Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5662
Tipo: Dissertação
Título: Adição da vitamina E na criopreservação do sêmen caprino
Título(s) alternativo(s): Vitamin E on cryopreservation of goat semen.
Autor(es): Penitente Filho, Jurandy Mauro
Primeiro Orientador: Torres, Ciro Alexandre Alves
Primeiro coorientador: Carvalho, Giovanni Ribeiro de
Segundo coorientador: Mâncio, Antonio Bento
Primeiro avaliador: Guimarães, José Domingos
Segundo avaliador: Oliveira, Margarida Maria Nascimento Figueiredo de
Abstract: O objetivo deste estudo foi verificar se a vitamina E afeta a integridade estrutural da membrana plasmática dos espermatozóides caprinos, bem como verificar o potencial uso desta vitamina em meios diluentes de criopreservação de sêmen caprino. Foram utilizados 2 machos adultos da raça Parda alpina. Para as coletas de sêmen foi utilizada vagina artificial onde se obteve 8 ejaculados por animal. Após a coleta, fez-se a avaliação física do sêmen, morfológica dos espermatozóides e da integridade funcional da membrana espermática pelo teste hiposmótico. Em seguida, o sêmen foi diluído com os seguintes tratamentos: BIOXCELL® (Controle), BIOXCELL® + Equex, BIOXCELL® + Vitamina E 25μM, BIOXCELL® + Vitamina E 50μM e BIOXCELL® + Vitamina E 100μM. Após as diluições finais, foram avaliados a motilidade progressiva e vigor espermático e realizado teste hiposmótico de cada tratamento. O sêmen foi envasado em palhetas de 0,25mL, as palhetas foram resfriadas a 5 oC, durante 1 hora em refil plástico contendo álcool etílico. O pré-congelamento foi realizado em vapor de nitrogênio líquido durante 15 minutos. Após esse período, as palhetas foram imersas no nitrogênio para o congelamento final do sêmen. As partidas foram descongeladas em banho-maria a 37 oC por 30 segundos, acondicionadas em tubos plásticos e homogeneizadas para a análise imediata de motilidade e vigor espermático, teste hiposmótico e teste de termorresistência. No sêmen fresco, as características físicas e morfológicas mantiveram-se dentro de parâmetros normais. Não houve correlação da motilidade progressiva com outras variáveis. O volume apresentou correlação negativa com o vigor espermático, defeitos menores e defeitos totais (r = -0,55, r = -0,52 e r = - 0,53, respectivamente) e correlação positiva com o teste hiposmótico (r = 0,44). Houve correlação média negativa (r = -0,48) entre a concentração de espermatozóides e os defeitos maiores. Os valores de defeitos menores e defeitos totais apresentaram correlação forte e positiva (r = 0,98). A motilidade progressiva, o vigor espermático e o teste hiposmótico do sêmen diluído não diferiram entre os tratamentos (P > 0,05). As médias gerais de motilidade e vigor logo após o descongelamento e ao longo do TTR não diferiram (P > 0,05) entre os tratamentos. A integridade funcional da membrana espermática, avaliada pelo teste hiposmótico, não diferiu (P > 0,05) entre os tratamentos. Foi observada correlação positiva entre motilidade e vigor dos espermatozóides em todos os tratamentos no sêmen diluído (pré-resfriado) e em todos os tempos do TTR. Não houve correlação entre o vigor e o teste hiposmótico dos espermatozóides em nenhum dos tratamentos no sêmen diluído e nos tempos 0H e 2H do TTR, havendo correlação média positiva no tratamento Equex no tempo 1H (r = 0,51) e nos tratamentos Controle, Equex e Vit. E 50μM no tempo 3H (r = 0,44, 0,69, 0,57, respectivamente). Houve correlação entre a motilidade e o teste hiposmótico do sêmen diluído no Tramento Vit. E 50μM (r = 0,68). As amostras de sêmen dos tratamentos Equex e Vit. E 100μM descongeladas mostraram correlações entre motilidade e teste hiposmótico. Conclui-se que: Nenhum dos parâmetros avaliados neste estudo foi afetado pela Vitamina E.
The objectives of this study were to examine whether vitamin E has an effect on the structural integrity of goat sperm plasma membrane, as well to investigate the potential use of this vitamin in extenders medium for cryopreservation of goat semen. Two adult Parda Alpina breed males were used, totalizing 8 semen samples for each one. After collection, the physical characteristics of the semen, the sperm morphology and the functional integrity of sperm membrane by hypoosmotic swelling test were evaluated. Then the semen was diluted as follows: BIOXCELL® (Control), BIOXCELL® + Equex, BIOXCELL® + Vitamin E (25μM), BIOXCELL® + Vitamin E (50μM) and BIOXCELL® + Vitamin E (100μM). After the final dilutions, the progressive motility, sperm vigor and hypoosmotic swelling test were performed for each treatment. The semen was packaged in 0.25 ml straws, the straws were cooled to 5 oC for 1 hour in plastic container containing ethyl alcohol. The pre-freezing was done in liquid nitrogen vapor for 15 minutes. After this period, the straws were immersed in liquid nitrogen. The samples were thawed in a water bath at 37 oC for 30 seconds, packaged in plastic tubes and homogenized for immediate analysis of sperm motility and vigor, hypoosmotic swelling test and thermoresistance test. In fresh semen, the physical and morphological characteristics remained within normal parameters. No correlation of motility with other variables were detected. The average volume correlated negatively with sperm vigor, minor defects and total defects (r = -0.55, r = -0.52 and r = -0.53, respectively) and positive correlation with the hypoosmotic swelling test (r = 0, 44). A negative correlation (r = -0.48) was found between sperm concentration and major defects. The minor defects and total defects values were markedly positive correlated (r = 0.98). The treatments did not differ (P > 0.05) for progressive motility, spermatic vigor and hypoosmotic swelling test of semen. The motility and vigor after thawing and during the TTR did not differ (P > 0.05) among treatments. No significant difference (P > 0.05) among treatments after the completion of the hypoosmotic swelling test was detected. Correlation was observed between motility and vigor in all treatments in the diluted semen (pre-cooled) and at all times of the TTR. No correlation between the vigor and the hypoosmotic swelling test in any of the treatments on 0H and 2H of TTR times was found, however a correlation at 1H time Equex treatment (r = 0.51) and the Control, Equex and Vit. E 50μM treatment at time 3H (r = 0.44, 0.69, 0.57, respectively) were found. The thawed semen samples from Equex treatment and Vit. E 100μM treatment showed correlation between motility and hypoosmotic swelling test. It is concluded that: The vitamin E did not affect any of parameters under study.
Palavras-chave: Criopreservação
Caprino
Vitamina E
Espermatozóides
Cryopreservation
Goat
Vitamin E
Sperm
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::PRODUCAO ANIMAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Mestrado em Zootecnia
Citação: PENITENTE FILHO, Jurandy Mauro. Vitamin E on cryopreservation of goat semen.. 2010. 55 f. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2010.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5662
Data do documento: 23-Jul-2010
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf848,84 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.