Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5758
Tipo: Dissertação
Título: Digestibilidade do fósforo em fosfatos em pó e microgranulado para suínos
Título(s) alternativo(s): Phosphorus digestibility in powder phosphates and grain phosphates in diets for pigs
Autor(es): Rocha Junior, Carlos Magno da
Primeiro Orientador: Ferreira, Aloízio Soares
Primeiro coorientador: Teixeira, Alexandre de Oliveira
Segundo coorientador: Hannas, Melissa Izabel
Primeiro avaliador: Ferreira, Vanusa Patrícia de Araújo
Segundo avaliador: Lopes, Darci Clementino
Abstract: O experimento foi realizado com o objetivo de avaliar a digestibilidade de fosfatos em pó e microgranulado em dietas para suínos selecionados geneticamente para deposição de carne magra na carcaça, na fase de crescimento, com a utilização de duas metodologias para avaliação da digestibilidade. Para a avaliação simultânea dos métodos de digestibilidade através da coleta total de fezes e do método do indicador fecal cinza ácida insolúvel, foram utilizados 42 suínos machos castrados, híbridos comerciais, com peso médio inicial de 37 kg. Os suínos foram distribuídos em delineamento experimental de blocos ao acaso, com sete tratamentos, sendo uma dieta refêrencia (Rref), três dietas contendo os fosfatos pó (Pó A = Fosfato pó A; Pó B = Fosfato pó B e Pó C = Fosfato pó C) e três dietas contendo os fosfatos microgranulados com 15, 45 e 75% de solubilidade em água (Mc 15 = Fosfato microgranulado 15%; Mc 45 = Fosfato microgranulado 45% e Mc 75 = Fosfato microgranulado 75%), seis repetições e um suíno como unidade experimental. O peso dos suínos foi adotado como critério na formação de blocos. A ração referência (Rref) utilizada no ensaio de digestibilidade do fósforo (P) foi elaborada com ingredientes que continham baixo teor de P, sendo que esta dieta continha 0,20% de P total e 0,30% de Ca total, estabelecendo uma relação Ca:P de 1,5:1. As rações foram isoprotéicas, contendo 170 g/Kg Ms de PB e isocalóricas, com 3.341 kcal/kg de ED. Os tratamentos foram formulados com base nos valores de P total, sendo isofosfóricos com 0,45% de P total e isocálcicos com 0,70% de Ca total, estabelecendo uma relação Ca:P de 1,5:1. Os tratamentos foram: FPA = Rref + Fosfato Bicálcico pó A; FPB = Rref + Fosfato Bicálcico pó B; FPC = Rref + Fosfato Bicálcico pó C; FM15 = Rref + Fosfato Bicálcico microgranulado 15%; FM45 = Rref + Fosfato Bicálcico microgranulado 45% e FM75 = Rref + Fosfato Bicálcico microgranulado 75%). Para a determinação do conteúdo de P digestível estandardizado dos tratamentos, o conteúdo de P digestível aparente foi transformado para estandardizado aplicando a correção do P endógeno excretado, sendo utilizado o valor de 258 mg P/ Kg MS ingerida. Os coeficientes de digestibilidade fecal estandardizada do P pelo método de coleta total nas dietas em % foram: Rref: 46,8; FPA: 62,4; FPB: 61,0; FPC: 60,6; FM15: 62,6; FM45: 67,3 e FM75: 67,8. Os coeficientes de digestibilidade fecal estandardizada do P pelo método do indicador - cinza ácida insolúvel (CAI) nas dietas em % foram: Rref: 44,4; FPA: 63,3; FPB: 58,3; FPC: 56,0; FM15: 67,8; FM45: 64,4 e FM75: 67,1. Os coeficientes de digestibilidade estandardizada dos fosfatos avaliados pelo método de coleta total, em % foram: Pó A = 86,9; Pó B = 84,9; Pó C = 81,9; Mc 15 = 89,4; Mc 45 = 88,8 e Mc 75 = 92,6. Os coeficientes de digestibilidade estandardizada dos fosfatos avaliados pelo método do indicador (CAI), em % foram: Pó A = 75,9; Pó B = 75,4; Pó C = 75,6; Mc 15 = 84,9; Mc 45 = 78,0 e Mc 75 = 79,4. Os valores da digestibilidade fecal estandardizada dos diferentes fosfatos avaliados foram diferentes entre os métodos avaliados, porém ambas metodologias podem ser utilizadas para determinar a digestibilidade deste mineral em dietas para suínos.
