Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5725
Tipo: Dissertação
Título: Avaliação genética do crescimento de bovinos da raça Simental utilizando modelos multicaracterísticos e de regressão aleatória
Título(s) alternativo(s): Genetic evaluation of growth using multi-trait and random regression models in Simmental beef cattle
Autor(es): Mota, Rodrigo Reis
Primeiro Orientador: Lopes, Paulo Sávio
Primeiro coorientador: Torres, Robledo de Almeida
Segundo coorientador: Marques, Luiz Fernando Aarão
Primeiro avaliador: Toral, Fábio Luiz Buranelo
Segundo avaliador: Resende, Marcos Deon Vilela de
Abstract: Foram utilizados 29.510 registros de pesos, referentes a 10.659 animais da raça Simental, provenientes da Associação Brasileira de Criadores das Raças Simental e Simbrasil (ABCRSS), com o objetivo de estimar componentes de (co)variância e parâmetros genéticos, para pesos, ao longo da curva de crescimento, usando Modelos Multicaracterísticos (MMC) e Modelos de Regressão Aleatória (MRA). Nas análises MMC, o teste da razão de verossimilhança (LRT) foi utilizado para determinar a significância dos efeitos aleatórios incluídos no modelo e definir o modelo mais adequado. Todos os efeitos aleatórios avaliados foram significativos e considerados no modelo final de análise. Nas análises MRA, diferentes ordens de ajustes para os polinômios foram comparados por cinco diferentes critérios, a fim de se escolher o modelo mais adequado. Um modelo de ordem três, para os efeitos, genético aditivo direto, ambiente permanente direto, genético aditivo materno e ambiente permanente materno, foi suficiente para modelar a estrutura das variâncias do peso, ao longo da curva de crescimento dos animais. Os componentes de (co)variância foram, de maneira geral, semelhantes em MMC e MRA. As herdabilidades diretas de MMC foram ligeiramente inferiores às de MRA e variaram, respectivamente, de 0,04 a 0,42 e 0,16 a 0,45. As correlações genéticas aditivas diretas foram, em sua maioria, positivas e de alta magnitude, sendo maiores, em idades mais próximas. Diante dos resultados encontrados e pelo fato de ser possível a implementação dos MRA e estes não requererem o pré-ajustamento dos pesos às idades padrão, os MRA podem ser recomendados na avaliação genética de bovinos, da raça Simental, no Brasil. Em um segundo estudo, registros de pesos foram utilizados na avaliação genética do crescimento, mediante inclusão ou não, de animais oriundos da técnica de transferência de embriões (TE). Um modelo multicaracterístico, com exclusão de indivíduos de TE (MMC1), continha 29.510 registros de 10.659 animais e outro, sem exclusão (MMC2), continha 62.895 registros de 23.160 animais. Os registros foram ajustados para as idades aos 100, 205, 365, 450, 550 e 730 dias. Com exceção da variância de ambiente permanente materno, os componentes de (co)variância foram equivalentes nos dois modelos. As herdabilidades diretas (h2d) em MMC1 foram 0,04, 0,11, 0,20, 0,27, 0,31 e 0,42, e em MMC2 0,11, 0,11, 0,17, 0,21, 0,22 e 0,26, respectivamente, para as idades aos 100, 205, 365, 450, 550 e 730 dias. As estimativas de h2d para MMC1 foram superiores às encontradas em MMC2, a partir do peso aos 365 dias. As correlações genéticas aditivas diretas, em ambos os modelos, foram de moderadas a altas, indicando que as características devem ser determinadas, em grande parte, pelos mesmos genes. Os animais oriundos da técnica de transferência de embriões podem ser incluídos na avaliação genética de bovinos da raça Simental, no Brasil, resultando em potencial ganho em acurácia nas avaliações e maiores ganhos genéticos em razão da diminuição do intervalo de gerações. Em um terceiro estudo, utilizou-se modelos de regressão aleatória, nos mesmos registros de pesos do segundo estudo, para avaliação genética do crescimento, mediante inclusão ou não de animais de TE. De modo geral, os componentes de (co)variância foram similares nos dois modelos, com exceção dos componentes de ambiente permanente materno e residual. No MRA1, houve oscilação no início da trajetória observada para o componente de ambiente permanente materno. O componente residual, em MRA1, foi de magnitude maior em relação a MRA2, podendo indicar um potencial ganho em acurácia em MRA2. As herdabilidades diretas em MRA1 e MRA2 apresentaram comportamentos similares, com oscilações ao longo da curva e foram levemente superiores em MRA1, variando em torno de 0,1 a 0,5, e em MRA2 variando de 0,1 a 0,4. As estimativas de correlações, de modo geral, foram de mesma magnitude e com menores valores, à medida que as idades se distanciaram. Tais resultados sugerem que a inclusão de animais oriundos da técnica de transferência de embriões, no processo de avaliação genética, pode ser feita utilizando-se modelos de regressão aleatória, visto que a inclusão destes animais proporcionaria maiores ganhos genéticos por unidade de tempo, em razão da redução do intervalo de gerações, obtido pelo uso dessa técnica reprodutiva.
