Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/6477
Tipo: Tese
Título: Ação da mangiferina e do extrato das folhas de manga Ubá (Mangífera indica L) no estresse oxidativo e na inflamação em animais alimentados com dieta de cafeteria
Action of mangiferin and Ubá mango leaves extract (Mangifera indica L) in oxidative stress and inflammation in animals fed withcafeteria diet
Autor(es): Toledo, Renata Celi Lopes
Abstract: A dieta rica em gordura e carboidratos simples, e pobre em fibras é considerada um dos principais fatores responsáveis pelo aumento da obesidade. Esta doença está associada com a ocorrência de estresse oxidativo, resistência à insulina e baixo grau de inflamação sistêmica subclínica. Estudos mostram que a Mangifera indica L tem um elevado potencial bioativo, possuindo propriedades antioxidantes, anti-inflamatória, imunomodulatória, entre outras, as quais são atribuídas especialmente a mangiferina, seu principal composto bioativo. Estas propriedades funcionais demonstram o potencial destes compostos na prevenção e tratamento de várias desordens metabólicas. Os receptores canabinóides CB1 e os receptores ativados por proliferador de peroxissoma (PPAR) têm um papel central na regulação da homeostase energética e na regulação do metabolismo de carboidratos e lipídios; estando associados ainda com a redução do processo inflamatório. Além desses receptores as proteínas de choque térmico promovem um amplo estado anti-inflamatório, uma vez que estas chaperonas bloqueiam os fatores de transcrição pró-inflamatórios. O objetivo do presente estudo foi verificar o efeito antioxidante do extrato das folhas de Mangifera indica (manga variedade Ubá) e da mangiferina e a ação destes sobre a modulação gênica de receptores e marcadores inflamatórios e anti-inflamatórios no tecido hepático e cerebral de animais alimentados com dieta de cafeteria. O efeito do extrato (250 mg/kg) e da mangiferina (40 mg/kg) foi avaliado de duas formas: ofertados juntamente com a dieta hiperlipídica por oito dias e administrados por cinco dias após sete dias de ingestão da dieta de cafeteria. Os resultados demonstraram que tanto o extrato da folha de manga quanto a mangiferina exerceram efeitos antioxidantes e anti-inflamatórios no fígado e cérebro de animais alimentados com dieta de cafeteria. O período curto de administração dos tratamentos foi suficiente para prevenir e reverter as alterações hepáticas e cerebrais causadas pela dieta hiperlipídia, uma vez que, no geral, favoreceram o equilíbrio redox com aumento da atividade da superóxido dismutase e diminuição da peroxidação lipídica e interferiram sobre os marcadores inflamatórios com diminuição da expressão e concentração destes. Além disso, foi verificado que a ação da mangiferina em diminuir a expressão gênica de citocinas inflamatórias pode estar relacionada com a via de sinalização do receptor CB1 e PPAR, uma vez que o uso de antagonistas destes bloqueou o efeito anti- inflamatório desta xantona. Portanto, o presente estudo reforça a importância da mangiferina e do extrato de folha de manga na prevenção e no tratamento de desordens hepáticas e cerebrais decorrente da obesidade.
The diet high in fat and simple carbohydrates and low in fiber is considered one of the main factors responsible for the increase in obesity. This disease is associated with the occurrence of oxidative stress, insulin resistance, and subclinical low degree of systemic inflammation. The Mangifera indica L has a high potential bioactive having antioxidant, anti-inflammatory and immunomodulatory properties, which are specially assigned mangiferin, its major bioactive compound, presenting great potential in the prevention and treatment of various metabolic disorders. The cannabinoid receptors CB1 and peroxisome proliferator activated receptors (PPAR) have a central role in regulating the energy homeostasis, regulation of carbohydrate and lipid metabolism, and reduce the inflammatory process. The heat shock proteins promote a broad anti-inflammatory state, since these chaperones block the pro-inflammatory transcription factors. The aim of this study was to evaluate the antioxidant effect of the Mangifera indica leaves extract (mango variety Ubá) and mangiferin and their action in the gene inflammatory and anti- inflammatory modulation and of receptors and in the liver and brain of animals fed with cafeteria diet. The effect of the extract (250 mg / kg) and mangiferin (40 mg / kg) was evaluated in two ways: offered along with the high fat diet for eight days and administered for five seven days after ingestion of a cafeteria diet. The results showed that both the mango leaf extract as mangiferin exerted antioxidant and anti-inflammatory activity. The study showed that the cafeteria diet intake and treatment for a short period of time were sufficient to prevent and reverse the liver and brain changes caused by hyperlipidemia diet since, in general, favored the redox equilibrium with increased superoxide dismutase activity and lipid peroxidation decreased and interfere on inflammatory markers with expression and concentration decreased of these. Furthermore, it was found that the action of mangiferin to reduce inflammatory genes can be related to the signaling pathway of CB1 and PPAR, since the receptors antagonists interfered in the anti-inflammatory effect of xanthone. Therefore, this study reinforces the importance of mangiferin and mango leaf extract in the prevention and treatment of liver and brain disorders resulting from obesity, highlighting the need for further studies to confirm these effects
Palavras-chave: Mangifera indica
Mangiferina
Obesidade
Estresse oxidativo
Antioxidante
Inflamação
CNPq: Metabolismo e Bioenergética
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: TOLEDO, Renata Celi Lopes. Ação da mangiferina e do extrato das folhas de manga Ubá (Mangífera indica L) no estresse oxidativo e na inflamação em animais alimentados com dieta de cafeteria. 2015. 127 f. Tese (Doutorado em Bioquímica Agrícola) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2015.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/6477
Data do documento: 27-Fev-2015
Aparece nas coleções:Bioquímica Agrícola

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo1,87 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.