Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/6479
Tipo: Dissertação
Título: Caim: a subversão do mito bíblico no texto saramaguiano
Cain: the subversion of the biblical myth in saramago's text
Autor(es): Andrade, Débora Siqueira de
Abstract: O presente trabalho, que tem como corpus o romance contemporâneo Caim (2009), de autoria de José Saramago, configura-se como uma obra relevante no panorama literário não apenas dos países lusófonos, mas em âmbito mundial, por ser um texto de grande riqueza estética, tanto no que diz respeito à forma como à temática inovadoras. O objetivo deste trabalho é aprofundar e expandir os estudos teórico- críticos acerca do romance saramaguiano em questão, visto ter sido pouco estudado até o momento, já que é uma publicação relativamente recente. Além disso, objetiva- se a demonstração de que este é um texto que subverte e dessacraliza o texto bíblico, bem como o discurso religioso. Também busca-se apresentar e trabalhar a constituição e a importância da presença do mito nas civilizações, apresentar o mito de Caim, que aparece no livro bíblico do Gênesis, assim como a recriação saramaguiana deste mito. Este estudo enfoca a estreita relação do Mito com a Literatura, com a Psicologia, com a História, com a Filosofia, visto ambos os ramos do conhecimento serem intertextos um do outro. Inclusive, destaca-se que o mito, assim como a História, é um solo fértil à criação literária. Trata-se também da questão da violência como símbolo dos ritos sagrados. No tangente à revisão de literatura, ressaltam-se alguns estudiosos: apresentamos as visões de Mircea Eliade e Rolad Barthes sobre as possíveis acepções que o mito assume e sua relevância nas sociedades; consideramos a concepção da teórica canadense Linda Hutcheon para trabalhar com os conceitos de paródia, de subversão, de reconstrução, tão presentes no romance; asseveramos a perspectiva bakhtiniana a respeito das relações intertextuais e da subjetividade imanente a todos os discursos; enunciamos, juntamente com Benjamin, algumas características do narrador, que se aplicam ao narrador do texto saramaguiano, demonstramos, juntamente com White, que a recuperação integral do passado é fadada ao fracasso, analisamos, na perspectiva de Zilberman, o papel do leitor a fim de preencher os silêncios e não- ditos do texto literário e, com Girard, refletimos sobre a violência como fator constitutivo da religião etc. Busca-se, inclusive, evidenciar a metaficção desenvolvida em Caim através de excertos representativos do romance. Desta forma, o presente trabalho busca contribuir para os estudos teórico-críticos desta obra ficcional, assim como evidenciar a presença do mito de Caim na Bíblia e na Literatura em geral, mostrar como ocorre a reconstrução deste mito e o caráter jocoso, irônico e desafiador com que Saramago recobre seu texto; ressaltar a autenticidade e ousadia do romancista, ao escrever o satírico Caim que, apesar de ter a histórica bíblica como fonte, a contraria, reconstrói e questiona constantemente, evidenciando sempre a violência e opressão presentes no discurso bíblico.
This work, which has as its corpus the contemporary novel Cain (2009), by José Saramago, appears as a relevant work in literary perspective not only of Portuguese speaking countries, but worldwide, for it is a text of richness and ingenuity with regard to the innovative shape and theme. Our goal, in addition to deepening and expanding the theoretical and critical studies about this novel - so little studied until now - including for being a recent publication, is to evidence the subversion and desacralization of the biblical text, as well as of religious discourse, that the novelist applies on Cain. Besides that, we tried to present and work the constitution and the importance of the presence of myth in civilizations, presenting the myth of Cain, who originally appears in the biblical book of Genesis, as well as the author’s recreation about it. Our study focuses on the close relationship of Literature to History, since both branches of knowledge are intertexts one of the other. Regarding to the literature review, we highlight some researchers: we present the vision of Mircea Eliade about the possible meanings that myth admits and its relevance; we start from the conception of the Canadian theoretical Linda Hutcheon to work with the concepts of parody, subversion, reconstruction , so frequent in the novel; assert the Bakhtinian perspective about the intertextual relations and subjectivity inherent to all speeches, articulate, along with Benjamin, some characteristics of the narrator, which apply to the narrator of Saramago’s text etc. We tried to highlight the metafiction developed by Cain representative excerpts from the novel. Therefore, this study seeks to contribute to the theoretical and critical studies of this fictional work, as well as highlight the presence of the myth of Cain in the Bible and literature in general, to show how the reconstruction of this myth and the playful, ironic and challenging character occurs with Saramago’s covering of his text and highlight the authenticity and boldness of the novelist, to write the satirical. Cain, who, despite having the biblical story as the source, contraries, rebuilds and constantly questions it.
Palavras-chave: Literatura da língua portuguesa - Crítica e interpretação
Intertextualidade
Mito
MIto na bíblia
Mito na literatura
Violência
Religião e literatura
CNPq: Literaturas Estrangeiras Modernas
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: ANDRADE, Débora Siqueira de. Caim: a subversão do mito bíblico no texto saramaguiano. 2015. 69 f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2015.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/6479
Data do documento: 3-Jul-2015
Aparece nas coleções:Letras

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo587,72 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.