Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5706
Tipo: Dissertação
Título: Rebrotação na primavera de pastos de capim-braquiária diferidos em quatro alturas
Título(s) alternativo(s): Regrowth in the spring of the Brachiaria decumbens pasture deferment four pasture heights
Autor(es): Santana, Sabrina Saraiva
Primeiro Orientador: Fonseca, Dilermando Miranda da
Primeiro coorientador: Nascimento Júnior, Domicio do
Segundo coorientador: Cecon, Paulo Roberto
Primeiro avaliador: Lana, Rogério de Paula
Segundo avaliador: Queiroz, Domingos Sávio
Abstract: Durante abril a dezembro de 2009, o experimento deste estudo foi conduzido em pastagem de Brachiaria decumbens cv. Basilisk (capim-braquiária) pertencente ao Setor de Forragicultura do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Viçosa, com o objetivo de avaliar os efeitos das alturas dos pastos no início do diferimento e a sua utilização durante o inverno sobre a rebrotação subsequente na primavera. Adotaram-se o esquema de parcelas subdivididas e o delineamento em blocos completos casualizados com duas repetições. As parcelas corresponderam a quatro alturas dos pastos no início do diferimento (10, 20, 30 e 40 cm), e as subparcelas foram as duas épocas de avaliações (início e final da primavera). Foram determinadas as variáveis taxa de aparecimento foliar, filocrono, taxa de alongamento foliar, comprimento final da folha, taxa de alongamento do colmo, comprimento médio do colmo, duração de vida da folha, número de folhas vivas e mortas por perfilho, taxa de senescência foliar, taxas de aparecimento e mortalidade de perfilhos, balanço entre o aparecimento e a mortalidade de perfilhos, taxa de sobrevivência de perfilhos e índice de estabilidade de perfilhos. Não houve efeito das alturas dos pastos no início do diferimento sobre as características morfogênicas e estruturais durante a primavera, com exceção da taxa de alongamento foliar e do comprimento final da folha. Com relação aos efeitos das épocas de avaliações sobre as características morfogênicas e estruturais, observou-se que a única variável que não foi influenciada pela época foi o comprimento final da folha, independentemente das alturas que os pastos foram diferidos. O número de folhas mortas e a taxa de senescência foliar foram maiores no início da primavera. Já as taxas de aparecimento e alongamento de folha, alongamento do pseudocolmo, o comprimento médio do pseudocolmo e o número de folhas vivas foram maiores no final da primavera. Com relação aos efeitos das épocas de avaliações sobre a dinâmica do perfilhamento, observou-se que no início da primavera ocorreram as maiores taxas de aparecimento e mortalidade de perfilhos, e o balanço entre essas taxas (aparecimento e mortalidade de perfilhos) foi negativo apenas nos pastos diferidos com 40 cm de altura. Entretanto, no final da primavera todos os pastos apresentaram balanço positivo, independentemente das alturas, que foram diferidos. O final da primavera resultou em maior taxa de sobrevivência dos perfilhos, exceto nos pastos diferidos com 10 cm de altura, onde não houve efeito das épocas de avaliações. No início da primavera, o índice de estabilidade de perfilhos foi menor que 1 apenas nos pastos diferidos com altura média de 40 cm, porém no final da primavera todos os pastos apresentaram o índice de estabilidade superior a 1. Com relação aos efeitos das alturas dos pastos no início do diferimento sobre a dinâmica do perfilhamento no início da primavera, verificou-se efeito linear, com decréscimo na taxa de aparecimento de perfilho, no balanço entre as taxas de aparecimento e mortalidade de perfilhos, na taxa de sobrevivência de perfilhos e no índice de estabilidade de perfilhos com o aumento das alturas dos pastos no início do diferimento. Não houve efeito das alturas dos pastos no início do diferimento sobre a taxa de aparecimento de perfilhos, balanço entre aparecimento e mortalidade de perfilhos e índice de estabilidade de perfilhos no final da primavera. De forma linear, a taxa de sobrevivência de perfilhos diminuiu com o aumento das alturas dos pastos no início do diferimento, somente no final da primavera. As épocas de avaliações influenciam as características morfogênicas e estruturais e a dinâmica do perfilhamento. A altura do pasto no início do período de diferimento teve pouco efeito sobre a morfogênese de perfilhos individuais durante a rebrotação na primavera. A altura do pasto no início do diferimento teve efeito acentuado na dinâmica do perfilhamento do capim-braquiária durante a rebrotação na primavera.
