Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/5824
Tipo: Dissertação
Título: Características reprodutivas e taxa de gestação em éguas receptoras da raça Mangalarga Marchador tratadas com Gonadotrofina Coriônica Humana (hCG)
Título(s) alternativo(s): Reproductive characteristics and pregnancy rates in mares of Mangalarga Marchador breed, treated with hCG
Autor(es): Lourenço, Gilberto Guimarães
Primeiro Orientador: Carvalho, Giovanni Ribeiro de
Primeiro coorientador: Torres, Ciro Alexandre Alves
Segundo coorientador: Guimarães, José Domingos
Primeiro avaliador: Costa, Eduardo Paulino da
Segundo avaliador: Jacob, Júlio César Ferraz
Abstract: Neste estudo avaliou-se a gonadotrofina coriônica humana (hCG), no intuito de melhorar as condições reprodutivas de fêmeas equinas candidatas a receptoras de embriões. No quarto dia após a ovulação (D4), as éguas receptoras foram divididas em dois grupos: G1-controle (n = 24) administração intramuscular de 2 mL de solução fisiológica e G2 (n = 26) administração intramuscular de 2.000 UI de hCG (Chorulon®). Nos dois grupos foram avaliadas, no D4, D8 e D13, por palpação retal e&#8260;ou ultras-sonografia, as seguintes características reprodutivas: tônus uterino, tônus cervical, edema uterino; diâmetro do corpo lúteo (CL), perímetro do CL, área do CL e diâmetro do maior folículo em cada ovário. Além disso, foram avaliados a qualidade dos embriões transferidos e o grau de assincronia entre receptora e doadora. Amostras de sangue das receptoras foram coletadas nos dias D0, D4, D8 e D13, para dosagem de progesterona. Constatou-se maior concentração de progesterona plasmática (p < 0,05) no grupo-controle (G1) nos dias D0 e D4, em relação ao tratado (G2), porém nos dias D8 e D13 não houve diferenças significativas entre os grupos. Não foram encontradas diferenças entre os grupos para as características de tônus uterino e cervical, edema e ecotextura uterina, diâmetro, perímetro e área do corpo lúteo (p > 0,05). O grau de assincronia entre doadoras e receptoras não diferiu (p > 0,05) entre os tratamentos e os embriões que as receptoras receberam tiveram qualidade semelhante (p > 0,05). A porcentagem de prenhez foi de 84,6% (22/26) para o grupo tratado e de 75% (18/24) para o grupo-controle, não tendo sido observadas diferenças (p > 0,05). Nas condições deste estudo, conclui-se que a hCG não induziu ao aumento na concentração plasmática de progesterona, não elevou a taxa de prenhez dos animais tratados e ainda não induziu a modificações nas características reprodutivas de receptoras equinas em diestro.
The aim of the present study was to improve reproductive conditions of mares candidates as embryo recipient through hCG (human chorionic gonadotrophin) administration. Four days after ovulation (D4), recipient mares were divided in two groups: G1 control (n = 24) administration of 2 mL of physiologic solution (i.m) and G2 treatment (n = 26) administration of 2.000 IU of hCG (Chorulon®; i.m). Uterine and cervical tonus, uterine echotexture and edema, diameter of corpus luteum (CL), CL circumference and area, and diameter of the largest follicle in each ovary were evaluated in both groups on days 4, 8 and 13 (day 0 = ovulation) by transretal palpation and/or ultrassonography. Additionally, quality of transferred embryos and asynchrony between recipient and donor were also evaluated. Blood samples from recipient mares were collected on D0, D4, D8 and D13 for progesterone assay. Higher concentration of plasmatic progesterone (p < 0,05) was observed in G1 on D0 and D4 than in treated group (G2), although no significant difference was observed on D8 and D13 between groups. No difference (p > 0,05) were observed between groups for uterine and cervical tonus characteristics, uterine edema and echotexture, diameter, circumference and area of the corpus luteum. The degree of asynchrony between recipients and donors and the quality of embryos transferred to recipients did not differed (p > 0,05) between groups. The pregnancy rates were 84,6% (22/26) and 75% (18/24) for treated and control groups, respectively (p > 0,05). In conclusion, based on the conditions of the present study, treatment with hCG did not improve plasma progesterone concentration, pregnancy rate of recipient mares and did not change reproductive characteristics of recipient mares in diestrus.
Palavras-chave: Equino - Reprodução
Transferência de embriões
hCG
Equine - Reproduction
Embryo transfer
hCG
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA::REPRODUCAO ANIMAL
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul
Programa: Mestrado em Zootecnia
Citação: LOURENÇO, Gilberto Guimarães. Reproductive characteristics and pregnancy rates in mares of Mangalarga Marchador breed, treated with hCG. 2010. 54 f. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2010.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/5824
Data do documento: 17-Dez-2010
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf548,13 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.