Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/6299
Tipo: Tese
Título: Extratos botânicos como alternativa ecológica de controle de Sitophilus zeamais (Coleoptera: Curculionidae) e Spodoptera frugiperda (Lepidoptera: Noctuidae)
Botanical extracts as ecological alternative of control of Sitophilus zeamais (Coleoptera: Curculionidae) and Spodoptera frugiperda (Lepidoptera: Noctuidae)
Autor(es): Tavares, Wagner de Souza
Abstract: Amendoeira-da-praia ou castanheira, Terminalia catappa L. (Combretaceae); açafrão- da-terra, Curcuma longa L. (Zingiberaceae) e Psychotria spp. (Rubiaceae) ocorrem em todo Brasil, incluindo os locais com cultivos de milho, Zea mays L. (Poaceae). O impacto de extratos e óleo essencial dessas plantas sobre o gorgulho-do-milho, Sitophilus zeamais Motschulsky, 1855 (Coleoptera: Curculionidae) e a lagarta-do- cartucho, Spodoptera frugiperda J.E. Smith, 1797 (Lepidoptera: Noctuidae), pragas do milho, é pouco conhecido. O objetivo desta tese foi avaliar os efeitos inseticida e repelente de extrato bruto de folhas de T. catappa; ar-turmerona, extraída dos rizomas de C. longa e extratos brutos de quatro espécies de Psychotria abundantes no bioma Cerrado (tipo-Savana) do Brasil, sobre adultos de S. zeamais e ovos e lagartas de S. frugiperda. Soluções dos extratos e óleo essencial foram aplicadas sobre grupos de 20 ovos recém-depositados ou com um ou dois dias de idade de S. frugiperda; as lagartas eclodidas oriundas desses ovos foram contadas por grupo de ovos após quatro dias da aplicação das soluções. Lagartas de três dias de idade de S. frugiperda foram introduzidas em copos de plástico sobre a dieta artificial tratada com as soluções dos extratos e óleo essencial; a mortalidade dessas lagartas foi avaliada a cada 24 h; lagartas sobreviventes após este tratamento, com 13 dias de idade, foram utilizadas para a medição dos parâmetros largura da cápsula cefálica, comprimento e peso corporal; os Índices Nutricionais foram avaliados no segundo e terceiro capítulos desta tese com os dados das lagartas sobreviventes oriundas deste experimento. A mortalidade de S. zeamais foi avaliada até 30 dias da alimentação com grãos de milho tratados com as soluções dos extratos e óleo essencial. Indivíduos de S. zeamais foram pesados antes do início de um experimento e até 30 dias para obtenção da atividade inibidora da alimentação das soluções. A atividade repelente das soluções contra S. zeamais foi realizada tratando 20 g de grãos de milho com as soluções com avaliação após 24 h e a atividade repelente residual com recipientes contendo os grãos de milho tratados reinfestados após terem sido armazenados por até 45 dias; o Índice de Preferência foi calculado no segundo e terceiro capítulos desta tese com os dados de repelência. O extrato de folhas de T. catappa apresentou alto poder ovicida e lagarticida sobre S. frugiperda, controlando maior número de imaturos até o terceiro dia de exposição e reduziu a largura cefálica, o peso e comprimento do corpo das lagartas sobreviventes desse inseto. Indivíduos de S. zeamais morreram após seis dias de contato com ar- turmerona a 1% (m.m–1), enquanto os de S. frugiperda mostraram uma taxa de mortalidade de 58% após ingestão desse composto a 1% (m.v–1). A largura da cápsula cefálica, o comprimento e o peso do corpo das lagartas sobreviventes de S. frugiperda expostas a ar-turmerona foram 60,0%; 59,6% e 93,8% menores que aquelas lagartas do controle, respectivamente. Peso seco do alimento ingerido, fezes produzidas, ganho de peso e peso seco do alimento assimilado e metabolizado por lagartas sobreviventes de S. frugiperda foram menores com dieta artificial tratada com ar-turmerona. Eclosão de lagartas de ovos recém-depositados ou com um ou dois dias de idade de S. frugiperda tratados com ar-turmerona foi 48,63%; 14,18% e 48,53%, respectivamente. A toxicidade de Psychotria spp. para as pragas de milho variou entre as espécies e partes (caules ou folhas) dessas plantas; extratos de caules de Psychotria hoffmannseggiana (Willd. ex Roem. & Schult.) Müll. Arg. e de Psychotria capitata Ruiz & Pavon foram mais tóxicos para S. zeamais e aqueles de caules de Psychotria goyazensis Müll. Arg. para S. frugiperda. Os extratos e óleo essencial das plantas testadas têm potencial, em baixas concentrações, para o controle de S. zeamais e S. frugiperda em cultivos de milho no Brasil.