The experiment was carried out in Brachiaria decumbens cv. Basilisk (signal grass) pasture which belongs to the Forage Section of the Animal Science Department in the Federal University of Viçosa, with the objective of evaluating the effects of the pasture heights in the beginning of the deferment upon the regrowth in the spring. The experimental period occurred between September and December in 2009. The regrowth in the spring of the deferred signalgrass pastures in the heights of 10, 20, 30 and 40 cm was evaluated, these pastures were used from July to September under continuous stocking with fixed stocking rate. A complete randomized block design in a subdivided plot scheme with two replications was used. The plots corresponded to the four pasture heights in the beginning of the deferment, and the subplots were the two periods of evaluations (early and late spring). Leaf appearance rate, phyllocron, leaf elongation rate, final leaf length, stem elongation rate, stem average length, leaf lifespan, number of live and dead leaves per tiller, leaf senescence rate, tiller appearance and mortality rate, balance between the appearance and mortality of the tillers, tiller survival rate, and stability index were the variables determined. Throughout the spring, there was no effect of the deferred pasture heights on the morphogenetic and structural characteristics, except for the leaf elongation rate and final leaf length. In relation to the effects of the evaluation periods on the morphogenetic and structural characteristics, it was observed that the only variable that was not influenced by the time was the final leaf length. The number of dead leaves and the leaf senescence rate were higher in early spring, while the leaf appearance and elongation rate, the stem elongation rate, the stem average length, and the number of live leaves were higher in late spring. Regarding to the effects of the evaluation periods on the tillering dynamics, it was observed that the tiller appearance and mortality rates were higher in early spring. The balance between the tiller appearance and mortality was negative in early spring only for deferred pastures with average height of 40 cm. However, in late spring all the pastures presented positive balance. The tiller survival rate was higher in late spring, and the stability index in the deferred pastures with average heights of 20, 30, and 40 cm was lower than 1 in the early spring, but in late spring, all the pastures presented the stability index higher than 1. Regarding to the effects of the deferred pasture height on tillering dynamics, it was observed that the highest deferred pastures had lower tiller appearance in early spring and higher tiller mortality during the whole spring. The balance between the tiller appearance and mortality were affected by the deferred pasture heights in early spring, therefore, the highest deferred pastures presented a negative balance. The survival rate was influenced by the pasture heights during the spring, the deferred pastures that had the greatest heights had lower survival rate. The stability index was only affected by the deferred pasture heights in early spring, the highest deferred pastures presented stability index lower than 1. The evaluation periods influenced the morphogenetic and structural characteristics and the tillering dynamics. There is no effect of the deferred pasture heights on the morphogenetic and structural characteristics during the regrowth in the spring. The pasture heights in the beginning of the deferment influenced the tillering dynamics throughout the regrowth in the spring.
Palavras-chave: Brachiaria decumbens
Pastagem
Morfogênese
Perfilhamento
Manejo do pastejo
Brachiaria decumbens
Pastures
Morphogenesis
Tillering, Management of grazing
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::PASTAGEM E FORRAGICULTURA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Mestrado em Zootecnia
Citação: SANTANA, Sabrina Saraiva. Regrowth in the spring of the Brachiaria decumbens pasture deferment four pasture heights. 2011. 89 f. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2011.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5706
Data do documento: 23-Fev-2011
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf768,81 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.