Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5760
Tipo: Dissertação
Título: Relações valina e arginina com lisina em rações para codornas japonesas em postura
Título(s) alternativo(s): Relationships of valine and arginine with lysine in diets for Japanese quail in posture
Autor(es): Tuesta, Guisela Mónica Rojas
Primeiro Orientador: Barreto, Sérgio Luiz de Toledo
Primeiro coorientador: Albino, Luiz Fernando Teixeira
Primeiro avaliador: Hannas, Melissa Izabel
Segundo avaliador: Moraes, George Henrique Kling de
Abstract: Dois experimentos foram conduzidos nas instalações do Setor de Avicultura do Departamento de Zootecnia do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Viçosa-MG, objetivando estabelecer a relação de valina digestível com lisina digestível (Experimento I Capítulo I) e a relação de arginina digestível com lisina digestível (Experimento II Capítulo II) para codornas japonesas em postura. No primeiro experimento, foram utilizadas 245 codornas japonesas (Coturnix coturnix japonica) com 250 dias de idade após pico de postura, peso corporal de 176 ± 3,5 g, distribuídas em delineamento experimental inteiramente casualizado com cinco tratamentos, sete repetições e sete aves por unidade experimental. Os tratamentos consistiram de uma ração basal sem suplementação de valina digestível (0,65%), com 16,8% de proteína bruta e 2800 kcal de energia metabolizável/kg, suplementada com cinco níveis de L-valina (0,00; 0,051; 0,101; 0,152 e 0,202%) em substituição ao ácido glutâmico, em equivalente protéico, correspondendo às relações de valina digestível com lisina digestível de 0,65; 0,70; 0,75; 0,80 e 0,85, respectivamente, permanecendo as rações isoprotéicas e isocalóricas, sendo a lisina digestível fixada em 1,00%. As variáveis estudadas foram: consumo de ração (g/ave/dia), produção de ovos por ave dia (%), produção de ovos por ave alojada (%), produção de ovos comercializáveis (%), peso do ovo (g), massa de ovos (g/ave/dia), conversão alimentar por massa de ovos (kg de ração/kg de ovos), conversão alimentar por dúzia de ovos (kg de ração/dz de ovos), viabilidade das aves (%), alteração do peso corporal (g), peso dos componentes (g) e percentagem dos componentes dos ovos (gema, albume e casca) e gravidade específica (g/cm3). Observou-se aumento linear no consumo diário de valina (P<0,01) e redução linear na produção de ovo/ave/dia (P<0,01) e na produção de ovos por ave alojada (P<0,01) com o aumento dos níveis de valina digestível. Para os demais parâmetros observou-se efeito não significativo (P>0,05). Conclui-se que a relação de valina digestível com lisina digestível de 0,65, correspondendo a um consumo diário de 168,4 mg de valina digestível atende as exigências para produção de codorna japonesa. No segundo experimento, foram utilizadas 245 codornas japonesas (Coturnix coturnix japonica) com 250 dias de idade após pico de postura, peso corporal de 181 ± 1,3 g, distribuídas em delineamento experimental inteiramente casualizado com cinco tratamentos, sete repetições e sete aves por unidade experimental. Os tratamentos consistiram de uma ração basal sem suplementação de arginina digestível (1,01%), com 17,55% de proteína bruta e 2800 kcal de energia metabolizável/kg, suplementada com cinco níveis de L- arginina (0,000; 0,051; 0,101; 0,151 e 0,202%) em substituição ao ácido glutâmico, em equivalente protéico, correspondendo às relações de arginina digestível com lisina digestível de 1,01; 1,06; 1,11; 1,16 e 1,21, respectivamente, permanecendo as rações isoprotéicas e isocalóricas, sendo a lisina digestível fixada em 1,00%. As variáveis estudadas foram as mesmas que aquelas mencionadas para o primeiro experimento. As relações de arginina digestíveis com lisina digestíveis não afetaram as variáveis avaliadas, exceto para o consumo diário de arginina que observou-se aumento linear (P<0,01) de acordo com o aumento dos níveis de arginina digestível. Conclui-se que a relação de arginina digestível com lisina digestível de 1,01, correspondendo a um consumo diário de 259,1 mg de arginina digestível atende as exigências para produção de codorna japonesa.
