Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5747
Tipo: Dissertação
Título: Cana-de-açúcar ensilada com óxido de cálcio, capim-elefante ou inoculante bacteriano
Título(s) alternativo(s): Sugar cane ensiled with calcium oxide, elephant-grass or bacterial inoculant
Autor(es): Cavali, Jucilene
Primeiro Orientador: Pereira, Odilon Gomes
Primeiro coorientador: Garcia, Rasmo
Segundo coorientador: Valadares Filho, Sebastião de Campos
Primeiro avaliador: Paulino, Mário Fonseca
Segundo avaliador: Campos, José Maurício de Souza
Abstract: O presente trabalho foi elaborado a partir de dois experimentos. No primeiro foram avaliados os efeitos da adição de óxido de cálcio (0; 0,5; 1,0; 1,5 e 2,0% na matéria natural) sobre a composição química e as perdas de matéria seca em silagens de cana-de-açúcar, utilizando-se silos laboratoriais. Utilizou-se o delineamento inteiramente casualizado (DIC), com cinco tratamentos (níveis de cal) e três repetições. Das variáveis, apenas lignina, proteína insolúvel em detergente ácido (PIDA) e carboidratos solúveis em água (CS) não foram influenciados pelos níveis de cal nas silagens. O teor de matéria seca (MS) e o pH aumentaram linearmente com a adição de níveis de cal. Já os teores de matéria orgânica, hemicelulose (HEM) e proteína bruta (PB) decresceram linearmente com os níveis de cal. Os teores de fibra em detergente neutro (FDN), FDN corrigida para cinzas e proteína (FDNcp) e fibra em detergente ácido (FDA) ajustaram-se a modelos quadráticos, estimando-se valores mínimos de 38,6; 33,3 e 22,5% para os níveis de 1,73; 1,73 e 1,49% de cal, respectivamente. A digestibilidade in vitro da MS (DIVMS) e o teor de nitrogênio amoniacal (N-NH3) ajustaram-se a modelos quadráticos, estimando-se valores máximos de 80,1 e 9,8% para os níveis de 1,8 e 0,77% de cal, respectivamente. Estimou-se produção mínima de gás de 3,18% para o nível de 1,39% de cal. A produção de efluente e a recuperação de MS (RMS) da massa ensilada decresceram e aumentaram linearmente com a adição de cal, respectivamente. Observou-se população mais elevada de bactérias ácidoláticas (BAL) na silagem tratada com 1,5% de cal, assim como menor população de mofos e leveduras. A adição da cal proporcionou valores de degradabilidade da fração solúvel da MS acima de 50%, além de menores valores para a fração indegradável da FDN. A adição de 1,5% de cal à cana por ocasião da ensilagem resulta em maior RMS da massa ensilada, bem como em maior população de BAL e menor quantidade de leveduras, indicando boa fermentação. No segundo experimento, foram avaliados os efeitos da adição de níveis de capim-elefante (0; 25; 50; 75 e 100% na matéria natural) sobre a composição química e as perdas em silagens de cana-de-açúcar, tratadas com inoculante bacteriano. Adotou-se um esquema fatorial 2 x 5 (com e sem inoculante e cinco níveis de capim), em DIC, com três repetições. Observou-se efeito de níveis de capim-elefante (CE) e inoculante para PIDA, e da interação entre estes, para PB e pH. As demais variáveis foram influenciadas apenas pelos níveis de CE. Os teores de MS, FDN, FDNcp, FDA, HEM e lignina nas silagens aumentaram linearmente com a adição dos níveis crescentes de CE. Por sua vez, o teor de CS e a DIVMS das silagens decresceram linearmente com o incremento de CE. Em relação aos valores de proteína insolúvel em detergente neutro e N-NH3, nenhuma equação de regressão ajustou-se aos dados, registrando-se valores médios de 36,3 e 7,0% na MS, respectivamente. Os valores de PB das silagens inoculadas e não-inoculadas ajustaram-se a modelos lineares, crescentes e decrescentes, respectivamente. Observou-se maior teor de PB nas silagens tratadas com inoculante. Os valores de pH das silagens inoculadas e não-inoculadas ajustaram-se a modelos quadráticos e lineares, respectivamente. Os teores de ácido lático, propiônico e butírico não foram influenciados pelos níveis de CE, enquanto que os teores de ácido acético para as silagens não-inoculadas, e de etanol decresceram linearmente com o aumento de CE. As perdas por gases e efluentes decresceram linearmente com o incremento de níveis de CE. O CE não serve como aditivo para a silagem de cana-de-açúcar, porém a adição de 25% de cana-de-açúcar ao CE, por ocasião da ensilagem, promove melhoria no valor nutricional e maior RMS ensilada em decorrência das mais baixas produções de efluentes e gases. O inoculante bacteriano não teve efeito na silagem de cana-de-açúcar.
