Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/6909
Tipo: Dissertação
Título: Alterações fisiológicas e bioquímicas em sementes de girassol submetidas ao estresse hídrico e à deterioração
Physiological and biochemical changes in sunflower seeds under water stress and deterioration
Autor(es): Morais, Thais de Castro
Abstract: O girassol é cultivado na maioria dos estados brasileiros, sendo assim está sujeito à variações ambientais durante a emergência em campo, em especial a disponibilidade hídrica. Além disso, por ser uma semente altamente rica em óleo está mais propensas à deterioração após a colheita. Nesse propósito, objetivo do presente trabalho foi avaliar as alterações fisiológicas e bioquímicas em sementes de girassol submetidas ao estresse hídrico e à deterioração. Foram utilizadas sementes de dois lotes de girassol da cultivar Helio 253, fornecidas pela empresa HELIAGRO. As sementes foram submetidas aos testes de germinação e vigor para caracterização dos lotes. Em seguida foram submetidas aos tratamentos de estresse hídrico nos potenciais 0,0; -0,2; -0,4; -0,6 e -0,8 e avaliados pelos testes de germinação, primeira contagem da germinação, comprimento e massa seca de parte aérea e raiz. As avaliações bioquímicas tais como, peroxidação de lípidios e atividade das enzimas do sistema antioxidantes SOD, CAT, POX e APX foram realizadas no 2°, 4° e 6° dias após a semeadura (DAS). As mesmas avaliações foram realizadas para as sementes submetidas à deterioração de 41°C/ 100% UR por 0, 48, 72 e 96 horas. Os lotes apresentaram porcentagem de germinação semelhante, mas pelos testes de vigor realizados, o lote 1 foi superior ao lote 2. A redução do potencial osmótico provocou redução da porcentagem de germinação dos lotes, independentemente do vigor das sementes, associada ao menor crescimento das plântulas, com redução tanto no comprimento, quanto na massa seca de parte área e de raiz. Quando submetidas ao estresse hídrico, observou-se maior atividade da SOD e da APX para o lote de maior vigor no segundo dia após a semeadura. A atividade da POX foi reduziu ao longo da germinação das sementes dos dois lotes. Nas sementes submetidas à deterioração, verificou-se aumento na produção de MDA durante a germinação do lote de menor vigor e . Para ambos os lotes, houve, redução da atividade da SOD e da CAT e aumento da POX e APX durante a germinação das sementes.
The sunflower is cultivated in most Brazilian states, therefore it is subject to environmental changes during the field emergence, especially water availability. Furthermore, being a oilseed is more subject to deterioration after harvest. In this way, the objective of this study was to evaluate the physiological and biochemical changes in sunflower seeds under water stress and after the deterioration. Seeds of two lots of sunflower, cultivar Helio 253, provided by HELIAGRO company were used. The seeds were submitted to germination and vigor tests to characterize the lots. Then they were subjected to water stress treatments on potential 0,0; -0.2; -0.4; -0.6 and -0.8 MPa and evaluated by germination, first count of germination, length and dry weight of shoot and root. The biochemical evaluations such as peroxidation of lipids and enzyme activity of antioxidant system SOD, CAT, POX and APX were evaluated on the 2nd, 4th and 6th days after sowing (DAS). The same evaluations were performed for the seeds subjected to the deterioration of 41° C / 100% RH for 0, 48, 72 and 96 hours. The lots showed similar germination, but by the vigor test, the lot 1 was superior to the lot 2. The reduction of the osmotic potential caused reduced in germination of lots, regardless of seed vigor, associated with lower seedling growth with reduction in length and dry weight of shoot and root. When exposed to water stress, there was increased activity of SOD and APX for the lot of higher vigor on the second day after sowing. The POX activity was reduced along the seed germination of two lots. In seeds subjected to deterioration, there was an increase in MDA production during germination for the lot of smaller vigor. For both lots, there was a reduction in SOD activity and CAT and POX and APX increased during the seed germination.
Palavras-chave: Girassol
Helliantuus annus
Sementes
Déficit hídrico
Envelhecimento
CNPq: Fisiologia Vegetal
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: MORAIS, Thais de Castro. Alterações fisiológicas e bioquímicas em sementes de girassol submetidas ao estresse hídrico e à deterioração. 2015. 44 f. Dissertação (Mestrado em Fisiologia Vegetal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2015.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/6909
Data do documento: 16-Jul-2015
Aparece nas coleções:Fisiologia Vegetal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdfTexto completo824,13 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.