Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/6771
Tipo: Dissertação
Título: Antrozoologia e hematologia de preguiças comuns (Bradypus variegatus) de áreas urbanas
Anthrozoologic and hematology of sloths (Bradypus variegatus) of urban area
Autor(es): Pereira, Kissia Ferreira
Abstract: A redução dos ambientes naturais tem feito com que cada vez mais animais silvestres sejam encontrados em áreas urbanas, como praças e parques. Dentre essas espécies algumas populações de bichos preguiça já foram descritas por sua localização em centros urbanos. Existem poucos estudos com essa espécie, principalmente pelo fato de serem de difícil localização e observação em seus habitats naturais. Assim, estudar animais de áreas urbanas é interessante por fornecer dados importantes para o conhecimento de seus parâmetros biológicos. Embora a interação entre animais silvestres e humanos em áreas urbanas seja cada vez mais frequente, pouco se sabe sobre como ocorre esta interação e como os seres humanos avaliam a proximidade aos animais silvestres. Para tal, o presente trabalho entrevistou 182 pessoas na Praça Tiradentes de Teófilo Otoni, Minas Gerais e realizou análise do hemograma e bioquímico sanguíneo de preguiças viventes nas praças Tiradentes em Teófilo Otoni, Minas Gerais e João Pessoa, em Rio Tinto, Paraíba. As entrevistas indicaram que a população conhece pouco da biologia das preguiças e da população destes animais viventes na cidade. As interações, em sua maioria, são provocadas pelas pessoas, e as preguiças parecem não responder a esses contatos. Estudos sobre hematologia de animais silvestres são raros, mas essenciais para se conhecer melhor sobre as espécies, tornando-se possível o diagnóstico de doenças antes do aparecimento de sinais. Esse trabalho encontrou resultados hematológicos muito semelhantes aos descritos pela literatura, mesmo esses animais estando em ambientes urbanos e degradados. Alguns dos parâmetros bioquímicos (TGO e FA) diferiram em relação à literatura, que pode ser devido à dieta dos animais, que é menos diversificada do que daqueles de vida livre. Os resultados encontrados nesse estudo podem servir de base para outros estudos com a mesma espécie, ou até mesmo com espécies da mesma família. Entretanto, uma análise mais profunda do efeito da manutenção na área urbana na saúde destes animais é fundamental.
Habitat fragmentation has made growing the presence of wild animals in urban areas such as squares and parks. In some urban squares of Brazil, populations of sloths can be found. There are few studies on this species, mainly because they are difficult to locate and observation in dense woods. So studying animals in urban areas is interesting for providing important data for the knowledge of the species. Although the interaction between wild animals and human beings in urban areas is becoming common, this interaction is not well known and how humans beings evaluate the proximity to wildlife. This study interviewed 182 people in the Tiradentes‟s Square Teofilo Otoni, Minas Gerais and conducted analysis of blood count and blood biochemical sloths living in Tiradentes square in Teofilo Otoni, Minas Gerais and in João Pessoa square, in Rio Tinto, Paraíba. Interviews indicated that the population knows just a little bit of the biology of sloths and the population of these animals living in the city. Mostly of interactions are caused by people and sloths do not seem to respond to these contacts. Studies on wild animal hematology are rare but essential to know more about the species, and so it is possible to diagnose diseases before the onset of symptoms. This study found results very similar to those described in the literature hematological, even these animals being in urban and degraded environments. Some of the biochemical parameters (AST and AP) differed in the literature, which may be due to the animals' diet, which is less diverse than those animals that live in the wild. The results found in this study can serve as a basis for other studies of the same species, or even species of the same family. However, a deeper analysis of the effect of maintaining the urban area in the health of these animals was not possible.
Palavras-chave: Animais silvestres
Bradypus variegatus
Ambientes urbanos
Opinião pública - Pesquisa
CNPq: Comportamento Animal
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: PEREIRA, Kissia Ferreira. Antrozoologia e hematologia de preguiças comuns (Bradypus variegatus) de áreas urbanas. 2015. 46 f. Dissertação (Mestrado em Biologia Animal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2015.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/6771
Data do documento: 20-Mar-2015
Aparece nas coleções:Biologia Animal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo823,12 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.