Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/7181
Tipo: Dissertação
Título: Propagação de potenciais porta-enxertos de pessegueiros por estacas lenhosas com auxílio de AIB
Propagation fo potential peach rootstocks by hardwood cutiings with the aid of IBA
Autor(es): Silva, Kelly Nascimento
Abstract: A obtenção de porta-enxerto de pessegueiro através de sementes apresenta como inconveniente a segregação genética para porta-enxertos obtidos através da hibridação. Em vista disso, a propagação dos mesmos através da estaquia torna-se uma prática com possibilidade de utilização, visando à obtenção de material com fidelidade genética e de fácil execução. Entretanto, certos genótipos podem apresentar baixo enraizamento com este método de propagação. Desta forma, a utilização do ácido indolbutírico (AIB) pode propiciar maior percentual de enraizamento por estacas, entretanto, a concentração ideal de aplicação deste bioregualdor não está definida para cada genótipo de pessegueiro. O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência da aplicação de diferentes concentrações de AIB no enraizamento de estacas de pessegueiro. Estacas lenhosas sem folhas de oito genótipos porta-enxertos de pessegueiros, nomeados: 506, 1701-2, 102-1, 102-2, 202- 1, UFV 186, UFV 286 e Okinawa foram tratadas com AIB nas concentrações de 0, 2000 e 4000 mg.L-1, posteriormente foram colocadas para enraizar em bandejas plásticas contendo substrato comercial. O experimento foi conduzido em esquemas de parcelas subdivididas, no delineamento inteiramente casualizado com 5 repetições e 10 estacas por unidade experimental. Após 90 dias da aplicação do AIB foram avaliadas: porcentagens de estacas vivas, enraizadas e com calos; número de raízes por estaca, comprimento médio da maior raiz, número de folhas e massa da matéria fresca e seca de folhas, caule e raiz. Os resultados foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey e Scoot-Knott a 5% de probabilidade. Para as variáveis que obtiveram significância apenas para o fator AIB, foi utilizado o teste de Tukey. As variáveis que obtiveram significância quanto ao fator genótipo, foi aplicado o teste de Scott-Knott. Os tratamentos com a aplicação das concentrações 2000 e 4000 mg.L-1 AIB aumentaram significativamente o número de estacas vivas, número de raízes por estaca, comprimento médio da maior raiz, número de folhas, massa da matéria fresca e seca da raiz nos genótipos testados, não havendo diferença significativa entre as concentrações aplicadas. A formação de calos nas estacas foi baixa para todos os genótipos em todas as concentrações empregadas. A utilização de AIB proporcionou, nos genótipos maior porcentagem de estacas enraizadas. O genótipo 506 apresentou os melhores percentuais de enraizamento para as concentrações de AIB testadas, com 26, 82 e 90% de enraizamento, respectivamente, nas concentrações 0, 2000 e 4000 mg.L-1.
Hybrid peach rootstock propagated by seeds can result plants with different heights and growth traits due genetic segregation. The propagation by cuttings possibilities to obtain plants with genetic fidelity and uniformity. However, the rooting ability can vary among the rootstock genotypes, so that specific treatments can be necessary for an efficient propagation. Thus, the treatments with indolbutyric acid (IBA) can increase the rooting percentage of the cuttings; however, the dose of this bio regulator has to be optimized for each peach genotype. The aim of this study was to evaluate the influence of different concentrations of IBA on rooting of cuttings of eight peach genotypes. Hardwood branches without leaves of eight peach rootstocks genotypes (506, 1701-2, 102-1, 102-2, 201-1, UFV 186, UFV 286 and Okinawa) were trated with 0, 2000 e 4000 mg.L -1 IBA. The experiment was performed in an entirely randomized split-plot design with three main plot factors (IBA concentrations) and eight sub factors (rootstock genotypes). Ninety days after the treatment with IBA, the percentage of cuttings living, rooted and with callus were evaluated as soon as the number of roots per cutting, average length of the largest root, leaf number, and fresh and dry weight of leaves, stem and roots. The data were submitted to analysis of variance and Tukey test and Scott-Knott tests, at 5% probability. The cuttings treated with 2000 and 4000 mg L-1 IBA increased significantly the number of live cuttings, root number per cutting, length of the largest root, leaf number, fresh and dry weight of the roots in all genotypes tested, with no significant difference between the two concentrations. Callus formation was low in the cuttings of all genotypes and concentrations. The IBA treatment increased significantly the rooting of the cuttings. The best rooting rate was obtained by genotype 506, with 26, 82 and 90% rooting, respectively, at 0, 2000 and 4000 mg L-1 IBA
Palavras-chave: Prunus persica - Propagação por estarquia
Ácido indolbutírico
CNPq: Fitotecnia
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: SILVA, Kelly Nascimento. Propagação de potenciais porta-enxertos de pessegueiros por estacas lenhosas com auxílio de AIB. 2015. 38 f. Dissertação (Mestrado em Fitotecnia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2015.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/7181
Data do documento: 23-Fev-2015
Aparece nas coleções:Fitotecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo1,02 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.