Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/7263
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorCampos, Lucio Antonio de Oliveira
dc.contributor.authorSantos, Cristiane Marques
dc.date.accessioned2016-02-12T13:47:34Z
dc.date.available2016-02-12T13:47:34Z
dc.date.issued2015-06-11
dc.identifier.citationSANTOS, Cristiane Marques. Caracterização morfológica do aparelho bucal de larvas de Meliponini Lepeletier, 1836 (Hymenoptera: Apidae). 2015. 42 f. Dissertação (Mestrado em Entomologia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2015.pt-BR
dc.identifier.urihttp://www.locus.ufv.br/handle/123456789/7263
dc.description.abstractO desenvolvimento holometábolo é caracterizado pela completa distinção morfológica entre imaturo e adulto. Como resultado das demandas típicas da fase larval, as estruturas mais evidentes em um indivíduo imaturo são as peças bucais. Nesta fase do desenvolvimento, a principal função das peças bucais é auxiliar na obtenção, retenção e ingestão do alimento. Essas estruturas sofrem pouca pressão seletiva, sendo por isso importantes em estudos taxonômicos, filogenéticos e evolutivos. Meliponini é um grupo cuja diversidade de espécies é acompanhada pela diversificação de estratégias que se relacionam direta ou indiretamente com o estágio larval. Neste estudo, a morfologia das peças bucais, especialmente das mandíbulas foi analisada, objetivando-se verificar a ocorrência de dimorfismo sexual bem como de variações morfológicas ao longo dos estágios de desenvolvimento. Além disso, os padrões morfológicos das espécies foram analisados à luz da filogenia do grupo, analisando-se comparativamente espécies de linhagens que constroem células de cria em cacho (Frieseomelitta, D. ghiliani, T. extranea, P. lucii, T. aff buysonii, L. mulleri e L. pusilla) e células de cria em dispostas em favo (demais espécies), bem como espécies que desenvolveram a necrofagia (T. hypogea, T. aff crassipes). As peças bucais de larvas de Meliponini são pouco esclerosadas e apresentam estruturas acessórias como sensilas, cerdas e espículas. Labro e mandíbulas foram as estruturas que mais sofreram variação morfológica, enquanto que a região labiomaxilar apresentou padrão morfológico conservado. Idade e sexo larval não representam fontes de variação morfológica das peças bucais. Entre as espécies, foram distinguidos três padrões morfológicos principais, sendo que dois destes correspondem a diversificação das linhagens de espécies que arranjam suas crias em cachos e em favos. A análise da morfologia das peças bucais de larvas de espécies necrófagas não evidenciou a ocorrência de um padrão morfológico distinto das demais espécies que constroem ninho em favo.pt-BR
dc.description.abstractThe holometabolous development is characterized by the complete morphological distinction between immature and adult. As a result of the typical demands of the larval stage, the most obvious structures in an immature individual are the mouthparts. At this stage of development, the main function of the mouthparts is to assist in obtaining, retaining and intake of food. These structures suffer little selective pressure; therefore, it is important for taxonomic, phylogenetic and evolutionary studies. Meliponini is a group whose diversity of species is accompanied by the diversification of strategies that relate directly or indirectly to the larval stage. In this study, the morphology of the mouthparts, especially the mandibles, was analyzed, aiming to verify the occurrence of sexual dimorphism and morphological variations over the development stages. In addition, the morphological patterns of the species were analyzed in light of the phylogeny of the group, analyzing comparatively species that build brood cells in clusters (Frieseomelitta, Duckeola ghiliani, Trichotrigona extranea, Trigognisca aff buysonii, Plebeia lucii, Leurotrigona mulleri and L. pusilla) and combs (other species), as well as necrophagous species (Trigona hypogea and T. aff crassipes). The mouthparts of Meliponini larvae are poorly sclerotized and provide with accessory structures as sensilla, bristles and spinules. Labrum and mandibles were the most varied structures, while the labiomaxilary region had morphology preserved. Larval age and sex do not represent sources of morphological variation of the mouthparts. Between species, were distinguished three major morphological patterns, with two of these correspond to diversification of lineages of species that arranging their offspring in clusters and combs. Analysis of the morphology of the mouthparts of necrophagous species larvae showed no occurrence of a distinct morphological pattern from other species that nest build comb.en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superiorpt-BR
dc.language.isoporpt-BR
dc.publisherUniversidade Federal de Viçosapt-BR
dc.rightsAcesso Abertopt-BR
dc.subjectAbelha - Morfologiapt-BR
dc.subjectMeliponinipt-BR
dc.subjectLarvapt-BR
dc.subjectAparelho bucalpt-BR
dc.subjectMandíbulapt-BR
dc.titleCaracterização morfológica do aparelho bucal de larvas de Meliponini Lepeletier, 1836 (Hymenoptera: Apidae)pt-BR
dc.titleMorphological characterization of the mouthparts of Stingless bee larvaeen
dc.typeDissertaçãopt-BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/0454518998745294pt-BR
dc.subject.cnpqEntomologia Agrícolapt-BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal de Viçosapt-BR
dc.degree.departmentDepartamento de Entomologiapt-BR
dc.degree.programMestre em Entomologiapt-BR
dc.degree.localViçosa - MGpt-BR
dc.degree.date2015-06-11
dc.degree.levelMestradopt-BR
Aparece nas coleções:Entomologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo1,78 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.