Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/6032
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorPinto, Jones Vieira
dc.contributor.authorMedvedovski, Nirce Saffer
dc.date.accessioned2015-08-04T16:43:08Z
dc.date.available2015-08-04T16:43:08Z
dc.date.issued2015
dc.identifier.citationPINTO, Jones Vieira; MEDVEDOVSKI, Nirce Saffer. Contribuições para estudo do Minha Casa Minha Vida para uma cidade de porte médio: Pelotas-RS. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE QUALIDADE DO PROJETO NO AMBIENTE CONSTRUÍDO, 4., 2015, Viçosa-MG. Anais... Viçosa-MG: UFV, 2015.pt-BR
dc.identifier.issn2176-4549
dc.identifier.urihttp://www.locus.ufv.br/handle/123456789/6032
dc.descriptionTrabalho apresentado no IV Simpósio Brasileiro de Qualidade do Projeto no Ambiente Construído, Viçosa - UFV, 2015pt-BR
dc.description.abstractEste trabalho visa contribuir para a caracterização dos agentes privados produtores dos empreendimentos Minha Casa Minha Vida (MCMV) em Pelotas-RS. Esta cidade de porte médio coloca-se no ranking do déficit habitacional absoluto como a 106a entre 5.570 municípios de todo o país. Apresenta o cenário local, comparando a produção de Habitação de Interesse Social, sob a égide do Programa MCMV com a do programa habitacional anterior – Programa de Arrendamento Residencial – PAR, programa em que Pelotas também se destacou pela produção de mais de 3.000 unidades. Neste relato, são identificadas as construtoras que atuam e atuaram na cidade, caracterizando sua origem, estratégia de localização, tipologia e número de unidades produzidas. Utiliza como métodos a revisão da bibliografia recente sobre o MCMV no país, a confecção e análise de um banco de dados dos empreendimentos já edificados em Pelotas, aprovados junto à CAIXA e Banco do Brasil nos dois Programas e entrevista com o atual presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil de Pelotas. Foi identificada a atuação de somente um agente promotor de fora da cidade, participante do processo de abertura de capital no mercado financeiro. Constata-se a supremacia das construtoras locais sobre as de fora no total de unidades produzidas. Conclui pela diferenciação clara das estratégias entre empresas de grande porte (de fora da cidade), que atuam nas faixas superiores do PMCMV e não atuaram no PAR, e empresas de portes médio e pequeno, que atuam e atuaram nos dois Programas. Estas últimas buscam a Faixa 1, onde o terreno é viabilizado pelo poder público municipal assim como o consumidor final, bem como promovem empreendimentos de menor porte na Faixa 2. A empresa de atuação nacional busca grandes áreas e parcerias com imobiliárias locais. Constata-se a semelhança destas estratégias em outras cidades de porte médio junto à bibliografia recente.pt-BR
dc.description.abstractThis work aims to contribute for the characterization of private agents responsible for the Minha Casa Minha Vida – “My House My Life” (MCMV) enterprises in the city of Pelotas-RS. This middle-size city is found as the 106th in the absolute housing shortage ranking among 5,570 towns all over the country. It presents a local scenario, comparing the production of Social Interest Housing, under the aegis of the MCMV Program with the one from the previous housing program – Programa de Arrendamento Residencial (Residential Lease Program) – PAR, which reached a highlight in the city of Pelotas due to the construction of over 3,000 units. In the present report, the construction companies which work and worked in the city are identified, characterizing their origin, location strategy, typology and number of units produced. It uses the recent bibliographic review on the MCMV in the country, the confection and analysis of data bank of enterprises already built in Pelotas, approved by CAIXA and Banco do Brasil in the two Programs and interview with the present Civil Construction Industry Union from Pelotas as methods. The work of only one promoting agent who was also a participant in the opening process of capital in the financial market has been noticed. This agent is not from the city. The supremacy of local construction companies over others is noticed in the whole of the units produced. It is then concluded due to the clear differentiation of strategies between large companies (from out of the city), which work in the higher levels of the PMCMV and did not work in the PAR, and medium-size and small companies, which work and worked in both Programs. The latter ones aim at the Level 1, where the land is made possible by the municipal public power as well as by the final consumer, and promote enterprises of smaller scale in the Level 2. The national scale company seeks large areas and partnerships with local realtors. The similarity of these strategies is noticed in other middle-size cities as found in recent bibliography.en
dc.format12 páginaspt-BR
dc.language.isoporpt-BR
dc.publisherUniversidade Federal de Viçosapt-BR
dc.subjectPrograma Minha Casa Minha Vidapt-BR
dc.subjectProdução habitacionalpt-BR
dc.subjectHabitação de Interesse Socialpt-BR
dc.subject.classificationProjeto de Arquitetuta e Urbanismopt-BR
dc.titleContribuições para estudo do minha casa minha vida para uma cidade de porte médio: Pelotas-RSpt-BR
dc.typeTrabalho de Evento Cientificopt-BR
dc.identifier.doihttp://dx.doi.org/10.18540/2176-4549.6032
Aparece nas coleções:SBQP 2015

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
35.pdfTexto completo361,41 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.