Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/652
Tipo: Tese
Título: Produção e características morfogênicas da Brachiaria brizantha cv. Xaraés com adubação convencional e fertirrigação na região Leste de Minas Gerais
Título(s) alternativo(s): Production and morphogenetic characteristics of Brachiaria brizantha cv. Xaraes under fertigated and conventional fertilization conditions in Brazil
Autor(es): Cunha, Fernando França da
Primeiro Orientador: Ramos, Márcio Mota
Primeiro coorientador: Cóser, Antônio Carlos
Segundo coorientador: Martins, Carlos Eugênio
Primeiro avaliador: Soares, Antonio Alves
Segundo avaliador: Pereira, Odilon Gomes
Terceiro avaliador: Rocha, Wadson Sebastião Duarte da
Abstract: Na região Leste do Estado de Minas Gerais existe grande tradição na atividade pecuária, a qual exerce forte influência na economia regional, havendo a necessidade de desenvolver sistemas de pastejo associados à prática da irrigação. Experimentos já foram conduzidos visando à avaliação de gramíneas forrageiras tradicionalmente utilizadas na região sob irrigação. Os resultados mostraram que a Brachiaria brizantha cv. Xaraés foi o capim que melhor respondeu à irrigação no Leste de Minas Gerais. Diante disso, decidiu-se intensificar a pesquisa sobre esse capim, conduzindo-se um experimento em esquema de parcelas sub-subdivididas, tendo nas parcelas um esquema fatorial 2 x 2 (épocas climáticas e manejos de adubação), nas subparcelas quatro intervalos de desfolha e nas sub-subparcelas seis níveis de adubação, no delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições. As épocas climáticas foram divididas em período seco (outono/inverno) e período chuvoso (primavera/verão). Os intervalos de desfolha foram de 21, 28, 35 e 42 dias. Os manejos de adubação consistiram na aplicação de fertilização nitrogenada e potássica a lanço (convencional) e por meio da água de irrigação (fertirrigação). Para diferenciar os níveis de adubação no tratamento fertirrigado, utilizou-se a aspersão em linha. Os níveis de adubação (NA) tiveram uma relação entre nitrogênio e potássio de 1 N: 0,8 K2O e foram de 0% (sem N e K2O), 15% (108 kg de N e 86 kg de K2O), 39% (272 kg de N e 217 kg de K2O), 64% (451 kg de N e 361 kg de K2O), 83% (587 kg de N e 467 kg de K2O) e 100% (700 kg de N e 560 kg de K2O). Os parâmetros analisados foram as características morfogênicas, produtividade de matéria seca, altura de planta e cobertura do solo. Verificou-se em geral que a estação primavera/verão proporcionou maiores médias em todas as características morfogênicas avaliadas; entretanto, os manejos de adubação não proporcionaram efeito em nenhuma característica. O aumento do nível de adubação nitrogenada e potássica proporcionou aumento linear nas taxas de aparecimento de folhas (TApF), taxas de alongamento de folhas (TAlF) e nos números de folhas emergentes (NFEm), expandidas (NFEx) e vivas (NFV). Na taxa de alongamento de colmos (TAlC), houve resposta linear positiva apenas nos tratamentos de manejo de adubação convencional na estação outono/inverno e no tratamento fertirrigado na estação primavera/verão. Quanto ao efeito proporcionado pelo aumento do intervalo de desfolha, verificou-se que não houve efeito no NFEm, esse mesmo resultado foi encontrado para TAlF para o manejo da adubação convencional, porém para o tratamento fertirrigado, houve resposta linear positiva. A TApF respondeu de forma quadrática ao aumento do nível de adubação, resposta essa observada também na TAlC na estação outono/inverno; já na estação primavera/verão, houve resposta linear positiva. Os NFEx e NFV responderam de forma quadrática no tratamento de manejo da adubação convencional e estação outono/inverno e de forma linear positiva nos demais tratamentos. Para o parâmetro produtividade de matéria seca (MS), verificou-se que, em geral, o período seco apresentou menor produtividade de MS; porém, em média, a produtividade obtida na estação outono/inverno foi de 75% daquela obtida na estação primavera/verão. Os manejos de adubação não influenciaram os valores de produtividade de MS. Porém o aumento do nível de adubação proporcionou efeito linear positivo no capim-xaraés fertirrigado na estação outono/inverno e quadrático nos demais tratamentos. Os intervalos de desfolha proporcionaram efeito quadrático apenas no tratamento fertirrigado e estação outono/inverno. O capim-xaraés proporcionou maior cobertura ao solo na estação primavera/verão apenas nos maiores níveis de adubação e/ou nos maiores intervalos de desfolha. Os manejos de adubação não afetaram a cobertura do solo, tendo o aumento do nível de adubação proporcionado aumento linear na cobertura do solo pelo capim-xaraés. Quanto ao efeito proporcionado pelo intervalo de desfolha na cobertura do solo pela forrageira, observou-se efeito quadrático no tratamento com manejo da adubação convencional, e linear positivo no tratamento fertirrigado. As épocas climáticas não proporcionaram diferença na altura do capim-xaraés nos tratamentos com intervalo de desfolha de 21 dias. Nos demais intervalos de desfolha, observaram-se maiores alturas de planta na estação primavera/verão. Os manejos de adubação não influenciaram os valores de altura de planta, porém o aumento do nível de adubação proporcionou efeito linear positivo na altura das plantas. Quanto ao efeito proporcionado pelos intervalos de desfolha, verificou-se resposta quadrática para o tratamento fertirrigado e estação primavera/verão e, nos demais tratamentos, observou-se que o maior intervalo de desfolha proporcionou aumento linear na altura do capim-xaraés.
