Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5668
Tipo: Dissertação
Título: Cinética de degradação das frações de proteína e carboidrato em forrageiras tropicais e simulação do desempenho de caprinos
Título(s) alternativo(s): Protein and carbohydrate fractions ruminal degradation kinetics in tropical forages and goats performance simulation
Autor(es): Silva, Simone Pedro da
Primeiro Orientador: Rodrigues, Marcelo Teixeira
Primeiro coorientador: Vieira, Ricardo Augusto Mendonça
Segundo coorientador: Pereira, José Carlos
Primeiro avaliador: Borges, Iran
Segundo avaliador: Fonseca, Carlos Elysio Moreira da
Abstract: Objetivou-se com o presente estudo, determinar as frações proteícas e de carboidratos, medir os parâmetros cinéticos de degradação ruminal destas frações nas forrageiras capim-tifton 85, amoreira e leucena, bem como, realizar simulações de consumo e desempenho de caprinos em crescimento consumindo exclusivamente tais forrageiras. Os teores de proteína bruta (PB), de nitrogênio não-protéico (NNP), de nitrogênio insolúvel em detergente neutro (NIDN) e insolúvel em detergente ácido (NIDA) foram mensurados para decompor os compostos nitrogenados - em quatro frações, a saber, A, B1, B2 e C. Ao incubar as forrageiras em um sistema in vitro com proteases oriundas do Streptomyces griseus obteve-se os perfis de degradação das frações protéicas. Análises dos teores de açúcares, amido, fibra solúvel em detergente neutro (FSDN) foram feitas para se determinar as frações A e B1 dos carboidratos, e a interpretação cinética dos perfis de degradação in vitro da FDN foi utilizada para obtenção das frações B2, C e taxa de degradação da fração B2. Com a combinação das técnicas in vitro gravimétricas e de produção de gases obteve-se as taxas de degradação das frações A e B1. Com relação aos valores das frações protéicas, o capim-tifton 85 possui maior proporção da fração B2, enquanto a amoreira e leucena maiores proporções das frações A e B1. A leucena apresentou as menores taxas de degradação das frações protéicas B1 e B2 (0,1005 e 0,0631 h-1). As frações de carboidratos A, B1, B2, e C variaram entre 2,80 e 5,16; 17,87 e 66,19; 20,83 e 54,08; e 7,83 e 25,25 para as forrageiras estudadas, sendo que o capim-tifton 85 possui maior proporção da fração B2, enquanto a amoreira e leucena da fração B1. As taxas de degradação das frações de carboidratos A, B1 e B2 foram 0,78; 0,41 e 0,084 h-1 no capim-tifton 85; 0,35; 0,07 e 0,274 h-1 na amoreira e 0,1965 e 0,3846 h-1 para as frações A+B1 e B2 na leucena, respectivamente. A proteína presente na amoreira apresenta maior disponibilidade que a proteína da leucena. As forrageiras estudadas apresentaram baixo teor de amido, o que não justifica a análise de tal componente, podendo este ser obtido por diferença entre CNF, FSDN e açúcares. As forrageiras não apresentam perfeita sincronização entre as frações de carboidratos e proteína com taxas de degradação semelhantes causando perdas de nitrogênio no rúmen. Simulações do desempenho e consumo em caprinos alimentados exclusivamente com as forrageiras em estudo foram feitas utilizando-se um modelo nutricional semelhante ao Cornell Net Carbohydrate and Protein System (CNCPS), com modificações em relação à modelagem dos atributos cinéticos de digestão e passagem do alimento, para verificar os nutrientes que limitam o máximo desempenho. A categoria animal escolhida para realização das simulações foi a de cabritas leiteiras em crescimento, após o desmame, com massa corporal de 20 kg e potencial máximo para ganho diário de 150 g. A repleção ruminal limita a taxa de consumos de matéria seca em 0,87 kg/dia para o capim-tifton 85; 3,20 kg/dia para a amoreira e 2,15 kg/dia para a leucena. As estimativas de consumo de matéria seca para atender a demanda energética são de 0,875; 0,744 e 0,732 kg/dia para o capim-tifton 85, amoreira e leucena, respectivamente. Os valores de balanço de nitrogênio amoniacal no rúmen variam de 8,5 a 11,0. As produções de massa microbiana oriundas dos CT foram 104,97 g/dia para o capim-tifton 85; 81,51 g/dia para a amoreira e 118,29 g/dia para a leucena. O fator limitante do desempenho de caprinos que consomem capim-tifton 85 ou amoreira exclusivamente é a proteína metabolizável. O fornecimento de leucena, na forma exclusiva, supre a demanda em proteína metabolizável para promover máximo desempenho. A limitação de consumo das forrageiras estudadas é determinada pela demanda energética dos animais. O uso das forrageiras como única fonte de alimento para os caprinos limita o máximo desempenho na fase de crescimento.
