Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/6751
Tipo: Dissertação
Título: Fisiologia da senescência em flores de gladíolo
Senescence and postharvest physiology of cut gladiolus flowers
Autor(es): Costa, Lucas Cavalcante da
Abstract: O conhecimento do comportamento fisiológico de cada espécie ou variedade permite a correta adoção de técnicas de preservação da qualidade pós-colheita. Diversos fatores influenciam na longevidade de flores de corte. Entre eles, o conteúdo de carboidratos, a atuação de hormônios sinalizadores da senescência e a capacidade de reidratação da flor após a colheita, influenciam significativamente na qualidade do produto. Diante disso, este trabalho teve como objetivo determinar os principais eventos responsáveis pela baixa qualidade ornamental pós-colheita de flores de gladíolo, durante armazenamento e vida de vaso. Hastes e flores de gladíolo foram avaliadas quanto á influência do etileno e do conteúdo de carboidratos na longevidade; ação do ácido abscísico (ABA) e giberélico (GA 3 ) na senescência da flor e a capacidade de reidratação da haste e da flor após armazenamento refrigerado e seco. Flores de gladíolo possuem diferença de longevidade entre as variedades estudadas, independentemente da ação do etileno. Portanto, o etileno não é o principal hormônio responsável pela sinalização de eventos relacionados à senescência nessa espécie. A diferença na longevidade entre as variedades pode ser atribuída aos teores de açúcares solúveis totais de cada variedade. Por outro lado, o ABA está envolvido na indução de eventos relacionados à senescência em flores de gladíolo. Como principal regulador da ação do ABA, o GA 3 regula a ação do ABA na abertura floral e no controle da estabilidade de membrana. O armazenamento refrigerado a 5oC na ausência de água, por até 36 horas, não diminui a longevidade de flores de gladíolo. As flores armazenadas a seco por 24 horas a 5o C recuperam totalmente a hidratação da flor. O armazenamento a seco por 12 horas a 5o C possibilita maior peso de matéria fresca e teor relativo de água durante o armazenamento e vida de vaso.
Knowledge of the physiological behavior of each species or variety allows the correct adoption of the postharvest quality preservation techniques. Several factors influence the longevity of cut flowers. Among them, the carbohydrate content, the role of hormones on senescence and rehydration capacity flower after harvesting, significantly influence the quality of the product. Thus, this study aimed to determine the main events responsible for the low postharvest ornamental quality of gladiolus flowers during storage and vase life. Stems and gladiolus flowers were evaluated as to the influence of ethylene and carbohydrate content on longevity; action of abscisic acid (ABA) and gibberellic (GA 3 ) on flower senescence, and rehydration capacity of the stem and flower after cold and dry storage. Gladiolus flowers have longevity difference between the varieties studied regardless of ethylene action. Therefore, ethylene is not the main hormone responsible for signaling events related to senescence in this species. The difference in longevity between varieties can be attributed to total soluble sugar content of each variety. However, ABA is involved in events related to senescence induction in gladiolus flowers. As the main ABA action regulator, the GA 3 regulates the action of ABA in flower opening and stability membrane control. The cold storage at 5° C and dry, for up to 36 hours, does not decrease the longevity of gladiolus flowers. Additionally, the flower recovers fully hydration after storage at 5 ° C and dried for up to 24 hours, which suggests a high capacity for water absorption of this kind.
Palavras-chave: Gladiolus grandiflora
Plantas ornamentais
Gladíolo - Pós-colheita
Gladíolo - Efeito do etileno
Gladíolo - Efeito do ácido abscísico
Gladíolo - Efeito do ácido giberélico
Carboidratos
CNPq: Fitotecnia
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: COSTA, Lucas Cavalcante da. Fisiologia da senescência em flores de gladíolo. 2015. 64 f. Dissertação (Mestrado em Fitotecnia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2015.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/6751
Data do documento: 16-Jul-2015
Aparece nas coleções:Fitotecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdfTexto completo659,39 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.