Locus  

Germinação e dormência de sementes de passifloráceas e seleção de genótipos resistentes à Fusarium spp

Show simple item record

dc.contributor Xavier, Adelica Aparecida
dc.contributor Dias, Denise Cunha Fernandes dos Santos
dc.contributor.advisor Bruckner, Cláudio Horst
dc.creator Santos, Telma Miranda dos
dc.date.accessioned 2015-12-16T10:04:28Z
dc.date.available 2015-12-16T10:04:28Z
dc.date.issued 2015-03-09
dc.identifier.citation SANTOS, Telma Miranda dos. Germinação e dormência de sementes de passifloráceas e seleção de genótipos resistentes à Fusarium spp. 2015. 139 f. Tese (Doutorado em Fitotecnia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2015. pt-BR
dc.identifier.uri http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/7109
dc.description.abstract O Brasil é o maior produtor mundial de maracujá azedo, entretanto a produtividade nacional ainda é considerada baixa. A ocorrência de patógenos de solo é um dos fatores responsáveis pela baixa produtividade dos pomares. Algumas espécies silvestres têm demonstrado resistência à Fusarium spp. e poderiam ser utilizadas como porta-enxerto, entretanto a obtenção de mudas é dificultada pela dormência em suas sementes. É necessário confirmar a resistência a Fusarium spp e selecionar genótipos resistentes. Objetivou-se avaliar a germinação de sementes de Passiflora alata, P. cincinnata, P. gibertii, P. mucronata, P. nitida e P. setacea após armazenamento por até 360 dias e realização de procedimentos pré-germinativos. Objetivou-se também avaliar, em condições controladas, a resistência de plantas de P. alata, P. cincinnata, P. gibertii, P. ligularis, P. mucronata, P. nitida e P. edulis a um isolado e a uma mistura de isolados de Fusarium solani ou de F. oxysporum f. sp. passiflorae. Para atingir esses objetivos, foram conduzidos experimentos entre outubro de 2011 a setembro de 2014. Além do controle, as sementes foram submetidas a escarificação mecânica, térmica, aplicação de giberelina e escarificação mecânica seguida de embebição em giberelina. Foram realizados testes de germinação com sementes recém-colhidas e armazenadas por 90, 180 e 360 dias. Sementes de P. alata, P. gibertii e P. mucronata não apresentam xviiidormência enquanto P. cincinnata, P. nitida e P. setacea apresentaram dormência. Sementes de P. cincinnata apresentaram germinação mais rápida e uniforme quando escarificadas mecanicamente após 90 dias de armazenamento. O armazenamento em geladeira por 180 dias das sementes do procedimento controle melhorou a germinação de P. cincinnata. A escarificação mecânica e escarificação mecânica seguida de embebição em giberelina foram eficientes na superação de dormência de P. setacea, indicando que a espécie apresenta dormência física. A escarificação térmica proporcionou melhor germinação a P. nitida. O armazenamento por 360 dias manteve ou aumentou a germinação de sementes de P. alata, P. gibertii, P. mucronata, P. nitida e P. setacea. O padrão de avaliação da germinação por até 28 dias, usada para P. edulis, não foi suficiente para avaliar germinação de P. nitida e P. setacea. Foram selecionadas plantas resistentes a Fusarium spp. em todas as espécies de Passiflora avaliadas, comprovando que existe variabilidade intraespecífica quanto à resistência a diferentes isolados de F. solani e F. oxysporum f. sp. passiflorae. Passiflora mucronata, P. alata e P. edulis apresentaram maior resistência aos isolados de Fusarium spp. avaliados, com imunidade de 83,3, 68,75 e 66,7% respectivamente. Foram selecionadas 104 plantas: 29 de P. mucronata, 11 genótipos de P. alata, 28 de P. edulis, 14 de P. ligularis, 20 de P. nitida e sete de P. gibertii. Das plantas selecionadas 52 foram resistentes a F. solani e 57 resistentes a F. oxysporum f. sp. passiflorae. pt-BR