The objective of this work was to determine the protein and carbohydrate fractions, kinetic parameters of fractions ruminal degradation in tifton 85 grass, leucaena and mulberry, as well as created performance simulations of growing goats consuming only such fodder. For obtain of the nitrogen fraction (A, B1, B2 and C) were determined the crude protein (CP), non-protein nitrogen (NPN), neutral and acid detergent insoluble nitrogen. The in vitro degradation profiles of the protein fractions were obtained by incubating the samples with Streptomyces griseus protease. In order to determine the carbohydrate fractions (A and B1) analyzed the sugars, starch, soluble fiber (neutral detergent FSDN). To obtain the fractions B2, C and the degradation rate of fraction B2 was used in vitro degradation profiles of the NDF. The degradation rates of fractions A and B1 were obtained by combining the techniques in vitro gravimetric and gas production. About protein fractions, the tifton 85 grass has a larger proportion of fractions B2, while the mulberry and leucaena higher proportions of fractions A and B1. The Leucaena showed lower degradation rates of fractions B1 and B2 protein (0.1005 and 0.0631 h-1). The carbohydrate fractions A, B1, B2, C ranged from 2.80 and 5.16, 17.87 and 66.19, 20.83 and 54.08, and 7.83 and 25.25 for the forages studied , and the tifton 85 grass has a larger proportion of fractions B2, while the mulberry and leucaena fraction B1. The degradation rates of carbohydrate fractions A, B1 and B2 were 0.78, 0.41 and 0.084 h-1 in tifton 85 grass, 0.35, 0.07 and 0.274 h-1 in mulberry respectively, where 0,1965 and 0.3846 h-1 for fractions A + B1 and B2 in leucaena. The fractions representing about 80% protein tifton 85 grass had problems of its use by animals. Protein in the mulberry has a higher availability than the protein of leucaena. The forages studied were low in starch, which does not justify the analysis of such a component, which may be obtained by the difference between NFC, FSDN and sugars. The mulberry and leucaena are feedstuffs that can provide good synchronization between carbohydrates and protein degradation. Aiming to simulate the performance and consumption in goats fed exclusively with forage tifton 85 grass, mulberry and leucaena to verify the nutrients that limit maximum performance. To the perform simulations we used the nutritional model similar to the "Cornell Net Carbohydrate and Protein System (CNCPS) with modifications the kinetic modeling of the attributes of digestion and passage of feedstuffs. The animal category chosen to simulations was the dairy goat in growth between weaning and mating (weight 20 kg and ADG 150 g). It was established that the animals are consuming forage alone. The dry matter intakes that caused maximum ruminoreticular capacity were 0.870 kg/day for tifton 85 grass; 3.200 kg/day for the mulberry tree and 2.150 kg /day for leucaena. The dry matter consumed by the animal that supplies the energy demand were 0.875, 0.744 and 0.732 kg/day for tifton 85 grass, mulberry and leucaena, respectively. The ammoniacal nitrogen balance in the rumen ranged from 8.5 and 11.0. The production of microbial mass arising from the carbohydrate total (TC) was 104.97 g/day for Tifton 85; 81.51 g/day for mulberry and 118.29 g/day for leucaena. The limiting factor in goats performance consuming tifton 85 grass or mulberry is the deficiency in metabolizable protein. The provision of only Leucaena supplies the demand in metabolizable protein to promote maximum performance. The forages do not have perfect synchronization between carbohydrates and protein, so that the rumen have excess nitrogen. Estimates of TDN nutritional model similar to CNCPS are different from the model proposed by Weiss.
Palavras-chave: Caprinos
Fibra
Modelagem
CNCPS
Goats
Fiber
Modeling
CNCPS
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::NUTRICAO E ALIMENTACAO ANIMAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Mestrado em Zootecnia
Citação: SILVA, Simone Pedro da. Protein and carbohydrate fractions ruminal degradation kinetics in tropical forages and goats performance simulation. 2010. 126 f. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2010.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5668
Data do documento: 22-Fev-2010
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,44 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.