Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/6472
Tipo: Dissertação
Título: Calcário biogênico e resíduo industrial de mármore: Caracterização comparativa na correção de solos
Biogenic limestone and marble industrial residue: Comparative characterization in soils correction
Autor(es): Cazotti, Maria Maiara
Abstract: O Brasil apresenta uma vasta extensão territorial, com clima privilegiado para desenvolvimento de várias espécies vegetais, entretanto os solos normalmente apresentam baixa fertilidade natural, baixa CTC, baixo pH e alta saturação por alumínio. Por essa razão, a exploração agrícola desses solos necessita de correção da acidez. Dentre os corretivos de acidez utilizados nos solos, o calcário é o principal, que varia geralmente quanto às características mineralógicas, composições químicas e granulométricas os quais determinam a poder total de neutralização de acidez do solo. Autores afirmam que os calcários de origem sedimentar, de natureza menos cristalina, são mais reativos do que os mármores, com estrutura mais cristalina. Tal afirmação serve de base para estudar comparativamente o calcário biogênico marinho, calcário sedimentar e o mármore supondo-se que os resultados de seu uso na agricultura sejam diferentes. O Brasil possui em sua plataforma continental, grande extensão coberta por sedimentos carbonáticos. Características como disponibilidade de micronutrientes e área superficial específica poderiam potencializar o uso do calcário biogênico. Pode-se supor que o calcário biogênico marinho atue de forma diferenciada no sistema solo-planta, o que necessitaria mais estudos a fim de se balizar melhor as orientações técnicas e otimizar os resultados quando do seu uso. O estado do Espírito Santo lidera a produção brasileira de rochas ornamentais entre elas o mármore. A relevância desta indústria para o desenvolvimento regional é indiscutível, entretanto a extração e o beneficiamento de rochas geram quantidades significativas de resíduos. Os resíduos gerados no processo de extração e beneficiamento apresentam uma fonte para a correção de acidez dos solos e ainda uma alternativa ao grande volume de resíduos gerados. Porém, sugere-se que o comportamento desses resíduos como corretivo, podem ser dependentes de qual etapa do beneficiamento esse é oriundo, visto que a granulometria do material vai ser influenciada. O objetivo do capítulo 1 foi estudar fontes alternativas de calcários através da comparação de corretivos de diferentes origens, e o capítulo 2, a destinação para os resíduos de mármore de diferentes processos. Os corretivos de acidez em estudo são: calcário biogênico (CB), calcário sedimentar (CS), mármore (CM), resíduos do beneficiamento do mármore, serrada (RS) e do polimento (RP) e o calcário comercial (CC). Nos corretivos foram avaliadas características mineralógicas, teores de metais pesados, poder de neutralização total (PRNT), teores de Ca2+ e Mg2+ e micronutrientes, teores totais de Ca, Mg, Al, K, Na e Si e área superficial específica. Foram conduzidos experimentos para avaliar a solubilidade e liberação de Ca 2+ e Mg2+ em diferentes concentrações de HCl e para avaliar o potencial de neutralização através da incubação com solos com diferentes níveis de necessidade de calagem. No capítulo 1, observa-se que nas menores concentrações de HCl, o CB mostra-se mais reativo, entretanto com o aumento da concentração de HCl ocorre o consumo de carbonatos, proporcionando maior geração de resíduo tanto nos CB e CC. Em contrapartida, por apresentarem maior proporção de CaO e MgO, o CM e CS apresentaram menor quantidade de resíduo. Na análise mineralógica foram observados minerais silicatados, que podem ter contribuído para o menor poder de neutralização do CB. A maior teor de CaO foi observado no CS, que libera mais Ca2+ na presença de HCl e aporta mais Ca 2+ ao solo no final do período de incubação com o solo. Maior teor de MgO foi observado no CM, que libera mais Mg na presença de HCl e aporta mais Mg 2+ no solo ao final do período de incubação com o solo, característica que pode estar relacionada à presença de dolomita e tremolita no CM. No capítulo 2, observa-se que, o RP apresenta maior poder relativo de neutralização e solubilidade em HCl. Os resíduos são similares em relação aos teores de CaO e MgO, fato que os levaram a apresentar comportamento semelhante quando reagiram com HCl. Quando aplicados no solo, os dois resíduos mostraram-se semelhantes entre si e quando comparados com o calcário comercial, fica evidente o potencial desses resíduos como corretivo de acidez.
