Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/6688
Tipo: Dissertação
Título: Emulsões A/O/A contendo cloreto de sódio: correlações entre características físicas e intensidade da percepção do gosto salgado
W/O/W Emulsions containing sodium chloride: correlations in physical characteristics and intensity of the perception of salty taste
Autor(es): Paula, Daniele de Almeida
Abstract: A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda uma ingestão diária de no máximo 2 g de sódio por pessoa, porém na maioria dos países o consumo é de 4,8 g. Estudos relacionam o consumo excessivo de sódio ao desenvolvimento de doenças crônicas. Desta forma, o objetivo desta pesquisa foi compreender como a formulação das emulsões múltiplas (A1/O/A2) afeta sua estabilidade e como influência a percepção do gosto salgado. Foram utilizadas diferentes concentrações de fase interna (10, 15 e 20 % m/m) para a formulação das emulsões múltiplas que também possuíam concentrações distintas de emulsificante polirricinoleato de poliglicerol (PGPR) (3, 4 e 5 % m/m). Para a emulsão controle não ocorreu a adição de fase interna. Após o preparo as amostras foram armazenadas a 25 oC por 4 dias e submetidas as análises de microscopia confocal (MCVL), microscopia óptica, distribuição e polidispersidade do tamanho das gotículas de óleo, potencial zeta, condutividade elétrica, comportamento reológico e análise sensorial. Verificou-se que as diferentes concentrações de emulsificante PGPR não afetaram os resultados obtidos. Observou-se uma diminuição do diâmetro médio das gotículas (4,5; 3,9 e 3,5 μm) com o aumento da fase interna (10, 15 e 20 % m/m), respectivamente. As curvas de distribuição de tamanho também apresentaram diferenças com bases mais largas para as emulsões múltiplas constituídas com concentrações superiores de fase interna e após 4 dias de estocagem verificou-se um aumento do diâmetro médio das gotículas e consequentemente as curvas ficaram com bases mais estreitas. As gotículas de óleo das emulsões múltiplas (A1/O/A2) e controle (O/A2) apresentaram carga negativa acima de -48 mV. A emulsão controle, por possuir maior conteúdo de fase continua (30 % de fase dispersa e 70 % de fase continua), apresentou valores mais elevados para a condutividade elétrica (13,16 mS/cm), já as emulsões múltiplas devido a presença de volumes crescentes de fase interna aquosa, possuíam volumes inferiores de fase continua (60, 55 e 50 %), desta maneira os resultados para a condutividade elétrica foram proporcionais à concentração desta fase (10,97; 9,85 e 9,13 mS/cm). Ao longo do período de armazenamento não ocorreram diferenças significativas. Verificou-se um comportamento não-newtoniano e pseudoplástico para as emulsões analisadas, a formulação controle (C) diferiu dos demais tratamentos e apresentou um menor valor para a viscosidade aparente (0,31 Pa.s). As emulsões com 20 % de fase interna apresentaram um aumento significativo da viscosidade aparente quando comparadas com as formulações controle (C) e compostas por 10 e 15 % de fase interna. Após 4 dias armazenamento, observou-se um aumento significativo da viscosidade para os tratamentos (20 % de fase interna) e a emulsão controle (C). Na análise sensorial, as emulsões múltiplas foram consideradas ligeiramente mais salgadas que o controle existindo uma diferença perceptível no gosto salgado dessas emulsões. Portanto, a presença de diferentes concentrações de fase interna promoveram alterações nas características físicas das emulsões influenciando os resultados da avaliação de percepção do gosto salgado. Logo, diferenças na estrutura das emulsões múltiplas podem ser utilizadas com objetivo de diminuir os teores de sódio sem alterações perceptíveis do gosto salgado.
The World Health Organization (WHO) recommends a maximum daily intake of 2g of sodium per person, but in most countries consumption is 4.8g. Studies relate excess sodium intake to the development of chronic diseases. Thus, the aim of this research was to understand how the formulation of the multiple emulsions (W1/O/W2) affects its stability and how it influences the perception of salty taste. Different concentrations of internal phase were used (10, 15 and 20% w/w) in the formulation of multiple emulsions that also had different concentrations of emulsifier polyglycerol polyricinoleate (PGPR) (3, 4 and 5% w/w). For the control emulsion it was not added the internal phase. After preparation, the samples were stored at 25 °C for 4 days and subjected to confocal microscopy analysis (CLSM), optical microscopy, distribution and polydispersity of the size of oil droplets, zeta potential, electrical conductivity, rheological behavior and sensorial analysis. It was found that different concentrations of PGPR emulsifier did not affect the results obtained. There was a decrease in the average droplet diameter (4.5, 3.9 and 3.5 μm) with the increase of the internal phase (10, 15 and 20% w/w), respectively. The size distribution curves have also shown differences with wider bases for multiple emulsions formed with higher concentrations of internal phase and after 4 days of storage, there was an increase in the average diameter of the droplets and therefore the curves presented narrower bases. Oil droplets of the multiple (W1/O/W2) and control (O/W2) emulsions had negative charge above -48 mV. The control emulsion, by having higher content of continuous phase (30% dispersed phase and 70% continuous phase), showed higher values for electrical conductivity (13.16 mS/cm), and the multiple emulsions due to the presence of increasing volumes of aqueous internal phase, had smaller volumes of the continuous phase (60, 55 and 50%). Thus, the results for the electrical conductivity were proportional to the concentration of this phase (10.97; 9.85 and 9.13 mS/cm). During the storage period there were no significant differences. There was a non-Newtonian and pseudoplastic behavior for the analyzed emulsions, the control formulation (C) differed from the other treatments with a lower value for the apparent viscosity (0.31 Pa.s). Emulsions with 20% internal phase presented a significant increase in the apparent viscosity as compared to the control (C) formulation and the ones composed of 10 to 15% internal phase. After 4 days of storage, there was a significant increase in viscosity for the treatments (20% internal phase) and control emulsion (C). In the sensorial analysis, the multiple emulsions were considered slightly saltier than the control and there was a noticeable difference in the salty taste of these emulsions. Therefore, the presence of different concentrations of internal phase induced variations in the physical characteristics of the emulsions influencing the results of the evaluation of the perception of salty taste. Consequently, changes in its structure can be used in order to reduce the sodium levels without perceptible salty taste modifications.
Palavras-chave: Tecnologia de alimentos
Emulsões - Análise
Cloreto de sódio
Sal
CNPq: Tecnologia de Alimentos
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: PAULA, Daniele de Almeida. Emulsões A/O/A contendo cloreto de sódio: correlações entre características físicas e intensidade da percepção do gosto salgado. 2015. 73 f. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2015.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/6688
Data do documento: 23-Fev-2015
Aparece nas coleções:Ciência e Tecnologia de Alimentos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo1,49 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.