Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/6415
Tipo: Tese
Título: Efeitos da infraestrutura econômica e social selecionadas no crescimento da economia brasileira – 1985 a 2012
Public investment in infrastructure declined significantly in Brazil since the 1980s
Autor(es): Mendes, Sérgio Magno
Abstract: A partir da década de 1980, os investimentos públicos em infraestrutura reduziram-se significativamente no Brasil. A literatura mostra que esses investimentos apresentam externalidade positiva em todos os setores da economia, levando ao aumento da produtividade do capital e do trabalho e afetando positivamente o crescimento do PIB. O objetivo deste estudo foi determinar os efeitos da infraestrutura econômica e social no crescimento econômico brasileiro em Steady State (SS) e no período de 1970 a 2013. Além disso, pretendeu-se desenvolver um modelo teórico que mostre os efeitos dos investimentos em infraestrutura social no crescimento econômico e determinar os investimentos em infraestrutura econômica e social que tiveram maiores impactos no crescimento econômico brasileiro. Utilizou-se o modelo de crescimento AK dinâmico com Gasto do Governo, proposto por Barro (1990), acrescentando-se variáveis de investimento público em infraestrutura econômica e social e o método recursivo para analisar a dinâmica da economia no curto e no longo prazo. Além disso, utilizou-se o Modelo Vetor de Correção de Erros (VEC) para mensurar os efeitos dos investimentos em infraestrutura econômica e social sobre o produto brasileiro, no período de 1970 a 2013. A partir do modelo teórico desenvolvido, é construído o diagrama de fases que mostra as possíveis trajetórias convergentes para Steady State. O modelo evidencia que o efeito no produto per capita dependerá da parcela do gasto público per capita com infraestrutura social e do Produto Marginal do Trabalho (PMgL). Haverá crescimento do produto per capita quando a PMgL for maior que a parcela do gasto público per capita destinado à área social. Caso contrário, o produto per capita diminuirá. Com o modelo, dois experimentos teóricos são realizados: aumento da parcela do gasto público per capita na infraestrutura social, ceteris paribus, e aumento do gasto per capita do governo, ceteris paribus. O efeito de longo prazo no primeiro caso é ambíguo e dependerá da magnitude da parcela do gasto público per capita com infraestrutura social e PMgL. No segundo, verifica-se que o produto per capita aumenta no novo Steady State. Nos dois casos, porém, o comportamento de curto prazo da economia dependerá da elasticidade de substituição de consumo intertemporal do agente. Se essa elasticidade for alta, ele reduzirá o consumo quando o estoque de capital for baixo e a economia alcançará rapidamente o novo equilíbrio de SS. Caso contrário, haverá elevação do consumo per capita e a economia xcaminhará lentamente para Steady State. O modelo é testado, empiricamente, com a calibração de dados e o método recursivo para o Brasil. Os dados a serem calibrados, de acordo com o modelo teórico, sugerem que o gasto público per capita na área social deve afetar positivamente o produto per capita, já que a PMgL é maior que a parcela do gasto público per capita com a área social. O diagrama de fases da economia brasileira corrobora o modelo teórico e indica que o efeito do gasto público per capita em infraestrutura social é positivo. Além disso, encontrou-se que a elasticidade de substituição de consumo intertemporal é elevada e, assim, os agentes tendem a aceitar maior variação no consumo per capita presente e a economia caminhará rapidamente para o novo Steady State. Em seguida, realizaram-se choques exógenos com o método recursivo, ceteris paribus, que são a elevação da parcela dos gastos públicos per capita na área social, o aumento do gasto público per capita, o aumento da parcela da renda do capital na economia e o aumento da Produtividade Total dos Fatores. No primeiro caso, o produto per capita aumentou, mas menos que proporcionalmente ao choque. Nesse caso, o modelo pode estar indicando que a parcela do gasto público per capita na área social pode estar atingindo o limite máximo, que para o Brasil é de 53%. Já nos demais choques o produto cresce mais que proporcionalmente. O modelo econométrico mostra que as variáveis de infraestrutura econômica e social são não estacionárias, mas cointegradas - I(0), mostrando a existência de relação de longo prazo entre as variáveis. Observou-se que, quanto maior a taxa de crescimento do capital no período t, maior também a taxa de crescimento do produto dois períodos à frente. Outro resultado interessante é que o aumento da taxa de crescimento da educação afeta positivamente o produto per capita três períodos à frente. Já PTF afeta no mesmo período, corroborando os resultados do modelo teórico. Assim, os modelos indicam que os gastos públicos em infraestrutura econômica e social podem afetar o produto positivamente, mas de maneira diferenciada.
