Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/620
Tipo: Tese
Título: Influência de diferentes sistemas de microaspersão na distribuição de água no solo e nas respostas morfofisiológicas do Citrus latifolia Tanaka sobre o porta-enxerto Citrus limonia Osbeck
Título(s) alternativo(s): Influence of different microsprinkler arrangements in soil water distribution and morphophysiological parameters of Citrus latifolia Tanaka on door-graft Citrus limonia Osbeck
Autor(es): Simões, Welson Lima
Primeiro Orientador: Martinez, Mauro Aparecido
Primeiro coorientador: Coelho, Eugênio Ferreira
Segundo coorientador: Oliveira, Rubens Alves de
Primeiro avaliador: Ramos, Márcio Mota
Segundo avaliador: Cano, Marco Antonio Oliva
Terceiro avaliador: Hamakawa, Paulo José
Abstract: O sistema de irrigação tem-se tornado fator decisivo na maximização da produção da lima ácida Tahiti , principalmente nas regiões mais secas, uma vez que a ocorrência de deficit hídrico em plantas cultivadas afeta seu crescimento e desenvolvimento. No caso de fruteiras irrigadas sob sistema de microaspersão, as características dos emissores de água e a sua localização em relação à planta influenciam o perfil de distribuição de água disponível, alterando sua absorção pelas raízes. Dessa forma, objetivou-se, com este trabalho, avaliar a influência de diferentes sistemas de microaspersão na distribuição de água no solo e nas respostas morfofisiológicas do Citrus latifolia Tanaka sobre o porta-enxerto Citrus limonia Osbeck. Foram feitas avaliações da extração de água pela planta, da distribuição efetiva do sistema radicular, do fluxo diário de seiva, da transpiração, da temperatura foliar, da condutância estomática e do potencial hídrico foliar, nas fases de floração e frutificação, além da produtividade e da qualidade dos frutos. O experimento foi desenvolvido na Fazenda Experimental da EPAMIG, situada em Jaíba, no extremo norte do Estado de Minas Gerais. A cultura utilizada foi a lima ácida Tahiti (Citrus latifolia Tanaka), enxertada sobre limão-cravo, com 4 anos de idade, plantada no espaçamento de 5 x 7 m e irrigada por microaspersão com turno de rega diário. O solo do local é classificado como Neossolo Quartzarênico, e o delineamento experimental foi em blocos casualizados, com três tratamentos e seis repetições. Foram avaliadas três disposições de microaspersores: T1 um microaspersor por planta, localizado entre plantas ao longo da fileira, com vazão de 35 L h-1; T2 um microaspersor para duas plantas, localizado ao longo da fileira, com vazão de 70 L h-1; e T3 um microaspersor por planta, localizado a 0,3 m da planta, com vazão de 35 L h-1. No campo, duas trincheiras foram feitas próximas de uma planta de lima ácida Tahiti , para uma planta útil por tratamento, 60 dias antes do início das avaliações de campo. As trincheiras foram abertas nas direções longitudinal e transversal às linhas de plantio, partindo-se da planta até 2,5 m de distância e da superfície do solo até 1,0 m de profundidade e com subseqüente instalação de sondas de TDR de 0,10 m de comprimento de hastes. Leituras de umidade foram feitas por meio de um equipamento de TDR100, durante 3 dias de solo descoberto e 3 dias de solo coberto após a irrigação, com leituras a cada 10 min, para avaliar a distribuição de água disponível no solo e extraída pela planta entre irrigações. Avaliaram-se, durante as fases de floração e de frutificação, o curso diário do fluxo de seiva pelo método de balanço de calor caulinar e as variáveis transpiração, condutância estomática, potencial hídrico e temperatura foliar, às 8, 11, 15 e 17 h, sendo o potencial hídrico aferido também às 5 h. As amostras de raízes foram coletadas após a colheita, até a 1 m de profundidade e 2,5 m de distância da planta, avaliadas pelos seus comprimentos e diâmetros no perfil do solo. Os frutos colhidos foram quantificados e avaliados quanto à qualidade. Para os três tratamentos, até a profundidade de 0,625 m, ocorreu mais de 85% da extração de água pela planta. O tratamento T2 apresentou um padrão de distribuição de água mais uniforme, proporcionando uma maior disponibilidade de água no solo, principalmente no perfil transversal, seguido do T3. O tratamento T2, seguido do T3, apresentou, nas camadas avaliadas, maior taxa de extração que a do tratamento T1. Os valores de produtividade média da lima ácida Tahiti apresentaram diferença significativa entre os tratamentos T2 (19.506 kg ha-1) e T1 (13.545 kg ha-1). A produtividade do tratamento T3 (16.683 kg ha-1), apesar de superior à do T1 e inferior à do T2, não diferiu estatisticamente destes. Os frutos do T3 e T2 apresentaram teor de ácido ascórbico superior aos do T1. Nos três tratamentos testados, as raízes com diâmetros menores que 0,2 cm representaram mais de 90% do total. Mais de 80% do comprimento total de raízes mais finas ocorreu até 0,625 m de profundidade e a uma distância de até 2 m da planta, nos três tratamentos. Observou-se que as plantas do tratamento T2 apresentaram maior fluxo de seiva por unidade de radiação e por unidade de ETo que as do T3 e do T1. As plantas do tratamento T2, seguido do T3, exibiram, no geral, maior transpiração, potencial hídrico e condutância estomática e menor temperatura foliar que as do T1, principalmente nos horários de maior radiação, tanto na fase de floração quanto na de frutificação. Dessa forma, conclui-se que as plantas do tratamento T2 tiveram melhor desenvolvimento fisiológico que as dos tratamentos T3 e T1, o que está relacionado com a melhor condição hídrica desse tratamento.
