Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/6314
Tipo: Dissertação
Título: O perfil dos trabalhadores acometidos por LER/DORT e as repercussões sobre sua qualidade de vida
The profile of the workers affected by LER/DORT and the impact on their quality of life
Autor(es): Costa, Nathália Carvalho
Abstract: O problema desta pesquisa foi pautado nas repercussões sobre a qualidade de vida do trabalhador acometido por LER/DORT e de sua família, considerando as possíveis modificações em sua vida após o diagnóstico da doença. Considerou-se que todo trabalhador possa apresentar em algum momento dificuldades funcionais que venham a comprometer sua qualidade de vida, tornando-se de suma importância o conhecimento dessas doenças e seus impactos, de forma que se possam criar meios eficazes de prevenção e tratamento, possibilitando levar aos trabalhadores e familiares melhor qualidade de vida e qualidade de vida no trabalho. O estudo foi realizado com informações fornecidas pelo Sindicato dos Marceneiros em Ubá-MG. A população foi composta por trabalhadores atendidos no setor de saúde da instituição que atendiam aos seguintes critérios: trabalhadores da indústria moveleira atendidos a partir da implantação do cadastro, ou seja, dezembro 2013 a maio de 2014; com diagnóstico de LER/DORT e tempo de afastamento superior a 10 dias. Através do levantamento das fichas, foram coletadas as informações de 85 trabalhadores. Desses, 56 (66%) sofriam de alguma doença, dos quais 30 (54%), possuíam diagnóstico de LER/DORT. Foram utilizadas as abordagens qualitativa e quantitativa. Para coleta dos dados, foram utilizadas as fichas de atendimento do sindicato, assim como o questionário de avaliação da qualidade de vida, o WHOQOL-BREF e a entrevista semiestruturada. Foram entrevistados 21 trabalhadores que aceitaram participar da pesquisa e um membro familiar de cada trabalhador. Em sua maioria, eram trabalhadores do sexo feminino (57%), casados (71%), com idade média de 36 anos para mulheres e 38 anos para os homens. As principais atividades desenvolvidas pelas mulheres foram, respectivamente, costureira, auxiliar de embalagem e auxiliar de lixação; e, pelos homens, operador de máquinas, auxiliar de corte e auxiliar de expedição. Os membros superiores foram os mais acometidos em ambos os gêneros. De uma maneira geral, os trabalhadores consideram boa a sua qualidade de vida e saúde, destacando como aspectos positivos sua autoestima e as relações sociais com amigos e familiares, incluindo a atividade sexual. Porém, alguns trabalhadores queixaram-se em relação a: dor e desconforto; restrição para fazer algumas atividades sociais; dependência de medicação e tratamento; impedimento para praticar atividades de recreação e lazer; maior frequência de baixa autoestima; além de problemas econômicos. O estudo mostrou que as principais mudanças ocorridas eram relacionadas principalmente a questões que envolvem os rendimentos financeiros e o desenvolvimento das atividades laborais. Alguns dos trabalhadores lesionados relataram que sofreram discriminação por parte de outros trabalhadores e amigos, além de terem suas atividades do dia a dia prejudicadas. Do ponto de vista familiar, além dos transtornos financeiros, as atividades de lazer e recreação também sofreram alterações, gerando dificuldade na interação social do trabalhador. Assim, aquilo que teve sua origem em um ambiente laboral produziu impactos negativos não somente no ambiente de trabalho ou no exercício das atividades, mas em todo o contexto social no qual aqueles trabalhadores estavam inseridos. Dessa forma, evidencia-se a necessidade de repensar as condições de trabalho e a garantia da saúde dentro das organizações, no intuito de se evitar que problemas de LER/DORT afetem a qualidade de vida dos trabalhadores e suas famílias.
This research was guided by the repercussions on the quality of life of a worker affected by work related disorders and his family, considering possible changes in his life after diagnosis. It was felt that every worker can present sometime functional difficulties that may compromise his quality of life, making it extremely important the knowledge of these diseases and their impact, so as to create effective means of prevention and treatment, enabling that workers and their family have better quality in their personal life as well as at work. The study was conducted with information obtained from Sindicato dos Marceneiros (Woodworkers Union) in Uba-MG-Brazil. The population consisted of workers assisted in the health sector of the institution that met the following criteria: workers of the furniture industry registred from December 2013 to May 2014; workers diagnosed with work related disorders that stayed away from work for more than 10 days. The survey resulted in 85 workers. Of these, 56 (66%) suffered from some disease, of which 30 (54%) were diagnosed with work related disorders. Qualitative and quantitative approaches were used. Data collection was obtained from the Union's call sheets, as well as the WHOQOL-BREF questionnaire and a structured interview. In order to assess the workers’ quality of life, 21 workers who agreed to participate were interviewed, as well as a family member of each worker. Mostly were female workers (57%), married (71%) with a mean age of 36 years for women and 38 years for men. The main activities developed by women were: seamstress, packaging auxiliary and sanding aid; and by men: machine operator, cutting aid and shipping material. The upper limbs were the most affected in both genders. In general, workers are satisfied with their quality of life and health, highlighting as positive aspects their self-esteem and social relationships with friends and family, including sexual activity. However, some workers complained about: pain and discomfort; restriction in doing some social activities; drug addiction and treatment; impediment to practice recreational and leisure activities; higher frequency of low self-esteem; economic problems. The study showed that major changes occurrence was related mainly to issues related to the financial income and the development of industrial activities. Some of the injured workers reported that they suffered discrimination by other workers and friends, and had their daily routine affected. From the family point of view, beyond the financial disorders, leisure and recreation activities also changed, causing difficulty in the worker’s social interaction. Although the study had its origin in a work environment, the results showed impacted not only on their working activities, but throughout the social context in which those workers were inserted. The research highlights the need for rethinking the working conditions in order to guarantee the workers’ health in organizations and prevent that work related disorders affect the quality of life of workers and their families.
Palavras-chave: Doenças profissionais
Lesões por esforço repetitivo
Indústria de móveis - Trabalhadores - Qualidade de vida
CNPq: Economia Doméstica
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: COSTA, Nathália Carvalho. O perfil dos trabalhadores acometidos por LER/DORT e as repercussões sobre sua qualidade de vida. 2015. 89f. Dissertação (Mestrado em Economia Doméstica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2015.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/6314
Data do documento: 18-Mar-2015
Aparece nas coleções:Economia Doméstica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo830,69 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.