Locus  

Estudo da morfologia dentária de Xenorhinotherium bahiense Cartelle & Lessa, 1988 (Mammalia, Litopterna, Macraucheniidae)

Show simple item record

dc.contributor Scherer, Carolina Saldanha
dc.contributor Romano, Pedro Seyferth Ribeiro
dc.contributor.advisor del Giúdice, Gisele Mendes Lessa
dc.creator Lobo, Leonardo Souza
dc.date.accessioned 2015-11-12T16:00:47Z
dc.date.available 2015-11-12T16:00:47Z
dc.date.issued 2015-03-27
dc.identifier.citation LOBO, Leonardo Souza. Estudo da morfologia dentária de Xenorhinotherium bahiense Cartelle & Lessa, 1988 (Mammalia, Litopterna, Macraucheniidae). 2015. 175f. Dissertação (Mestrado em Biologia Animal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2015. pt-BR
dc.identifier.uri http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/6663
dc.description.abstract A variação da dentição dos mamíferos permite obter informações sobre idade, dieta e relações de parentesco. Além disso, os dentes são constituídos por tecidos altamente resistentes que, por consequência, provêm abundante representatividade no registro fossilífero. Esses fatos tornam o estudo da morfologia dentária importante para o entendimento da taxonomia e evolução do grupo, especialmente em grupos extintos. Xenorhinotherium bahiense Cartelle & Lessa, 1988 é um membro da família Macraucheniidae, a qual é composta por ungulados endêmicos extintos da América do Sul. Grande parte do conhecimento anatômico e sistemático de Macraucheniidae é referente à morfologia dentária. Assim, o objetivo desta dissertação foi descrever aspectos qualitativos da dentição, avaliar mudanças na forma da superfície oclusal ocasionadas pelo desgaste e pela posição na arcada dentária de X. bahiense. Além disso, distinguir a superfície oclusal dos molariformes de X. bahiense em relação a outros macrauqueniídeos pleistocênicos, Macrauchenia patachonica Owen, 1938 e Macraucheniopsis ensenadensis (Ameghino, 1888). O material consiste de 284 molariformes (152 da dentição superior e 132 da dentição inferior). Foram utilizadas duas abordagens: a qualitativa, através de descrições anatômicas; e a quantitativa, através de relações entre medidas e análises utilizando morfometria geométrica. Inicialmente, classes de desgaste, sequência de erupção e relação entre medidas lineares caracterizaram X. bahiense como um ungulado mesodonte com erupção dos dentes permanentes seguindo a sequência M1>M2>I1>I2>M3>I3>C>P1>P2>P3>P4. Posteriormente, as análises quantitativas demonstraram que a face oclusal muda com o progresso do desgaste dentário. Ocorrendo em ambas as dentições retração do eixo mésio-distal e expansão do eixo lábio-lingual. Foram observadas mudanças nas configurações dos molariformes em relação a sua posição na arcada dentária. Nos molariformes superiores as mudanças envolvem o posicionamento e desenvolvimento dos estilos em relação às cúspides. Já, os molariformes inferiores são distinguidos através do desenvolvimento dos complexos trigônido e talônido e características como angularidade e profundidade dos fléxidos. Além disso, foi constatado que X. bahiense apresenta molariformes com configurações distintas aos outros macrauqueniídeos pleistocênicos. Conclui-se que o índice de hipsodontia, a sequência de erupção e a discussão sobre a forma da pré-maxila sugerem dieta composta de arbustos a X. bahiense. Os aspectos dentários abordados neste estudo foram fundamentais para a diferenciação intraespecífica (semaforontes) da espécie alvo, X. bahiense, como também na comparação entre as outras espécies de macrauqueniídeos pleistocênicos. pt-BR
dc.description.abstract The variation of mammalian dentition allows obtaining information about age, diet and phylogenetic relationships within groups. In addition, the teeth are constituted of hard tissues being goodly sampled in fossil record. As consequence, mammalian tooth morphology studies are important to understand this clade taxonomy and evolution, especially among extinct groups. Xenorhinotherium bahiense Cartelle & Lessa, 1988 is an extinct South American endemic ungulate. Most of the knowledge about anatomic variation and systematic relationships of X. bahiense family, Macraucheniidae, is based on characters dental, as is the case with other ungulate’s families. The aim of the present dissertation is to describe the dentition shape of X. bahiense qualitatively and quantitatively in order to evaluate the variation caused by wear progression and dental placement in the arcade. Moreover, the cheek teeth oclusal surface distinctiveness of X. bahiense in relation with the Pleistocene macrauqueniids Macrauchenia patachonica Owen, 1938 and Macraucheniopsis ensenadensis (Ameghino, 1888) was additionally evaluated. The X. bahiense material consists of 284 cheek teeth (152 were uppers and 132 lowers teeth). First, a qualitative description of the cheek teeth were performed, allowing to identify five wears classes, the sequence of eruption, and the hypsodonty index of X. bahiense as mesodont and eruption sequence tooth M1>M2>I1>I2>M3>I3>C>P1>P2>P3>P4. Second, a quantitative analysis of the form was performed using a morphometric geometric approach using eight landmarks in all cheek teeth. The oclusal surface shape change with wear progression, with gradual retraction of mesiodistal plane and expansion of the labiolingual plane. Cheek teeth demonstrate differences in shape accordingly with place in row dentition. Upper cheek teeth are differentiated through the position and development of the styles in relation the cusps. On the other hand, lower cheek teeth are differentiated by the complexes trigonid and talonid, characters the flexids, as angularity and deepness. The pleistocenic macrauqueniids exhibit differences in shape of occlusal surface. Finally, hypsodonty index, sequence of eruption and discussion about shape of premaxilla suggest Xenorhinotherium bahiense as browser. The dental aspects worked in this study were essential to carachterize intraspecific variantions (semaphoronts) in X. bahiense and to differentiate with other pleistocenic macrauqueniids. en
dc.description.sponsorship Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico pt-BR
dc.language.iso por pt-BR
dc.publisher Universidade Federal de Viçosa pt-BR
dc.rights Acesso Aberto pt-BR
dc.subject Morfologia animal pt-BR
dc.subject Morfometria pt-BR
dc.subject Arcada ósseo dentária pt-BR
dc.subject Fóssil pt-BR
dc.subject Xenorhinotherium bahiense pt-BR
dc.title Estudo da morfologia dentária de Xenorhinotherium bahiense Cartelle & Lessa, 1988 (Mammalia, Litopterna, Macraucheniidae) pt-BR
dc.title Study of the dental morphology of Xenorhinotherium bahiense Cartelle & Lessa, 1988 (Mammalia, Litopterna, Macraucheniidae) en
dc.type Dissertação pt-BR
dc.subject.cnpq Paleozoologia pt-BR
dc.creator.lattes http://lattes.cnpq.br/6081365579592668 pt-BR
dc.degree.grantor Universidade Federal de Viçosa pt-BR
dc.degree.department Departamento de Biologia Animal pt-BR
dc.degree.program Mestre em Biologia Animal pt-BR
dc.degree.local Viçosa - MG pt-BR
dc.degree.date 2015-03-27
dc.degree.level Mestrado pt-BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

  • Biologia Animal [157]
    Teses e dissertações defendidas no Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal

Show simple item record

Search DSpace


Browse

My Account