Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5709
Tipo: Dissertação
Título: Desempenho, produção de metano entérico e avaliação de locais para estimação da digestibilidade ruminal de bovinos alimentados com dietas à base de cana-de-açúcar e silagem de milho
Título(s) alternativo(s): Performance, enteric methane production and evaluation of places for estimating the digestibility ruminal cattle fed diets based on sugar cane and corn silage performance
Autor(es): Mariz, Lays Débora Silva
Primeiro Orientador: Valadares Filho, Sebastião de Campos
Primeiro coorientador: Detmann, Edenio
Segundo coorientador: Pereira, Odilon Gomes
Primeiro avaliador: Pereira, Luiz Gustavo Ribeiro
Segundo avaliador: Marcondes, Marcos Inácio
Abstract: O presente trabalho foi desenvolvido a partir de três experimentos descritos em dois capítulos. No capítulo 1, objetivou-se no experimento 1, avaliar o perfil fermentativo de silagens de cana-de-açúcar tratadas ou não com óxido de cálcio e no experimento 2, avaliar o consumo, a digestibilidade aparente total e o desempenho de bovinos alimentados com dietas constituídas de 60% dos seguintes volumosos na base da matéria seca: silagem de milho (SM); cana-de-açúcar in natura (CIN); cana-de-açúcar in natura durante os dois períodos iniciais de alimentação e silagem de milho no período final de alimentação (CIN/SM); silagem de cana-de-açúcar não tratada (SC 0%); silagem de cana-de-açúcar tratada com 0,4% de óxido de cálcio (SC 0,4%) e silagem de cana-de-açúcar tratada com 0,8% de óxido de cálcio (SC 0,8%) na base da matéria natural. No experimento 1, foram confeccionados 15 silos experimentais, 5 por tratamento (SC0%, SC0,4% e SC 0,8%), que foram abertos após 41 dias de fermentação. A recuperação da matéria seca nas silagens de cana-de-açúcar apresentou comportamento quadrático, sendo que o valor máximo de 94,02% foi estimado nas silagens tratadas com 0,81% de óxido de cálcio. A perda por gases apresentou comportamento linear decrescente de acordo com o aumento do nível de óxido de cálcio. A população de leveduras apresentou comportamento quadrático, sendo a menor população de 3,32 ufc/g de forragem fresca estimada no tratamento de 0,39% de óxido de cálcio. No experimento 2, utilizaram-se 30 bovinos mestiços europeu-zebu, com idade entre 24 a 36 meses e peso médio inicial de 343±7,0 kg. O experimento foi realizado em delineamento inteiramente casualizado, com seis tratamentos e cinco repetições. O experimento foi dividido em três períodos de 28 dias. As digestibilidades das dietas foram avaliadas no último período experimental, utilizando-se a fibra em detergente neutro indigestível (FDNi) para estimar a excreção fecal. Os consumos de matéria seca (MS), matéria orgânica (MO), proteína bruta (PB), extrato etéreo (EE), fibra em detergente neutro corrigida para cinzas e proteína (FDNcp) e carboidratos não fibrosos (CNF) foram maiores (P<0,05) para animais alimentados com dietas à base de silagem de milho. Os animais alimentados com dietas de cana-de-açúcar in natura e CIN/SM apresentaram maior (P<0,05) consumo de MS, MO, EE, FDNcp e CNF em relação aos alimentados com dietas de cana-de-açúcar ensilada. As dietas contendo silagem de milho apresentaram menores (P<0,05) coeficientes de digestibilidade para MS, MO e CNF em comparação às dietas com cana-de-açúcar in natura. As digestibilidades da MS, MO, PB, EE, FDNcp e CNF nas silagens de cana-de-açúcar não tratadas e tratadas com 0,8% de óxido de cálcio foram similares. A dieta com silagem de cana tratada com 0,4% de óxido de cálcio apresentou menor digestibilidade da MO e FDNcp em relação às dietas de SC0% e SC0,8%. Os animais alimentados com silagem de milho apresentaram ganho