The purpose of this study was to determine the apparent total tract digestibility and the standardized total tract digestibility of different phosphates for barrows in growing phase. For the simultaneous evaluation of digestibility by total collection of feces method and fecal indicator method acid insoluble ash, were used 42 barrows commercial hybrids with average initial weight of 37 kg. The pigs were divided into experimental design of randomized blocks with seven treatments, with a reference diet (Rref), three diets containing powder phosphates (Pó A = powder dicalcium phosphate, Pó B = powder dicalcium phosphate B and Pó C = powder dicalcium phosphate C) and three diets containing grain dicalcium phosphates with 15, 45 and 75% of water solubility (Mc 15 = grain dicalcium phosphate 15% , Mc 45 = grain dicalcium phosphate 45% and Mc 75 = grain dicalcium phosphate 75%), six replicates and one pig as experimental unit. The weight of the pigs was adopted as a criterion in the formation of blocks. The reference diet (Rref) for testing digestibility of phosphorus (P) was made with ingredients containing low P content, and this diet contained 0.20% total P and 0.30% Ca, establishing a Ca: P 1.5:1. The diets were isoproteic with 170 g/Kg DM of Crude Protein (CP) and isocaloric with 3,341 kcal / kg of Digestible Energy DE). The treatments were formulated based on the values of total P and were isophosphoric with 0.45% of total P and isocalcium with 0.70% Ca, establishing a Ca: P ratio of 1.5:1. Treatments consisted of phosphates used in the experiment of P digestibility and were added to Rref diet, providing 0.25% of total P. The treatments were: FPA = Rref + powder phosphate A; FPB = Rref + powder phosphate B; FPC = Rref + powder phosphate C; FM15 = Rref + granular phosphate 15%; FM45 = Rref + granular phosphate 45% and FM75 = Rref + granular phosphate 75%. Values for standardized total tract digestibility of P were calculated by correcting apparent total tract digestibility values for basal endogenous losses. Was used as basal endogenous losses the value of 258 mg P / kg of dry matter intake. The standardized total tract digestibility of P in diets by total collection method was in %: Rref: 46,8; FPA: 62,4; FPB: 61,0; FPC: 60,6; FM15: 62,6; FM45: 67,3 and FM75: 67,8. The standardized total tract digestibility of P in diets by fecal indicator method with acid insoluble ash (AIA) as marker was: Rref: 44,4; FPA: 63,6; FPB: 58,3; FPC: 56,0; FM15: 67,8; FM45: 64,4 and FM75: 67,1. The STTD of P in different phosphates by total collection method was in %: Pó A = 86,9; Pó B = 84,9; Pó C = 81,9; Mc 15 = 89,4; Mc 45 = 88,8 e Mc 75 = 92,6. The STTD of P in different phosphates by fecal indicator method (AIA) was in %: Pó A = 75,9; Pó B = 75,4; Pó C = 75,6; Mc 15 = 84,9; Mc 45 = 78,0 e Mc 75 = 79,4. The values of standardized total tract digestibility of different phosphates evaluated showed differences between total collection method and fecal indicator method (AIA) but both can be used to determine the digestibility of this mineral in diets to swine.
Palavras-chave: Digestibilidade
Fontes de fósforo
Processamento
Digestibility
Sources of phosphorus
Processing
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::NUTRICAO E ALIMENTACAO ANIMAL::AVALIACAO DE ALIMENTOS PARA ANIMAIS
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Mestrado em Zootecnia
Citação: ROCHA JUNIOR, Carlos Magno da. Phosphorus digestibility in powder phosphates and grain phosphates in diets for pigs. 2012. 55 f. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2012.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5758
Data do documento: 20-Jul-2012
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf342,17 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.