The present work was developed based on two experiments. In the first, the the calcium oxide addition effects (0, 0.5, 1.0, 1.5 and 2.0% in the natural matter basis) on the chemical composition and losses in sugar cane silagens, being used laboratory silos, were evaluated. A completely randomized design, with five treatments (whitewash levels) and three repetitions, was used. The whitewash levels in the silages influenced all variables, except the lignin content, acid detergent insoluble protein (ADIP) and the water-soluble carbohydrates (SC). The dry matter (DM) content and the pH increased linearly with the whitewash levels addition. Now, the organic matter contents, hemicelulose (HEM) and crude protein (CP) decreased lineally with the whitewash levels. The neutral detergent fiber (NDF), NDF corrected to ashes and protein (NDFcp) and acid detergent fiber (ADF) were adjusted to quadratic models being minimum values of 38.6, 33.3 and 22.5% considered for the whitewash levels of 1.73, 1.73 and 1.49%, respectively. The in vitro dry matter digestibility (IVDMD) and the ammonia nitrogen concentration in relation to the total nitrogen (N-NH3) were adjusted to quadratic models, being the maximum values of 80.1 and 9.8% for the whitewash levels of 1.8 and 0.77% considered, respectively. Minimum production gas of 3.18% was estimated to the whitewash level of 1.39%. The effluent production and the dry matter recovery (DMR) of the mass ensiled decreased and increased linearly with the whitewash addition, respectively. A higher population of acid lactic bacteria (ALB) was observed in the silage treated with whitewash of 1.5%, as well as a smaller molds and yeasts population. The whitewash addition provided degradability values of the soluble fraction of the DM above 50%, besides smaller values for the NDF non-degradable fraction. The addition of 1.5% of whitewash to the cane for occasion of the ensilage results in a larger recovery of the dry matter as well as in a larger ALB population and smaller yeasts amount, suggesting good fermentation. In the second experiment, the elephant grass addition levels effects (0, 25, 50, 75 and 100% in the natural matter basis) on chemical composition were evaluated, and losses were studied in sugar cane silages treated with bacterial inoculant. A 2 x 5 (two inoculants x five grass levels) factorial arrangement was used in a completely randomized design with three replicates. Elephant grass and inoculant effects were observed to PIDA and interaction among these effects was observed to PB and pH. The other variables were just influenced by the elephant grass levels. The DM, NDF, NDFcp, ADF, HEM and lignin contents in the silages increased linearly with the elephant grass addition. However, the CS and IVDMD contents decreased linearly with the elephant grass increment in the silages. No regression equation was adjusted to the insoluble protein contents in neutral detergent and N-NH3, estimating a medium value of 36.3% and 7.0% in the DM, respectively. The PB content in the inoculated and not inoculated silages were adjusted to lineal models, however inversely related, estimating increases and decreases values to these silages, respectively. The inoculant was efficient to increase the PB content in the sugar cane silages. The smaller pH was verified in the silages with higher grass levels and treated with microbial inoculant. The content of pH to the inoculated and not inoculated silages was adjusted to quadratic and lineal models, respectively. The contents of latic, propionic and butyric acids were not influenced by the elephant grass levels while acetic acid content in the not inoculated silages and ethanol content decreased linearly with the elephant grass increment in the silages. The DM losses by gases and effluents decreased linearly with the increment of elephant grass levels, contributing to a higher DMR in the silages. The elephant grass doesn't serve as an addictive for the sugar-cane silage, however, the addition of 75% of the elephant grass to the sugar cane promoted higher nutritional value and higher recovery of the mass DM due to the lower effluents and gases productions.
Palavras-chave: Silagem
Composição química
Cana-de-açúcar
Efluente
Silage
Chemical composition
Sugar cane
Effluents
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::PASTAGEM E FORRAGICULTURA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Mestrado em Zootecnia
Citação: CAVALI, Jucilene. Sugar cane ensiled with calcium oxide, elephant-grass or bacterial inoculant. 2006. 76 f. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2006.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5747
Data do documento: 21-Set-2006
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf317,77 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.