médio diário superior (P<0,05) aos animais dos demais tratamentos. O ganho médio diário dos animais que receberam CIN/SM foi inferior (P<0,05) ao dos animais que receberam a silagem de milho, mas foi superior em 25,8% aos que receberam dieta contendo cana-de-açúcar. As dietas com silagem de cana-de-açúcar proporcionaram menor (P<0,05) ganho médio diário. Conclui-se que as dietas à base de silagem de milho proporcionam maiores desempenhos do que dietas à base de cana-de-açúcar in natura ou ensilada, e que a troca de volumoso no terço final é benéfica, pois aumenta o ganho em 25,8% e assim pode reduzir o tempo para alcançar um mesmo peso final e, que a utilização do óxido de cálcio reduz as perdas de matéria seca, porém os níveis utilizados não foram eficientes para alterar o consumo dos animais. No capítulo 2, objetivou-se avaliar o consumo, as digestibilidades ruminais e intestinais obtidas com amostras de digesta coletadas no retículo e no omaso e as taxas de passagem e de digestão e a produção de metano entérico em bovinos alimentados com dietas contendo silagem de milho (SM) e cana-de-açúcar in natura (CIN) ou ensilada. Foram utilizados cinco bovinos mestiços fistulados no rúmen, com idade entre 24 a 36 meses e peso vivo médio inicial de 336±16,6 kg, distribuídos em quadrado latino 5x5, sendo os cinco tratamentos compostos de dietas com 60% dos seguintes volumosos na base da matéria seca: silagem de milho (SM); cana-de-açúcar in natura (CIN); silagem de cana-de-açúcar não tratada (SC 0%); silagem de cana-de-açúcar tratada com 0,4% de óxido de cálcio (SC 0,4%) e silagem de cana-de-açúcar tratada com 0,8% de óxido de cálcio (SC 0,8%) na base da matéria natural. Para avaliar as digestibilidades, foram realizadas seis coletas de fezes e de digesta reticular e omasal, com intervalos de 12 horas, durante três dias consecutivos, utilizando-se para estimar os fluxos dos constituintes nas digestas de omaso e de retículo, o sistema de dois indicadores (FDNi, para a fase sólida e Co-EDTA para a fase líquida), sendo a produção fecal estimada com a FDNi. Para medir as taxas de digestão foram feitos dois esvaziamentos do rúmen, sendo um 4h após o fornecimento das dietas pela manhã e outro antes do fornecimento das dietas. A produção de metano foi estimada pelo método do hexafluoreto de enxofre, durante cinco dias consecutivos. Os dados foram analisados, utilizando-se o procedimento PROC MIXED do SAS. As maiores produções diárias de metano (P<0,05) foram observadas nas dietas à base de silagem de milho e cana-de-açúcar in natura em relação às dietas contendo silagens de cana-de-açúcar, mas quando expressa por unidade de produto animal, foi menor (P<0,05) em dietas de silagem de milho e cana-de-açúcar in natura em comparação às dietas à base de silagem de cana-de-açúcar. As digestas reticular e omasal apresentaram similaridade (P>0,05) para estimar as digestibilidades ruminais da MS, MO, PB, FDNcp e CNF. Contudo,a digestibilidade ruminal do EE e as digestibilidades intestinais da PB e do EE diferiram (P<0,05) entre os locais de coleta. A dieta com silagem de milho apresentou a maior (P<0,05) taxa de ingestão da MS e de passagem da MS e da FDNcp e proporcionou maiores consumos aos animais. As taxas de ingestão e passagem da MS e da FDNcp foram similares nas dietas de SC 0% e SC 0,4%. A dieta de SC 0,8% apresentou taxa de ingestão e passagem da MS e FDNcp menor em relação à SC 0,4%. Conclui-se que dietas de melhor qualidade apresentam menores produções de metano por unidade de produto animal e maiores taxas de digestão e de passagem. Além disso, observa-se que a coleta de digesta no omaso apresenta melhor consistência em relação à coleta de digesta reticular.
