Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/702
Tipo: Tese
Título: Secagem da Castanha-do-Brasil em condições de floresta e carbonização do resíduo do fruto da castanheira
Título(s) alternativo(s): Drying of the Brazil nuts under forest conditions and carbonization of the fruit s residue of the Brazil nuts tree
Autor(es): Nogueira, Roberta Martins
Primeiro Orientador: Silva, Juarez de Souza e
Primeiro coorientador: Silva, Jadir Nogueira da
Segundo coorientador: Lopes, Roberto Precci
Primeiro avaliador: Berbert, Pedro Amorim
Segundo avaliador: Martins, José Helvécio
Terceiro avaliador: Donzeles, Sergio Mauricio Lopes
Abstract: A Castanha-do-Brasil, também conhecida como castanha-do-pará, é muito utilizada na alimentação humana, sendo produzida por uma planta da família Lecythidaceae, espécie Bertholettia excelsa. É uma planta símbolo do bioma amazônico, sendo encontrada em todos os estados desta região. Os frutos da Castanha-do-Brasil são denominados ouriços e nele estão contidas de 12 a 25 sementes. As sementes são ricas em lipídeos (60%) e proteínas (13%), apresentando ainda uma quantidade considerável de selênio, elemento antioxidante que atua sobre os radicais livres, e atua também como regulador da glândula tireóide. Por ser um produto da agricultura extrativista, os estudos são bastante escassos, principalmente no que se refere à pós-colheita. Vale ressaltar que a castanha é um produto muito susceptível ao aparecimento de fungos e de micotoxinas, em especial a aflatoxina. Isso se deve às condições de elevada umidade e temperatura a que o produto está submetido em sua fase de pós-colheita, condição típica do bioma de origem. Outro ponto importante na cultura da Castanha-do-Brasil é a questão econômica que envolve a população diretamente ligada à extração do fruto, sabendo-se que a remuneração recebida pelos extrativistas é muito baixa, o que dificulta a implementação de tecnologias de pós-colheita que garantam a segurança alimentar na produção. Dessa forma, a agregação de valor à produção com o aproveitamento dos resíduos do processo surge como uma necessidade eminente. Assim, neste trabalho teve-se por objetivos: determinar as propriedades físicas da Castanha-do-Brasil com e sem tegumento; desenvolver e validar um sistema de secagem para a Castanha-do-Brasil em condições de floresta, e; adaptar uma metodologia de produção de carvão vegetal a partir do ouriço da castanha, de forma compatível com o nível tecnológico dos extrativistas. O amanho médio encontrado para as amêndoas com tegumento foi de 39,35 mm no eixo X, 24,19 mm no eixo Y e 17,88 mm no eixo Z. Para as amêndoas sem tegumento os valores obtidos foram de 31,05 mm no eixo X, 14,38 mm no eixo Y e 15,91 mm no eixo Z. A circularidade foi de 66,40 % e 51,59 %, para as amêndoas com e sem tegumento, respectivamente. Já os valores de esfericidade foram de 63,00 % e 47,72 % para as amêndoas com e sem tegumento, respectivamente. A massa de 1000 amêndoas foi de 6,13 kg para a amêndoa com tegumento e de 3,18 kg para amêndoas sem tegumento. Valores de massa específica real de 0,947 g.cm-3 e de 1,003 g.cm-3 para as amêndoas com e sem tegumento, associadas a uma porosidade de 46,88% e 37,60%, respectivamente, resultaram em uma massa específica aparente de 0,504 g.cm-3 e de 0,626 g.cm-3 . Finalmente, o ângulo de repouso para as amêndoas com tegumento foi de 36,37 . O sistema de secagem proposto, operando com ouriço da Castanha-do-Brasil, foi o por convecção natural, com dimensões globais de 2,0 m de comprimento por 1,0 m de largura por 1,7 m de altura, composto pelos seguintes módulos: fornalha, trocador de calor, câmara plenum, chaminé e câmara de secagem. Os resultados obtidos com o secador proposto foram considerados satisfatórios, considerando-se os aspectos da rusticidade, facilidade de construção e operação, bem como o fator custo. Já o carvão produzido pelo método do tambor foi considerado de alta qualidade para o uso comercial ou doméstico, porém, trabalhos posteriores são necessários para aumentar a produtividade do forno.
The Brazil-nut, also known as Para-nut, is very used as food, which is produced by a tree from family of Lecythidaceae, species Bertholettia excelsa. It is a tree symbol of the Amazon biome, being found in all states of this region. The fruits of Brazil-nut are called hedgehogs and it is contained 12 to 25 seeds. The seeds are rich in lipids (60%) and protein (13%), having also a considerable amount of selenium, which is a antioxidant that acts on free radicals and as a regulator of the gland thyroid. Being a product typically extractive, the studies are quite scarce, especially about post-harvest. It is worth mentioning that product is a very susceptible to fungus growth and mycotoxins, particularly aflatoxin. This is due to conditions of high humidity and temperature at which the product is subjected in its post-harvest, those conditions are typical from this biome origin. Another important point in the culture of Brazil-nut is the economic issue that directly involves the population linked to the extraction of fruit, knowing that the pay received by extraction is very low, which hampers the implementation of post-harvest technologies to ensure safe food production. Thus, adding value to production and utilization of residues from the process emerges as a perceived need. Thus, this work had the follow objectives: to determine the physical properties of the Brazil-nut with and without tegument; develop and validate a system for drying the Brazil-nuts at forest conditions, and, adapting a methodology for producing charcoal from the hedgehog Chestnut, consistent with the level of extractive technology. The size for almonds with tegument was 39.35 mm in the X axis, Y axis 24.19 mm and 17.88 mm in the Z axis, however for the almond without tegument the values were 31.05 mm in X, Y and 14.38 15.91 mm in Z. The circularity was 66.40% and 51.59% for the kernels with and without seed tegument, respectively. 3.00% and 47.72% were found as values of sphericity for the kernels with and without seed coat, respectively. The mass of 1000 almonds was 6.13 kg for almond-coats and 3.18 kg for coat almonds. Specific mass of 0.947g.cm-3 and 1.003g.cm-3 for the kernels with and without coat, coupled with a porosity of 46.88% and 37.60%, yielded a bulk density of 0.504g.cm-3 and 0.626g.cm-3. Finally, the angle of repose for the kernels with testa was 36.37°. The drying system as proposed by the natural convection operating with the hedgehog of the Brazil-nut, with overall dimensions of 2.0 m long X 1.0 m wide X 1.7 m high, composed of the following modules: furnace, heat exchanger, plenum chamber, drying chamber and chimney. The results obtained with the proposed dryer were considered good, when one considers that the aspect ruggedness, ease of construction and operation as well as the cost factor. Already the coal produced by the method of the drum quality was considered for commercial use or domestic, but further work should find a way to increase productivity reactor.
Palavras-chave: Castanha-do-Brasil
Brazil-nut
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ENGENHARIA AGRICOLA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Construções rurais e ambiência; Energia na agricultura; Mecanização agrícola; Processamento de produ
Programa: Doutorado em Engenharia Agrícola
Citação: NOGUEIRA, Roberta Martins. Drying of the Brazil nuts under forest conditions and carbonization of the fruit s residue of the Brazil nuts tree. 2011. 151 f. Tese (Doutorado em Construções rurais e ambiência; Energia na agricultura; Mecanização agrícola; Processamento de produ) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2011.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/702
Data do documento: 19-Jul-2011
Aparece nas coleções:Engenharia Agrícola

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf5,86 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.