Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/6636
Tipo: Dissertação
Título: Respostas fisiológicas na pós-colheita de folhas de manjericão (Ocimum basilicum L.)
Physiological responses in postharvest of basil leaves ( Ocimum basiliscum L.)
Autor(es): Guimarães, Sarah Ferreira
Abstract: Manjericão (O. basilicum L.), planta herbácea perene, de origem tropical possui importância condimentar, medicinal e ornamental. Esta hortaliça é bastante conhecida por ser aromática amplamente utilizada na produção de óleo essencial. Este trabalho teve como objetivo, avaliar as alterações fisiológicas e da qualidade em folhas de manjericão (O. basilicum L.) variedade „Roxinho‟ ao longo de cinco dias de vida pós- colheita, à temperatura ambiente e a 5 °C, com e sem utilização de embalagens plásticas. Os dados foram avaliados no esquema fatorial 2x2 (2 temperaturas, 2 embalagens) no delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições, tendo nas subparcelas os tempos de avaliação. Foi avaliada a perda de massa fresca relativa, o extravasamento de eletrólitos, teor de compostos fenólicos, concentração de flavonoides, atividade antioxidante, concentração de carotenoides e a atividade das enzimas peroxidase (POD), polifenol oxidase (PPO), catalase (CAT) e superóxido dismutase (SOD). A utilização de embalagens plásticas permitiu maior conservação pós-colheita, diminuindo as perdas de massa fresca e o extravasamento de eletrólitos em ambas as temperaturas de armazenamento. O teor de compostos fenólicos foi aumentado em todos os tratamentos até o terceiro dia de análise, decrescendo a partir deste momento. Ao fim de 5 dias de armazenamento, o teor de flavonoides superior foi a 5°C sem utilização de embalagens. Todos os tratamentos tiveram aumento na concentração de flavonoides das folhas, exceto 5 °C com o uso de embalagens. A atividade antioxidante foi maior nos tratamentos armazenados à temperatura ambiente. A concentração de carotenoides foi incrementada nos tratamentos a 5 °C sem a utilização de embalagens. A utilização de embalagens plásticas diminuiu o dano por injúria por frio a 5 °C, prolongando a vida de prateleira das folhas de manjericão. As enzimas CAT, SOD e POD tiveram atividade superior nos tratamentos armazenados à temperatura ambiente. A atividade da enzima PPO foi maior nos tratamentos armazenados a 5°C. De acordo com os resultados obtidos, manjericão (O. basilicum L.) variedade „Roxinho‟ deve ser armazenado à temperatura ambiente em embalagens plásticas.
Basil (O. basilicum L.) is a perennial herbaceous plant of tropical originwhich has condimentar, medicinal and ornamental importance. This vegetable is well known for being an aromatic culture widely used for essential oil production. This study aimed to evaluated the physiological and quality changes in basil leaves (O. basilicum L.) variety "Roxinho" over five days of postharvest, at ambient temperature and at 5 °C, with and without use of plastic packages. The data were evaluated in a 2x2 factorial design (2 temperatures, 2 packages) in a completely randomized design, having in the subplots, the time evaluation. It was evaluated the relative fresh weight loss , electrolyte leakage, content of phenolic compounds, concentration of flavonoids, antioxidant activity, carotenoids concentration and the activity of the enzymes peroxidase (POD), polyphenol oxidase (PPO), catalase (CAT) and superoxide dismutase (SOD). The use of plastic packaging has enabled a better postharvest conservation, reducing the loss of fresh weight and the electrolyte leakage for both storage temperatures. The content of phenolic compounds increased for all treatments until the third day of analysis, with subsequent decrease. After 5 days of storage, the flavonoid content was greater at 5°C temperature without use of packaging. All treatments had an increase in the flavonoid concentration in basil leaves, excluding 5 °C with packaging use. The antioxidant activity was higher in the treatments at room temperature. The concentration of carotenoids was higher in the treatments at 5 °C without packaging use. The use of plastic packages decreased the damage by chilling at 5 °C extending shelf life of basil leaves. The enzymes CAT, SOD and POD had superior activity in the treatments stored at room temperature. The PPO enzyme activity was higher in the treatments stored at 5 °C. According to the results obtained, basil (O. basilicum L.) variety „Roxinho‟ should be stored at room temperature in plastic packages.
Palavras-chave: Ocimum basilicum
Manjericão - Fisiologia pós-colheita
Manjericão - Armazenamento - Efeito da temperatura
Enzimas
Flavonoides
Carotenoides
CNPq: Fisiologia Pós-Colheita
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: GUIMARÃES, Sarah Ferreira. Respostas fisiológicas na pós-colheita de folhas de manjericão (Ocimum basilicum L.). 2015. 102f. Dissertação (Mestrado em Fisiologia Vegetal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2015.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/6636
Data do documento: 28-Jul-2015
Aparece nas coleções:Fisiologia Vegetal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo1,78 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.