dc.description.abstract Brazil is the main producer of sour passion fruit, but the productivity is still considered low. Soil-borne pathogens diseases are among the main reasons of the low productivity of the orchards. Some wild species have shown resistance to Fusarium spp. and they could be potential rootstocks, however seed dormancy hampers the seedlings production. It is necessary to confirm the resistance to Fusarium spp within the species and select resistant genotypes. Germination were evaluated in Passiflora alata, P. cincinnata, P. gibertii, P. mucronata, P. nitida and P. setacea after storage for up to 360 days and under pre-germination procedures. The resistance to an isolate and a mixture of isolates of Fusarium solani or Fusarium oxysporum f. sp. passiflorae was assessed in plants of P. alata, P. cincinnata, P. gibertii, P. ligularis, P. mucronata, P. nitida and P. edulis. Experiments were conducted between October 2011 to September 2014. Germination tests were carried out with freshly harvested seeds and stored ones for 90, 180 and 360 days. For the germination studies, the fresh or stored seeds were subjected, beyond control, to mechanical scarification, thermal scarification, immersion in gibberellin solution and mechanical stratification plus immersion in gibberellin solution. Seeds of P. alata, P. gibertii and P. mucronata did not present dormancy while P. cincinnata, P. nitida and P. setacea had dormant seeds. Seeds of xxP. cincinnata germinated more rapidly and uniformly when mechanically scarified after 90 days of storage. Without pre germination, procedures (control) germination of P. cincinnata increased with the storage time. The mechanical scarification and mechanical scarification followed by immersion in gibberellic acid were effective in overcoming dormancy in P. setacea, indicating that the species has physical seed dormancy. Thermal scarification provided better germination of P. nitida. The storage for 360 days maintained or increased the germination of seeds of P. alata, P. gibertii, P. mucronata, P. nitida and P. setacea. The standard 28 days measure period, prescribed for germination tests of P. edulis by the Brazilian rules, was not sufficient to assess germination of P. nitida and P. setacea. Plants resistant to Fusarium spp. were selected to Fusarium spp. within all evaluated species of Passiflora, evidencing the intraspecific variability for resistance to isolates of F. solani and F. oxysporum f. sp. passiflorae. Passiflora mucronata, P. alata and P. edulis had the higher resistance to the evaluated isolates of Fusarium spp., with 83.3, 68.75 and 66.7% immunity, respectively. One hundred and four plants were selected: 29 P. mucronata, 11 P. alata, 28 P. edulis, 14 P. ligularis, 20 P. nitida and 7 P. gibertii. Of the selected plants, 52 were resistant to F. solani and 57 resistant to F. oxysporum f. sp. passiflorae. en
dc.description.sponsorship Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico pt-BR
dc.language.iso por pt-BR
dc.publisher Universidade Federal de Viçosa pt-BR
dc.rights Acesso Aberto pt-BR
dc.subject Maracujá - Sementes pt-BR
dc.subject Passiflora pt-BR
dc.subject Germinação pt-BR
dc.subject Sementes - Resistência pt-BR
dc.subject Fusarium pt-BR
dc.title Germinação e dormência de sementes de passifloráceas e seleção de genótipos resistentes à Fusarium spp pt-BR
dc.title Study of germination and dormancy passion fruit seeds and selection of genotypes resistant to Fusarium spp en
dc.type Tese pt-BR
dc.subject.cnpq Fitotecnia pt-BR
dc.creator.lattes http://lattes.cnpq.br/3303977037928551 pt-BR
dc.degree.grantor Universidade Federal de Viçosa pt-BR
dc.degree.department Departamento de Fitotecnia pt-BR
dc.degree.program Doutor em Fitotecnia pt-BR
dc.degree.local Viçosa - MG pt-BR
dc.degree.date 2015-03-09
dc.degree.level Doutorado pt-BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

  • Fitotecnia [884]
    Teses e dissertações defendidas no Programa de Pós-Graduação em Fitotecnia

Show simple item record

Search DSpace


Browse

My Account