Brazil has a wide territorial extension, with privileged climate for development of various plant species. However, soils usually have low natural fertilty, low CTC, low pH and high aluminium saturation. For this reason, the agricultural exploration of these soils needs acidity correction. Among the acidity correctives used in the soils, limestone is the leading, generally varying on minerological characteristics, chemical and grain size compositions which determine the overall power of soil acidity neutralization. Authors state that the limestones of sedimentary origin, less crystalline in nature, are more reactive than the metamorphicals, with more crystalline structure. This statement is the basis for studying comparatively marine biogenic limestone, sedimentary limestone and marble, assuming that the result of its use in agriculture are different. Brazil has in its continental shelf, a wide area covered by carbonate sediments. Features such as availability of micronutrients and specific surface area could increase the use of biogenic limestone. It can be assumed that the marine biogenic limestone acts differently in the soil-plant system, which would require further study in order to better delimit the technical guidelines and optimize results when using them. Espírito Santo state leads the brazilian production of ornamental stones including marble. The relevance of this industry for regional development is indisputable, however the extraction and processing of the rocks generate significant amounts of residues. These residues generated during the extraction and processing present a source for soil acidity correction and even an alternative to the great volume of residues generated. However, it is suggested that the behavior of these residues as correction, may be dependent on the processing stage that is derived, since the grain size of the material will be influenced. The objective of chapter 1 was to study alternative sources of limestone by comparing corrective of different origins, and chapter 2, the allocation for the marble residues of different processes. The acidity correctives in the study are: biogenic limestone (CB), sedimentary limestone (CS), marble (CM), marble processing waste, lumber (RP) and polish (RS) and the commercial limestone (CC). In correctives were evaluated mineralogical, heavy metal levels, overall neutralizing power (PRNT), Ca and Mg and micronutrients levels, total levels of Ca, Mg, Al, K, Na and Si and specific surface area. Experiments were conducted to evaluate the solubility and liberation of Ca and Mg in different concentrations of HCl and for assessing the neutralization potential by incubation with different levels need for liming. In chapter 1 it was observed that at lower HCl concentrations, the CB was more reactive, but with increasing concentration of HCl carbonate consumption occurs, providing increased generation of residue in both CB and CC, in contrast the CM and CS by the high ratio of CaO and MgO generate less amount of residue. In mineralogical analysis were observed silicate minerals that may be conditioning the lowest BL neutralization power. The highest concentration of CaO was observed in the CS, which releases more Ca 2+ in the presence of HCl and provides more Ca2+ at the end of the incubation period with the soil. Higher concentrations of MgO was noted in CM, which releases more HCl in the presence of Mg and Mg2+ provides more at the end of the incubation period with the soil, a characteristic that may be related to the presence of dolomite and tremolite in the CM. In chapter 2, it is observed that the RP showed higher relative power of neutralization and solubility in HCl. The residues are similar in relation to the amounts of CaO and MgO, a fact that led them to similar behavior when reacting with HCl. When applied to the soil, both residues were similar and when compared with commercial limestone, the potential of this residue as acidity corrective is evident.
Palavras-chave: Solos - Correção
Solos - Acidez
Fertilidade do solo
Algas calcárias
Resíduos industriais
Mármore - Indústria
CNPq: Ciência do Solo
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: CAZOTTI, Maria Maiara. Calcário biogênico e resíduo industrial de mármore: Caracterização comparativa na correção de solos. 2015. 63f. Dissertação (Mestrado em Solos e Nutrição de Plantas) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2015.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/6472
Data do documento: 30-Jan-2015
Aparece nas coleções:Solos e Nutrição de Plantas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo711,89 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.