaliada pela análise da arcada dentária, influencia as características de carcaça e os principais parâmetros qualitativos da carne de bovinos Nelore. Conclui-se ainda que para animais zebuínos inteiros abatidos em frigorífico comercial, a carne pode ser considerada com maciez aceitável nos animais com até 4 dentes incisivos permanentes, ou seja, animais de até 36 meses, aproximadamente.
The present work was developed based on two experiments. The first experiment was conducted aiming to evaluate the effects of ruminal energy-protein synchronization on feed intake, nutrients digestibility, feed conversion, animal performance, carcass yields and composition, composition of the carcass gain, percentage of commercial cuts and meat quality of feedlot heifers. In this trial, twenty crossbreed heifers (240+6kg) were used, all of them coming from the same contemporary group. At the beginning, four animals were slaughtered as reference group and the sixteen animals remaining were assigned to a completely randomized design in 2x2 factorial schemes, two levels of concentrate (40 and 80%, based on dry matter) and two levels of ruminally undegradable protein (RUP). These animals were individually fed during 112 days and slaughtered at the end of the trial. There was no interaction (P>0.05) between the level of concentrate and RUP. The dry matter intake (DMI), feed intake and nutrients digestibility were not affected (P>0.05) by RUP level. However, the animals fed higher level of RUP diets had higher (P<0.05) average daily gain (ADG) compared with the animals fed lower level of RUP diets. The level of concentrate did not affect (P>0.05) the DMI, feed conversion and ADG, but the intakes of TDN, NDFcp and EE, were superior (P<0.05) in the animals fed higher concentrate diets. The digestibilities of all nutrients, except the NDFcp, were greater (P<0.05) for the 80% concentrate diets. There was no affect (P>0.05) of RUP level on carcass yields. Similarly, the percentage of commercial cuts, the composition of the carcass and the composition of the carcass gain were not affected (P>0.05) by the level of RUP and concentrate. However, the animals fed 80% concentrate diets had a larger (P<0.05) rib eye area (REA) compared with the animals fed 40% concentrate diets. No differences (P>0.05) in Warner-Bratzler shear force, myofibrillar fragmentation index, percentage of total cooking loss, and chemical composition of the Longissimus dorsi, were found among the levels of concentrate and RUP. It can be concluded that the level of RUP did not affect the feed intake and nutrients digestibilities, but improved the feed conversion and increased the ADG. Neither level of RUP nor level of concentrate affected the carcass composition, composition of carcass gain, percentage of commercial cuts and the meat quality of the feedlot heifers. The second experiment was conducted to evaluate the beef carcass traits and meat quality of cattle differing in numbers of permanent incisors. Sixty-three Nellore bulls, non-castrated, all from the same farm and grown on pasture, were used. The animals were selected at a large commercial beef plant. Immediately after the slaughter, the numbers of incisors were recorded after a visual examination by looking directly at the teeth and the carcasses were grouped in four categories according to teeth maturity (two, four, six or eight). After 24-h chill, data of carcass weight, pH, rib eye area (REA) and 12th rib fat thickness were collected. After carcass data collection, a boneless Longissimus section between the 9th and 11th rib was removed, vacuum packaged, frozen and held at -200C. The REA and the 12th rib fat thickness increased (P<0.05) as the number of permanent incisors increased. However, no differences (P>0.05) in carcass ultimate pH were found among the four dental classes. There was no effect (P>0.05) of dental maturity on percentage of evaporative and total cooking losses, but differences in percentage of thawing and drip losses were found (P<0.05) among the four dental classes. The Longissimus intramuscular fat and water content were affected (P<0.05) by the dental maturity. However, there was no difference (P>0.05) in percentage of protein and ashes among the dental classes. With the exception of b* values, the dental maturity did not affect (P>0.05) the instrumental color of the Longissimus. The Warner-Bratzler shear force (WBSF), the myofibrillar fragmentation index (MFI) and collagen solubility were affected (P<0.05) by dental maturity, whereas the WBSF has increased while the MFI and collagen solubility decreased as the number of permanent incisors increased. An increase of WBSF was associated (P<0.01) with decreased MFI (r = -0,36) and collagen solubility (r = - 0,14). It can be concluded that the physiological maturity, based on dental classification, affects the carcass traits and meat quality of Nellore cattle. It can also be concluded that meat from non-castrated Zebu cattle up to four permanent incisors has a desirable tenderness.
Palavras-chave: Confinamento
Insulina
PDR
PNDR
Confinement
Insulin
PDR
RUP
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::NUTRICAO E ALIMENTACAO ANIMAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Mestrado em Zootecnia
Citação: DUARTE, Marcio de Souza. Performance and meat quality of beef heifers fed with two levels of concentrate and ruminally undegradable protein and Influence of physiological maturity on carcass yield and meat quality parameters. 2010. 79 f. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2010.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5659
Data do documento: 22-Fev-2010
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf827,63 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.