Irrigation has been a decisive factor in maximizing the production of acid lime 'Tahiti' (Citrus latifolia Tanaka), mainly in the driest areas, inasmuch as the occurrence of water deficit affects plant growth and development. In fruit orchard under microsprinkler irrigation system, the characteristics of water emitters and their location influence water distribution and availability, altering water absorption by the roots. Therefore, this work aimed to evaluate the influence of different arrangements of microsprinklers in the soil water distribution and morphophysiological parameters of Citrus latifolia Tanaka on door-graft Citrus limonia Osbeck. We evaluated water extraction by plants, root system distribution, daily sap flow, foliate transpiration and temperature, stomatal conductance and leaf water potential during flowering and fructification, besides productivity and fruit quality. The experiment was carried out at the EPAMIG experimental farm in Mocambinho, Jaíba in northern Minas Gerais. The crop used in the tests was acid lime 'Tahiti' (Citrus latifolia Tanaka), grafted on four-year old "clove" lemon (Citrus limonia Osbeck), 5 x 7 m spaced and daily submitted to irrigation by microsprinkler. The soil was classified as Quartzogenic neosoil and the experimental design was arranged in randomized blocks with three treatments and six replicates. Three microsprinkler arrangements were evaluated: T1 - one emitter per plant, located among plants along the plant row, with discharge of 35 L h-1; T2 - one emitter per two plants, located among plants along plant row, with discharge of 70 L h-1; and T3 - one emitter per plant, located 0,3 m near the plant, with discharge of 35 L h-1. In the field, two vertical trenches were made close to the plant, one useful plant for each treatment, 60 days before the beginning of the field evaluations. The trenches were opened longitudinally and traverselly to the plant line, starting from the plant up to a distance of 2.5 m and from the soil surface up to 1.0 m depth and, with subsequent installation of TDR probes 0.10 m long. Moisture readings were made by TDR100, during 3 days in uncovered soil and 3 days in covered soil after irrigation, with readings performed at 10-minute intervals to evaluate the distribution of available water in the soil and the amount of water extracted by the roots between irrigation cycles. During flowering and fructification, daily sap flow using heat balance technique, and transpiration, stomatal conductance, water potential and leaf temperatures were measured. The soil samples containing the roots were collected after harvest, to a depth of 1 m and distance of 2.5 m from the plant, evaluated for length and diameter profile in the soil. Productivity and fruit quality were also evaluated. For all treatments, up to the depth of 0.625 m, over 5% of the water extraction was performed by the roots. T2 presented a more homogeneous water distribution pattern than the other treatments, providing larger amount of water available in the soil, mainly in the traverse profile. T2 and T3 presented greater water extraction rate than T1. Acid lime 'Tahiti' productivity was significantly different between T2 (19,506 kg ha-1) and T1 (13,545 kg ha-1). However, there was no significant difference between T3 (16.683 kg ha-1) and the other treatments. T3 and T2 fruits presented higher acid ascorbic contents than those in T1. The roots with d ≤ 0.2 cm diameter represented more than 90% of the total. About 80% of the finer roots were found in the 0-0.625 m soil depth and up to a distance of 2 m from the tree trunk, in all treatments. T2 also presented higher sap flow, transpiration, water potential, stomatal conductance and lower leaf temperature than the other treatments. Therefore, T2 plants were considered better morphophysiologically developed than the T3 and T1 plants , probably due to the better water distribution and availability in that treatment.
Palavras-chave: Lima ácida Tahiti
Irrigação
Fisiologia
Citrus latifolia Tanaka
Irrigation
Physiology
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ENGENHARIA AGRICOLA::ENGENHARIA DE AGUA E SOLO
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Construções rurais e ambiência; Energia na agricultura; Mecanização agrícola; Processamento de produ
Programa: Doutorado em Engenharia Agrícola
Citação: SIMÕES, Welson Lima. Influence of different microsprinkler arrangements in soil water distribution and morphophysiological parameters of Citrus latifolia Tanaka on door-graft Citrus limonia Osbeck. 2007. 127 f. Tese (Doutorado em Construções rurais e ambiência; Energia na agricultura; Mecanização agrícola; Processamento de produ) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2007.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/620
Data do documento: 24-Jul-2007
Aparece nas coleções:Engenharia Agrícola

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,3 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.