The present work was developed starting from three experiments described in two chapters. In chapter one, the first experiment, aimed on evaluate the fermentative profile of sugarcane silage treated or not with calcium oxide, the experiment two, evaluate intake, the apparent digestibility and the performance of cattle fed on to different diets constituted of 60% on the follow roughage in the dry matter (DM) basis: corn silage (CS); in natura sugar cane (INC); in natura sugar cane for the first two feeding periods and corn silage at the final feeding period (INC/CS); untreated sugar cane silage (CS 0%); 0,4% calcium oxide treated sugarcane silage (CS 0,4%) and 0,8% calcium oxide treated sugar cane silage (CS 0,8%) based on natural matter. At experiment one, were made 15 experimental silos, five per treatment (CS0%, CSO,4% and CS 0,8%), that were opened after 41 days of fermentation. The dry matter recovery on the sugar cane silage presented quadratic comportment, being the maximum value 94,02% estimated at the treated silage with 0,81% calcium oxide. The gas loss presented straight decreasing comportment according with the calcium oxide level raise. The yeast population presented quadratic comportment, being the lower population 3,32 ufc/g of fresh forage estimated at the 0,39% calcium oxide treatment. At experiment 2, was used 30 crossbred cattle Zebu-European, with 24 to 36 months and with average body initial weight 343±7,0 kg. The experiment was accomplished at completely randomized design, with 6 treatments and 5 replications. The experiment was divided in three periods of 28 days. The diets digestibility were evaluated at the final experimental period, using the indigestible neutral detergente fibrer (iNDF) to evaluate the fecal excretion. The DM intake, organic matter (OM), crude protein (CP), ether extract (EE), neutral detergente fiber (NDF) and nonfiber carbohydrates (NFC) were higher (P<0,05) for fed animals with corn silage diets. The animals fed with in natura sugar cane and INC/CS presented higher (P<0,05) DM, OM, EE, NDF and NFC intake than those fed with sugar cane silage. The diets with corn silage presented lower (P<0,05) digestibility coefficients for DM, OM and NFC than the in natura sugar cane diets. The digestibility of the DM, OM, CP, EE, NDF and NFC at the sugar cane silage untreated and treated with 0,8% calcium oxide were the same. The treated sugar cane silage diet with 0,4% calcium oxide presented lower OM and NDF digestibility than the CS0% and CS0,8% diets. The corn silage fed animals presented daily medium weight gain greater (P<0,05) than the other treatments animals. The medium daily weight gain that received INC/CS was lower (P<0,05) than the corn silage fed animals, but it was greater on 25,8% than the sugar cane diet fed animals. The sugar cane diets provided lower (P<0,05) daily medium gain. Was conclude that the corn silage based diets provided better performances than those fed in natura sugar cane or sugar cane silage, and that the roughage change on the final third is benefical, because raise the gain on 25,8% so can reduce the time to reach the same final weight and that the calcium oxide use reduce the dry matter loss, but the used levels wasn t efficient to change the animals intake. At chapter two, aimed on evaluate the intake, the ruminal and intestinal digestibility obtained with diets samples collected in reticulum or omasum, and the rates of passage, digestibility and enteric methane production on diets containing corn silage (CS) and in natura sugar cane (INC) or ensilage. Five crossbred cattle were used, fistulated in the rumen and with 24 to 36 months, weighting 336±16,6 kg, distributed on 5x5 Latin square design, being the five treatments compound on 60% diets on the follow roughage in the DM basis :corn silage (CS); in natura sugar cane(INC); untreated sugar cane silage (CS 0%); 0,4% calcium oxide treated sugar cane silage (CS 0,4%); 0,8% calcium oxide treated sugar cane silage (CS 0,8%) natural matter based. To evaluate the digestibility, were made six sampling feces, reticular and omasal digestas with intervals of twelve hours, using to estimate the constituents outflow in reticular and omasal digestas, the two marker systems (iNDF, to solid phase and Co-EDTA to the liquid phase), being the fecal production estimated with the iNDF. To measure the digestion rate were made two ruminal dissections, being the first after the morning diet supply and the other one before the diets supply. The methane production was estimated by the sulfur hexafluoride gas tracer method during five consecutive days. The data was analyzed using the SAS PROC MIXED. The greater daily methane productions (P<0,05) was observed on the in natura sugar cane and corn silage than the sugar cane silage but when expressed on animal product unit, was lower (P<0,05) on corn silage and in natura sugar cane than the sugar cane silage diets. The reticular and omasal digestas presented similarities (P>0,05) to evaluate the ruminal digestibility of the DM, OM, CP, NDF and NFC. However the ruminal digestibility of EE and intestinal digestibility of PB and EE differed (P<0,05) between the collects locations. The corn silage diet presented the greater (P<0,05) ingestion rate of DM, passage rate of DM and NDF and provided greater animal intake. The ingestion and passage rates of DM and NDF were similar on the CS 0% and CS 0,4% diets. The CS 0,8% diet presented ingestion and passage rate of DM and NDF lower than CS 0,4%. Concludes that the better quality diets presented lower methane production per animal product unit and greater digestibility and passage rates. In addition observed that the omasal digesta collect presented better consistency than the reticular digesta.
Palavras-chave: Silagem de milho
Cana
Digestibilidade
Corn silage
Sugar cane
Digestibility
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::PRODUCAO ANIMAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Mestrado em Zootecnia
Citação: MARIZ, Lays Débora Silva. Performance, enteric methane production and evaluation of places for estimating the digestibility ruminal cattle fed diets based on sugar cane and corn silage performance. 2012. 98 f. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2012.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5709
Data do documento: 23-Ago-2012
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf786,91 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.