Weight records from 10,659 Simmental beef cattle provided by the Associação Brasileira dos Criadores das Raças Simental e Simbrasil (Brazilian Association of Farmers of the Simmental and Simbrasil Breeds) (ABCRSS) were used to estimate the (co)variance components and genetic parameters for weights in the growth trajectory using multi-trait models (MTM) and random regression models (RRM). In the MTM analysis, the likelihood ratio test (LRT) was used to determine the significance of random effects included in the model and define the most appropriate model. All random effects evaluated were significant and included in the final model of analysis. In the RRM analysis, different adjustments of polynomials orders were compared for five different criteria to choose the best fit model. A model of third order for additive direct genetic, direct permanent environment, additive maternal genetic and maternal permanent environment effects was sufficient to model weight variances structure in the growth trajectory of the animals. The (co)variance components were in general similar in RRM and MTM. Direct heritabilities in MTM were slightly lower than RRM and they varied from 0.04 to 0.42 and 0.16 to 0.45, respectively. Additive direct correlations were mostly positive and high magnitude, being highest at closest ages. Considering the results and the facts that RRM can be implemented and the pre-adjustment of the weights to standard ages is not required, RRM can be recommended in genetic evaluation of Simmental beef cattle in Brazil. In a second study, weight records were used in genetic evaluation of growth by inclusion or exclusion of animals from the technique of embryo transfer (ET). One multi-trait model with exclusion of ET individuals (MTM1) contained 29,510 records of 10,659 animals and another one without exclusion (MTM2) contained 62,895 records of 23,160 animals. Records were adjusted for ages at 100, 205, 365, 450, 550 and 730 days old. Except the maternal permanent environment variance, (co)variance components were similar in both models. Direct heritabilities (h2d) in MTM1 were 0.04, 0.11, 0.20, 0.27, 0.31 and 0.42, and in MTM2 were 0.11, 0.11, 0.17, 0.21, 0,22 and 0.26, respectively, for ages at 100, 205, 365, 450, 550 and 730 days. The estimates of h2d for MTM1 were higher than MTM2 from the weight at 365 days. Additive direct genetic correlations in both models were moderate to high, indicating that the characteristics should be determined mostly by the same genes. The animals from the technique of embryo transfer can be included in genetic evaluation of Simmental beef cattle in Brazil, resulting in potential accuracy in genetic evaluations and genetic gains due the reduction of the generation interval. In a third study, random regression models (RRM1 and RRM2) were used on the same weights records from the second study to genetic evaluation of growth by inclusion or exclusion of ET animals. In general, the (co)variance components were similar in both models, except the maternal permanent environment and residual components. In RRM1, oscillation was observed at the beginning of the trajectory in maternal permanent environment component. The residual component in RRM1 was higher than RRM2, indicating potential higher accuracy in RRM2. The direct heritability in RRM1 and RRM2 presented similar behavior with oscillations in the curve and were slightly higher in RRM1, ranging around 0.1 to 0.5, and in RRM2 ranged between 0.1 and 0.4. The estimates of correlations were generally the same and smaller as the ages have distanced themselves. These results suggest that the inclusion of animals from the technique of embryo transfer in the process of genetic evaluation can be done using random regression models inasmuch the inclusion of these animals would provide greater genetic gains per unit time due the reduction of the generation interval by the use of this reproductive technique.
Palavras-chave: Bovino de corte
Avaliação genética
Regressão aleatória
Crescimento
Peso corporal
Beef cattle
Genetic evaluation
Random regression
Growth
Bodyweight
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::GENETICA E MELHORAMENTO DOS ANIMAIS DOMESTICOS
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Mestrado em Zootecnia
Citação: MOTA, Rodrigo Reis. Genetic evaluation of growth using multi-trait and random regression models in Simmental beef cattle. 2012. 126 f. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2012.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5725
Data do documento: 15-Fev-2012
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,37 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.