Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/64
Tipo: Dissertação
Título: Produtividade agrícola e segurança alimentar dos domicílios das regiões metropolitanas brasileiras
Título(s) alternativo(s): Agricultural productivity and food security of households in metropolitan regions of Brazil
Autor(es): Costa, Lorena Vieira
Primeiro Orientador: Gomes, Marília Fernandes Maciel
Primeiro coorientador: Lírio, Viviani Silva
Segundo coorientador: Braga, Marcelo José
Primeiro avaliador: Toyoshima, Sílvia Harumi
Abstract: Existem inúmeros caminhos pelos quais o crescimento agrícola pode afetar o desenvolvimento econômico em uma dada sociedade. Um dos principais meios que o crescimento agrícola afeta o nível de bem estar da população consiste na possibilidade de elevação da oferta dos itens alimentícios, que, em geral, reflete-se em menores preços de alimentos, tendo importantes implicações sobre a dieta das pessoas. Em face dessas considerações, buscou-se, neste trabalho, verificar a relação entre a produtividade agrícola brasileira dos principais itens constituintes da dieta da população e a segurança alimentar dos domicílios das regiões metropolitanas brasileiras. Pautou-se, como referencial teórico, nas definições e conceitos da segurança alimentar e nutricional, bem como nas relações entre esse processo e o crescimento agrícola. Como método, utilizou-se um modelo de escolha qualitativa, o probit, que permitiu verificar a associação entre um ganho de rendimento da terra dos grupos de produtos analisados e a probabilidade de segurança alimentar dos domicílios. O trabalho valeu-se de dados das Pesquisas de Orçamentos Familiares de 1995-1996, 2002-2003 e 2008-2009. De acordo com os resultados encontrados, podem-se verificar importantes relações entre a elevação do nível de escolaridade do chefe do domicílio, a presença de pessoas menores de 18 anos na família e o fato do domicílio auferir renda per capita inferior a um salário mínimo e a segurança alimentar. Além disso, entre domicílios de todos os estratos de renda, o crescimento da produtividade dos grãos, das verduras e legumes e das frutas associou-se à maior probabilidade de segurança alimentar em pelo menos um dos períodos analisados. Essas mesmas produtividades foram importantes redutoras da probabilidade de insegurança alimentar entre domicílios de baixa e alta renda per capita. Deste modo, conclui-se que os ganhos de produtividade efetivamente associam-se à maior segurança alimentar domiciliar, mesmo que em baixas proporções, devido a alta influência de fatores particulares aos domicílios, como escolaridade e renda. Além disso, do ponto de vista distributivo, conclui-se que o crescimento da produtividade contribui para redução da insegurança alimentar entre todos os estratos de renda.
There are numerous ways in which agricultural growth can affect economic development in a given society. One of the main ways that agricultural growth affects the level of welfare of the population is through the possibility of increasing the supply of food items, which generally is reflected in lower food prices, with important implications for the diet of people. Given these considerations, this study sought to investigate the relationship between agricultural productivity of the main constituents of the diet items of the population and food security of households in Brazilian metropolitan areas. As theoretical, it was made a review about the definitions and concepts of food security and nutrition as well as the relationship between this process and agricultural growth. As a method, the study used a qualitative choice model, the probit, which allowed to verify an association between an increase in productivity of the product groups analyzed and the probability of food security of households. The study relied on data from Household Budget Surveys 1995-1996, 2002-2003 and 2008-2009. From the results exposed, there were significant relationships between increased education level of head of household, the presence of persons under 18 years in the family and the fact that the per capita income household earning is less than minimum wage and food security. Moreover, among households of all income levels, productivity growth of the grains, the vegetables and fruit was associated with greater probability of food security in at least one of the periods analyzed. The same yields were important reducing the likelihood of food insecurity among households with low and high income per capita. Thus, we conclude that the productivity gains actually are associated with greater household food security, even at low ratios due to the strong influence of the private characteristics of the households, such as education and income. Moreover, from the distributive perspective, it appears that productivity growth contributes to reducing food insecurity across all income strata.
Palavras-chave: Segurança alimentar
Produtividade agrícola
Orçamento familiar
Pesquisa qualitativa
Alimentary security
Agricultural productivity
Family budget
Quality research
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA::CRESCIMENTO, FLUTUACOES E PLANEJAMENTO ECONOMICO::CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO ECONOMICO
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Economia e Gerenciamento do Agronegócio; Economia das Relações Internacionais; Economia dos Recursos
Programa: Mestrado em Economia Aplicada
Citação: COSTA, Lorena Vieira. Agricultural productivity and food security of households in metropolitan regions of Brazil. 2012. 155 f. Dissertação (Mestrado em Economia e Gerenciamento do Agronegócio; Economia das Relações Internacionais; Economia dos Recursos) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2012.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/64
Data do documento: 16-Jul-2012
Aparece nas coleções:Economia Aplicada

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf1,99 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.