Two experiments were conducted on the premises of the sector Poultry Animal Science in the Department of Agrarian Science Center of the Federal University of Viçosa -MG, the objective was establish the relationship of digestible valine with digestible lysine (Experiment I - Chapter I) and the relationship of digestible arginine with digestible lysine (Experiment II, Chapter II) for Japanese quail posture. In the first experiment, were used 245 Japanese quail (Coturnix coturnix japonica) with 250 days of age after peak posture, body weight of 176 ± 3.5 g, distributed in a completely randomized design, with five treatments, seven repetitions and seven birds per experimental unit. Treatments consisted of a basal diet without supplementation of digestible valine (0.65%), with 16.8% crude protein and 2800 kcal metabolizable energy / kg, supplemented with five levels of L-valine (0.00, 0.051; 0.101, 0.152 and 0.202%) in substitution of glutamic acid at equivalent protein, corresponding to the relationship between digestible valine with digestible lysine of 0.65, 0.70, 0.75, 0.80 and 0.85, respectively, remained the rations isoproteic and isocaloric, being digestible lysine set at 1.00%. The variables studied were: feed intake (g / bird / day), egg production per bird day (%), egg production per bird housed (%), marketable egg production (%), egg weight (g) , egg mass (g / bird / day), feed conversion by egg mass (kg of feed / kg eggs), feed conversion per dozen eggs (kg of feed / dozen eggs), viability of birds (% ), variation in body weight (g), weight of components (g) and percentage of egg components (yolk, albumen and shell) and specific density (g/cm3). Observing a linear increase in the daily consumption of valine (P <0.01) and linear reduction in egg production / bird / day (P <0.01) and the production of eggs per bird housed (P <0.01) increased levels of digestible valine. For the other parameters we observed no significant effect (P> 0.05). Concluding that the ratio of digestible valine with digestible lysine of 0.65, equivalent to a daily intake of 168.4 mg of digestible valine, meeting the requirements for the production of Japanese quail. In the second experiment, were used 245 Japanese quail (Coturnix coturnix japonica) with 250 days of age after peak posture, body weight of 181 ± 1.3 g, distributed in a completely randomized design with five treatments, seven replicates and seven birds per experimental unit. Treatments consisted of a basal diet without supplementation of digestible arginine (1.01%), with 17.55% crude protein and 2800 kcal metabolizable energy / kg, supplemented with five levels of L-arginine (0.000, 0.051, 0.101, 0.151 and 0.202%) in substitution of glutamic acid at equivalent protein, corresponding to the relationship between digestible arginine with digestible lysine of 1.01, 1.06, 1.11, 1.16 and 1.21, respectively, remained the rations isoproteic and isocaloric, being digestible lysine set at 1.00%. The variables studied were the same as those mentioned for the first experiment. The relations of digestible arginine with digestible lysine did not affect the evaluated variables, except for the daily intake of arginine observed linear increase (P <0.01) according increased levels of digestible arginine. Concluding that the ratio of digestible arginine with lysine digestible of 1.01, equivalent to a daily intake 259.1 mg of digestible arginine, meeting the requirements for the production of Japanese quail.
Palavras-chave: Aminoácidos digestíveis
Coturnix
Desempenho
Proteína ideal
Digestible amino acids
Coturnix
Performance
Ideal protein
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::NUTRICAO E ALIMENTACAO ANIMAL::EXIGENCIAS NUTRICIONAIS DOS ANIMAIS
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Mestrado em Zootecnia
Citação: TUESTA, Guisela Mónica Rojas. Relationships of valine and arginine with lysine in diets for Japanese quail in posture. 2013. 84 f. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5760
Data do documento: 21-Fev-2013
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf719,88 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.