The Eastern of Minas Gerais State is a traditional region in cattle, which exerts strong influence on the regional economy, with the need to develop grazing systems associated with the practice of irrigation. Experiments had been conducted in order to evaluate the forage grasses traditionally used in the region under irrigation. The results showed that the Brachiaria brizantha cv. Xaraes was the grass that best responds to irrigation in the region. Thus, it was decided intensify the research on this grass, conducting an experiment in a sub-split-plot, and plots a 2 x 2 factorial (seasons and management of fertilization), four rest periods in the subplots and six levels of fertilization in the sub-sub- plots, in a completely randomized design with four replications. The seasons were divided into the dry season (fall/winter) and rainy season (spring/summer). The rest periods were 21, 28, 35 and 42 days. The management consisted of application of nitrogen and potassium fertilizers scattered by hand (conventional) and by irrigation water (fertigation). To differentiate the dose of fertilization in the treatment fertirrigated, it was used a line-source irrigation system. The fertilization doses (FD) had a ratio of nitrogen and potassium, 1 N: 0.8 K2O and were 0% (no N and K2O), 15% (108 kg N and 86 kg of K2O), 39% (272 kg N and 217 kg K2O), 64% (451 kg N and 361 kg K2O), 83% (587 kg N and 467 kg K2O) and 100% (700 kg N and 560 kg of K2O). The parameters analyzed were the morphogenetic characteristics, dry matter yield, plant height and soil cover. It was found that in general the spring/summer season provided higher average in all morphogenetic characteristics evaluated, but the management of fertilization provided no effect on any characteristic. Increasing the dose of nitrogen and potassium has a linear increase in the leaf appearance rate (LAR), leaf elongation rate (LER) and the emerging leaf numbers (EmLN), expanded leaf numbers (ExLN) and living leaf numbers (LLN). There was linear positive response in the stem elongation rate (SER), only in the treatment of conventional management of fertilization in the fall/winter and in the treatment fertigated in the spring/summer. In relation to the effect provided by increasing the rest period, it was found no effect on EmLN; the same result was found for LER for the conventional fertilization. For the treatment fertigated, there was a linear positive response. The LAR showed in a quadratic way to increasing the fertilizer dose; this response also observed in SER in the autumn/winter, while in the spring/summer, there was a positive linear response. The LLN and ExLN responded in a quadratic in the treatment of management of conventional fertilization and season autumn/winter and there were linear positive responses in all treatments. For the parameter dry matter yield (DM), it was found that, in general, the dry season had DM yield, but on average, the yield in the autumn/winter was 75% of that obtained in the spring/summer. The management of fertilization did not influence the values of DM yield, but increasing the dose of fertilization has positive linear effect on xaraes-grass fertigated in the autumn/winter and a quadratic effect in the other treatments. The rest periods provided quadratic effect only in the treatment fertigated in fall/winter season. The xaraes-grass provided greater soil cover in the spring/summer only in higher doses of fertilizer or longer rest periods. The fertilization did not affect the soil cover, and increasing fertilizer dose provided a linear increase in soil cover by the xaraes-grass. As to the effect provided for a rest period in the forage's soil cover, there was a quadratic effect in the conventional fertilization, and a linear and positive effect in fertigated treatments. The change of seasons did not provided difference in height of the xaraes-grass in treatment with 21-day rest period. In other rest periods, were observed higher values for plant height. The fertilization managements did not influence the values of plant height, but increasing the fertilizer dose had positive linear effect on plant height. As to the effect provided by rest periods, it was quadratic the response to the treatment fertigated in spring/summer and in other treatments, it was observed that increasing the rest period increased linearly the height of xaraes-grass.
Palavras-chave: Irrigação
Pastagem
Intervalo de desfolha
Irrigation
Pastures
Pasture rest period
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ENGENHARIA AGRICOLA::ENGENHARIA DE AGUA E SOLO::IRRIGACAO E DRENAGEM
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Construções rurais e ambiência; Energia na agricultura; Mecanização agrícola; Processamento de produ
Programa: Doutorado em Engenharia Agrícola
Citação: CUNHA, Fernando França da. Production and morphogenetic characteristics of Brachiaria brizantha cv. Xaraes under fertigated and conventional fertilization conditions in Brazil. 2009. 97 f. Tese (Doutorado em Construções rurais e ambiência; Energia na agricultura; Mecanização agrícola; Processamento de produ) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/652
Data do documento: 12-Mar-2009
Aparece nas coleções:Engenharia Agrícola

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf4,47 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.