The literature shows that these investments have positive externality in all sectors of the economy, leading to increased productivity of capital and labor and positively affecting GDP growth. The objective of this study is to determine the effects of economic and social infrastructure on the Brazilian economic growth in Steady State (SS) and from 1970 to 2013. In addition, we intended to develop a theoretical model that showed the effects of investments in social infrastructure on the economic growth and identify investments in economic and social infrastructure that had major impacts on the Brazilian economic growth. The dynamic AK growth model with government expenditure proposed by Barro (1990) was chosen, with inclusion of variables of public investment in economic and social infrastructure and the recursive method to analyze the dynamics of the economy in the short and long term. The Model Error Correction Vector (VEC) was also used to measure the effects of investment in economic and social infrastructure of the Brazilian product, from 1970 to 2013. The theoretical model developed served as basis for the phase diagram that shows the possible convergent paths for Steady State. The model shows that the effect on the per capita product will depend on the share of the per capita public expenditure on social infrastructure and marginal product of labor (MPL). The per capita product will grow when MPL is greater than the share of the per capita public expenditure on the social area. Otherwise, the per capita product will decrease. Two theoretical experiments is performed with the model: increase in the share of per capita public expenditure on social infrastructure, ceteris paribus, and increase in per capita government expenditure, ceteris paribus. The long-term effect in the first case is ambiguous and depends on the magnitude of the share of per capita public expenditure on social infrastructure and MPL. In the second case, the per capita product increases in the new steady state. In both cases, however, the short-term performance of the economy will depend on the elasticity of the intertemporal substitution in consumption of the agent. If the elasticity is high, the agent will reduce consumption when the capital stock is low and the economy quickly reaches the new SS balance. Otherwise, there will be increase in per capita consumption and the economy will move slowly to steady state. The model is tested empirically with data calibration and the recursive method for Brazil. The data to be xiicalibrated, using the theoretical model, suggest that the per capita public expenditure on social area should positively affect the per capita product, since the MPL is greater than the share of per capita public expenditure on the social area. The Brazilian economy phase diagram corroborates the theoretical model and indicates that the effect of per capita public expenditure on social infrastructure is positive. Furthermore, it was found that the elasticity of intertemporal substitution in consumption is high and, thus, agents tend to accept greater variations in the present per capita consumption and economy will rapidly move towards the new steady state. Then, exogenous shocks are carried out with the recursive method, ceteris paribus, including the increase in the share of per capita public expenditure in the social area, increase in per capita public expenditure, increase in capital income share in the economy and the increase in Total Factor Productivity. In the first case, the per capita product increased, though less than proportionally to the shock. In this case, the model may indicate that the share of per capita public expenditure in the social sector may be reaching the limit, which for Brazil is 53%. However, for the other shocks, the product grows more than proportionally. The econometric model shows that the variables of economic and social infrastructure are not stationary, but cointegrated - I(0), indicating the existence of long-term relationship among the variables. It is found that the higher the capital growth rate in period t, the higher the growth rate two periods ahead. Another interesting finding is the increased education growth rate that positively affects the per capita product three periods ahead. The Total Factor Productivity is found to affect the same period, corroborating the results of the theoretical model. Thus, the models indicate that public expenditure on economic and social infrastructure can affect the product positively, but differently.
Palavras-chave: Infraestrutura (Economia) - Brasil
Desenvolvimento econômico
CNPq: Crescimento e desenvolvimento econômico
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: MENDES, Sérgio Magno. Efeitos da infraestrutura econômica e social selecionadas no crescimento da economia brasileira – 1985 a 2012. 2014. 205 f. Tese (Doutorado em Economia Aplicada) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2014.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/6415
Data do documento: 17-Dez-2014
Aparece nas coleções:Economia Aplicada

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdfTexto completo1,61 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.