Tropical almond, Terminalia catappa L. (Combretaceae); turmeric, Curcuma longa L. (Zingiberaceae) and Psychotria spp. (Rubiaceae) occur throughout Brazil, which includes sites with crops of corn, Zea mays L. (Poaceae). The impact of extracts and essential oil of these plants on the maize weevil, Sitophilus zeamais Motschulsky, 1855 (Coleoptera: Curculionidae) and fall armyworm, Spodoptera frugiperda J.E. Smith, 1797 (Lepidoptera: Noctuidae), corn pests, is little known. The aim of this thesis was to assess the insecticidal and repellent effects of crude extract of leaves of T. catappa; ar- turmerone, extracted from rhizomes of C. longa and crude extracts of four species of Psychotria abundant in the Cerrado (Savannah-type) biome of Brazil, on adults of S. zeamais and eggs and larvae of S. frugiperda. Solutions of the extracts and essential oil were applied on groups of 20 newly-deposited eggs or with one- or two-days-old S. frugiperda; the hatched larvae obtained from these eggs were counted per group of eggs after four days of solution applications. Three-day-old S. frugiperda larvae were introduced into plastic cups on artificial diet treated with the solutions of the extracts and essential oil; the mortality of these larvae was assessed every 24 h; survival larvae after this treatment, with 13-days-old, were used for measuring parameters of head capsule width, length and weight; the Nutritional Indexes were assessed in the second and third chapters of this thesis with data from survival larvae obtained from this treatment. The mortality of S. zeamais was assessed up to 30 days of feeding with corn grains treated with the solutions of the extracts and essential oil. Individuals of S. zeamais were weighed before starting the experiment, and up to 30 days to obtain the inhibitory activity of the feeding on the solutions. The repellent activity of the solutions against S. zeamais was done by treating 20 g of corn grains with the solutions with assess after 24 h and residual repellent activity with the containers with the corn grains treated reinfested after being stored for up to 45 days; the Preference Index was calculated in the second and third chapters of this thesis with data of repellency. The leaf extract of T. catappa showed high ovicidal power and larvicide on S. frugiperda, controlling higher number of immature until the third day of exposure and reduced the head width, the weight and body length of survival larvae of this insect. Individuals of S. zeamais died after six days of contact with ar-turmerone at 1% (m.v–1), while those of S. frugiperda showed a mortality rate of 58% after intake of this compound at 1% (m.v–1). The width of the head capsule and the length and body weight of the survival larvae of S. frugiperda exposed to ar-turmerone were 60.0%; 59.6% and 93.8% lower than those of larvae of the control, respectively. Dry weight of ingested food, faeces produced, weight gain and dry weight of the assimilated and metabolized food by survival larvae S. frugiperda were lower with artificial diet treated with ar-turmerone. Hatching of larvae from newly-deposited eggs or with one- or two-days-old S. frugiperda treated with ar-turmerone was 48.6%; 14.2% and 48.5%, respectively. The toxicity of Psychotria spp. for corn pests varied between the species and parts (leaves and stems) of these plants; extracts of stems of Psychotria hoffmannseggiana (Willd. ex Roem. & Schult.) Müll. Arg. and of Psychotria capitata Ruiz & Pavon were more toxic for S. zeamais and those of stems of Psychotria goyazensis Müll. Arg. for S. frugiperda. The extracts and essential oil of the tested plants have the potential, at low concentrations, for the control of S. zeamais and S. frugiperda in corn crops in Brazil.
Palavras-chave: Milho
Plantas - Doenças e pragas - Controle biológico
Inseticidas
Sitophilus zeamais
Spodoptera frugiperda
CNPq: Fitotecnia
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: TAVARES, Wagner de Souza. Extratos botânicos como alternativa ecológica de controle de Sitophilus zeamais (Coleoptera: Curculionidae) e Spodoptera frugiperda (Lepidoptera: Noctuidae). 2015. 87 f. Tese (Doutorado em Fitotecnia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2015.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/6299
Data do documento: 15-Jan-2015
Aparece nas coleções:Fitotecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo698,71 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.