Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/6738
Tipo: Tese
Título: Controle biológico de nematoides gastrintestinais de bovinos por meio da associação de fungos helmintófagos e pesquisa de parasitoses intestinais em humanos na Zona da Mata de Minas Gerais
Biological control of gastrointestinal nematodes cattle through fungi helmintófagos association and intestinal parasites research in humans in General Mines Kill Zone
Autor(es): Fernandes, Fernanda Mara
Abstract: O Brasil possui o segundo maior rebanho efetivo do mundo, com cerca de 200 milhões de cabeças. Porém, as helmintoses gastrintestinais de ruminantes são fatores de grande impacto na bovinocultura. O controle biológico utilizando fungos nematófagos surge como uma alternativa promissora no combate das helmintoses. Três isolados dos fungos nematófagos, Duddingtonia flagrans (AC001) Pochonia chlamydosporia (VC4) e Arthrobotrys robusta (I31) foram avaliados em condições laboratoriais quanto a capacidade de predar larvas infectantes. Péletes foram confeccionados contendo os 3 isolados e separados 2 grupos composto por 15 placas de Petri contendo AA2%. Foram adicionados 75 péletes, distribuídos sobre as placas e incubadas à 25o C. Cerca de 3000 larvas de Haemonchus sp, Cooperia sp. e Oesophagostomum sp. foram gotejadas sobre as placas, mantidas em estufa à 25o C e observadas diariamente, por 5 dias. Como controle, também foram gotejadas aproximadamente 3000 larvas infectantes dos mesmos nematoides em placas sem fungo. As larvas livres de predação foram recuperadas a partir do método de Baermann. Observou-se um percentual de redução na recuperação das larvas de 94 % no grupo tratado em relação ao grupo controle (p<0,01), mostrando serem eficientes. Em seguida os mesmos isolados foram avaliados à campo. Doze animais foram utilizados, sendo previamente vermifugados com anti-helmíntico para bovinos e pesados, em seguida foram separados em dois grupos. No primeiro grupo, cada animal foi tratado com aproximadamente 2 g de péletes para cada 10 kg de animal, contendo os mesmos fungos associados, administrados 2 vezes por semana conjuntamente com ração comercial. No grupo controle cada animal recebeu 2 g de péletes sem micélio adicionados a ração. Durante todo período experimental, os animais do grupo tratado mantiveram contagem de ovos por gramas de fezes significativamente menor (p<0,01) em relação aos animais do grupo controle, com uma redução de 91,8%. A redução do número de larvas infectantes recuperadas das pastagens foi de 27,5 % na distância de 0-20 cm e de 26,7 % na distância de 0-40 cm dos bolos fecais. A associação de fungos nematófagos fornecida em matriz de alginato de sódio foi eficaz no controle dos nematoides Haemonchus sp., Cooperia sp. e Oesophagostomum sp. por diminuir a reinfecção devido a ação antagônica dos fungos sobre larvas infectantes disponíveis nas pastagens. Infecções parasitárias acometem não só animais como também seres humanos, tendo elevada prevalência em países subdesenvolvidos. Elas são responsáveis por quadros clínicos variáveis podendo estar associadas à diarréia crônica e à desnutrição, o que pode comprometer o desenvolvimento de indivíduos de diferentes faixas etárias. Este trabalho também tem por objetivo avaliar a prevalência de parasitoses intestinais em pacientes atendidos em um Hospital localizado na Zona da Mata de Minas Gerais no período de maio de 2007 a fevereiro de 2015. Os exames de fezes foram realizados através da técnica de Hoffman, Pons e Janer (HPJ). A prevalência das parasitoses intestinais de um total de 1.832 amostras foi de 13,85%. Entre as mulheres, 8,40% estavam parasitadas e 5,45% nos homens. Houve associação do número de parasitoses intestinais quando comparados com fatores socioeconômicos, sendo que 68,3% dos indivíduos positivos para alguma parasitose possuía renda mensal menor que um salário mínimo. A alta prevalência de enteroparasitoses no Brasil deve-se entre outros fatores, o difícil acesso ao saneamento básico e a falta de programas de educação sanitária.
Brazil has the second most effective herd in the world, with around 200 million heads. Since 2004, the country took the lead in exports, sales over 180 countries. However, the gastrointestinal helminths of ruminants are major impact on cattle factors. Biological control using nematophagous fungi appears as a promising alternative to combat the gastrointestinal helminth infections from ruminants. Three strains of fungi nematophagous, Duddingtonia flagrans (AC001), Pochonia chlamydosporia (VC4) and Arthrobotrys robust (I31)) were evaluated under laboratory conditions as the ability to avoid infective. Pellets were prepared containing the 3 isolated, which were separated in 2 groups consisting of 15 Petri plates containing AA2%. 75 pellets were added, distributed on the plates, incubated at 25 °C. Approximately 3000 larvae of Haemonchus sp., Cooperia sp. and Oesophagostomum sp. were dripped onto the plates, kept in an oven at 25 °C and observed daily for 5 days. As a control technique, it was also dripped about 3000 infective larvae of nematodes in plates without fungus. The free predation larvae were recovered from the Baermann method. There was a reduction in the percentage recovery of the larvae of 94% in the treated group compared to the control group (p<0.01), showing efficient. Then, the same isolates were evaluated in field. Twelve animals were used, previously vaccinated with anthelmintic, weighed and then separated into two groups. Each animal in the first group was treated with approximately 2 grams of pellet per 10 kg of body, containing the administered fungi associated twice a week, together with the commercial feed. Each animal in the control group received 2 grams of mycelium pellets without the fungi association added to feed. Throughout the test period, the animals of the treated group remained egg counts per gram of feces significantly lower (p<0.01) compared to the control group animals, reduction of 91.8%. The reduction in the number of infective larvae recovered from pasture was 27.5% at a distance of 0-20 cm and 26.7% at the distance of 0-40 cm from the stool bulk. The animals of the treated group with the combination of fungi had a weight gain of approximately 26.9% compared to the control group animals. The association nematophagous fungi provided by sodium alginate matrix was effective in controlling nematodes Haemonchus sp., Cooperia sp. and Oesophagostomum sp. by reducing reinfection due to its antagonistic action of fungi on infective larvae on pastures available. However, the parasitic infection affects not only animals but also human, with high prevalence in developing countries. They are responsible for different cases, being associated with chronic diarrhea and malnutrition, which can jeopardize the development of different age groups. This work also aims to evaluate the occurrence of intestinal parasites of patients treated in a hospital located in Minas Gerais, Zona da Mata region, in the period from May of 2007 to February of 2015. The stool tests were performed by technique Hoffman, Pons and Janer (HPJ). The prevalence of intestinal parasites was 13.85% of all samples (1832 in total). About genre, 8.40% women were parasitized, against to 5.45% of men. There was an association of the number of intestinal parasites compared to socioeconomic factors, where 68.3% of all infections were observed in population receiving less than the minimum salary. The high prevalence of enteroparasitosis in Brazil, among other, is due to the difficult access to basic sanitation and lack of health education programs.
Palavras-chave: Helmintologia veterinária
Fungos nematófagos
Controle biológico
Doenças parasitárias
Intestinos - Parasito
CNPq: Medicina Veterinária
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: FERNANDES, Fernanda Mara. Controle biológico de nematoides gastrintestinais de bovinos por meio da associação de fungos helmintófagos e pesquisa de parasitoses intestinais em humanos na Zona da Mata de Minas Gerais. 2015. 48 f. Tese (Doutorado em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2015.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/6738
Data do documento: 10-Fev-2015
Aparece nas coleções:Medicina Veterinária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo737,73 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.