Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/6411
Tipo: Dissertação
Título: Promoção do crescimento de plantas mediada por Clonostachys rosea
Growth promotion of plants mediated by Clonostachys rosea
Autor(es): Macedo, Paulo Eduardo França de
Abstract: Agentes de biocontrole, além de antagonizar patógenos, podem ainda mediar outros benefícios às plantas, como a promoção de crescimento. O antagonismo de quatro isolados brasileiros de Clonostachys rosea a Botrytis cinerea é bem conhecido, mas ainda não se sabe se esses isolados podem promover o crescimento de plantas. Assim, objetivou-se avaliar se os quatro isolados poderiam reduzir o tempo de emergência e promover o crescimento de plantas de 17 espécies vegetais cultivadas comercialmente. Para o tempo de emergência, compararam-se seis tratamentos aplicados em sementes: água (testemunha), suspensão de 10 7 conídios.mL -1 de cada um dos quatro isolados e a mistura dos isolados. Após o plantio, diariamente, avaliou-se a emergência das plântulas. Para promoção de crescimento, compararam-se os seis tratamentos, em três números de aplicações: no plantio; no plantio e 7 dias após; e no plantio, 7 e 14 dias após. Após 35 dias do plantio, avaliaram-se a altura e as matérias secas do sistema radicular e da parte aérea. Houve redução do tempo de emergência apenas em margarida. Em plantas de tomate, margarida, soja, eucalipto, petúnia e alyssum violeta, houve promoção do crescimento, com aumento da altura ou da matéria seca. O isolado NCR61/F destacou-se, por reduzir o tempo de emergência em margarida e promover o crescimento de plantas de quatro espécies vegetais. Maior número de aplicações de C. rosea não levou à maior promoção de crescimento. Concluiu-se que C. rosea tem potencial em promover o crescimento de plantas. É importante conduzir estudos para elucidar os mecanismos de promoção de crescimento e para avaliar a aplicação de C. rosea em condições de produção comercial de culturas.
Biocontrol agents can reduce the effect of pathogens, as well as mediate other benefits to plants, such as growth promotion. The antagonism of four Brazilian isolates of Clonostachys rosea to Botrytis cinerea is well known, but it was not studied yet whether they could promote the growth of plants. Therefore this study aimed to assess whether these four isolates could reduce the time of emergency and promote the growth of 17 plant species used commercially. Regarding the time of emergence, we compared six treatments applied to seeds: water (check), suspension of de 10 7 conidia.mL -1 of each the four isolates of C. rosea separately, and a mixture of the four isolates. After the planting, the emergence of seedlings was evaluated daily. Regarding the growth promotion, we compared the six treatments, at three application times: at planting; at planting and 7 days later; and at planting, 7 days and 14 days later. At 35 days after planting, we evaluated the height and dried matter of both root system and aerial part. Reduction in emergency time occurred only in daisy plants. Growth promotion, with the increase in height or dry matter, occurred in plants of six crops (tomato, daisy, soybean, eucalyptus, alyssum violet, and petunia). One isolate (NCR61/F) in special reduced emergence time in daisy and promoted plant growth of four plant species. Increased number of applications of C. rosea did not increase the growth promotion. It was concluded that C. rosea has potential to promote plant growth. It is important to undertake further studies to elucidate mechanisms of growth promotion, as well as to evaluate the application of C. rosea under commercial crop production.
Palavras-chave: Crescimento (Plantas)
Clonostachys rosea
Plantas - Doenças e pragas - Controle integrado
Pragas - Controle biológico
CNPq: Fitopatologia
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: MACEDO, Paulo Eduardo França de. Promoção do crescimento de plantas mediada por Clonostachys rosea. 2011. 36 f. Dissertação (Mestrado em Fitopatologia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2011.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/6411
Data do documento: 21-Fev-2011
Aparece nas coleções:Fitopatologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdfTexto completo321,41 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.