Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/7279
Tipo: Tese
Título: Avaliação e validação do portfólio coletivo e crítico-reflexivo como método de ensino, aprendizagem e avaliação no âmbito da formação por competências
Assessment and validation of the critical and reflective collective portfolio as a method of teaching, learning and assessment in skills training
Autor(es): Costa, Glauce Dias da
Abstract: O portfólio reflexivo tem sido cada vez mais utilizado, em vários países, como prática pedagógica ativa no processo de formação dos estudantes da área de saúde. Sua utilização se dá a partir de uma transformação paradigmática na formação universitária, transcendendo o modelo tradicional, baseado essencialmente na transmissão de conhecimentos e na memorização, para um modelo educacional ativo baseado na formação por competências (incluindo conhecimentos, habilidades e atitudes), o que coloca no centro da ação educativa os próprios estudantes. No entanto, a evidência científica aponta para uma fragilidade de instrumentos e estudos de avaliação desse método. Tal fragilidade se refere, essencialmente, na identificação de conteúdos e critérios relevantes na formação por competências dos estudantes, bem como sobre a percepção dos estudantes quanto à aplicabilidade e pertinência desse método didático no processo de aprendizagem, no âmbito universitário. Objetivos: avaliar e validar o portfólio coletivo reflexivo como método de ensino, aprendizagem e avaliação no âmbito da formação por competências dos estudantes de nutrição e enfermagem da Universidade Federal de Viçosa. Métodos: pesquisa descritiva e exploratória quanti-qualitativa, realizada por meio da triangulação de métodos, cujas técnicas de coleta de dados foram: análise documental, observação participante, entrevistas individuais e grupos focais. Foram analisados 70 portfólios (anos 2008 a 2012), por três avaliadores independentes, tendo como instrumento um Inventário de Análise de Qualidade do portfólio formulado a partir de critérios desenvolvidos pelos pesquisadores a partir de estudos presentes na literatura científica e experiência da práxis dos docentes. Participaram do estudo 114 estudantes dos cursos de graduação em Nutrição e Enfermagem que cursaram a disciplina Políticas de Saúde nos anos 2012 (I e II semestres) e 2013 (I semestre). Nas análises quantitativas foi utilizado o alpha de Cronbact, para avaliação da confiabilidade dos constructos do inventário. O Kappa foi empregado para testar a concordância entre os avaliadores, analise descritiva e teste t de médias para outras análises estatísticas relevantes. Já nas análises qualitativas, utilizaram-se a Análise de Conteúdo e a Teoria de Representações Sociais como base teórica de análise. Resultados: os dados foram apresentados e analisados em forma de artigo: dois de revisão e cinco originais, sendo dois que já foram publicados. O primeiro artigo traz elementos de reflexão para uma construção conceitual do portfólio, apresentando apontamentos importantes que o caracterizam e o determinam como método inovador de ensino, aprendizagem e avaliação, abordando subsídios de compreensão conceitual para um bom uso do portfólio. O segundo artigo apresenta as condições e elementos de sucesso na construção do portfólio. Respaldado pela literatura científica, quatro critérios de sucesso na construção do portfólio foram identificados: necessidade de capacitação e treinamento, estrutura e orientações adequadas, experiências e materiais relevantes e uma avaliação formativa. O terceiro artigo retrata a percepção dos estudantes quanto à utilização de dois instrumentos criados pela equipe como facilitadores do processo de construção do portfólio: o Planejamento de Aprendizagem do Processo de construção do Portfólio (PAPP) e o Relatório de Trabalho em Equipe (RTE). Os dados foram analisados, dos quais se extraíram três dimensões: a dimensão instrumental, a dimensão de aprendizagem e a dimensão do trabalho em equipe, trazendo características importantes que retratam a necessidade de significação desses intrumentos, com vistas ao auxílio dos estudantes na construçao do portfólio reflexivo. O quarto artigo apresenta o processo de avaliação do portfólio por meio da análise documental, em que se verificou que os constructos (layout e organização e pensamento compreensivo, reflexivo, crítico e criativo) apresentaram valores de Alpha Cronbach acima de 0,7, determinando alta confiabilidade do instrumento. A utilização do teste Kappa ponderado determinou elevada e significativa concordância entre os avaliadores (concordância média > 90%). Destaca-se que alguns itens e constructos atingiram valores maiores do que 4, com diferença significativa no decorrer dos anos, indicando que todos os constructos foram mais bem avaliados a partir do ano 2011, o que pode ser justificado pela implantação do instrumento de avaliação e autoavaliação, demonstrando, assim, um aperfeiçoamento do uso do portfólio como método de ensino, aprendizagem e avaliação. O quinto artigo aborda as representações sociais dos estudantes do fenômeno de aprendizagem dado pela construção do portfólio. Respaldados pela Teoria das Representações Sociais, os achados revelaram os seguintes núcleos de sentido a partir da apreensão dos estudantes sobre o portfólio como método de aprendizagem: facilidades na compreensão do conteúdo, autonomia, liberdade, postura crítico-reflexiva. Como método de avaliação, foram considerados os seguintes núcleos de sentidos: o erro como oportunidade, a interação com o professor e o ambiente diferenciado pela transparência de critérios de avaliação não punitiva. Alguns pontos de convergência e, ou, conflito também foram identificados, sendo eles: o tempo como fator dificultador na construção das atividades e no trabalho em equipe, a reflexão ora como descoberta, ora como incômodo e o portfólio como método inovador em um contexto de ensino tradicional. Os dois últimos artigos enfocaram as seguintes competências, exercitadas durante o processo de construção do portfólio “Aprender a Conhecer”: “Aprender a Fazer”, “Aprender a Ser” e “Aprender a Conviver e a Trabalhar Juntos, com base nas proposições do informe da UNESCO para Educação. Conclusões: o portfólio coletivo reflexivo se mostrou método coerente com sua proposta de inovação nas formas de se ensinar, aprender e avaliar. A capacitação dos docentes para utilização do portfólio como método ativo e inovador é condição-chave de sucesso do processo de ensino, aprendizagem e avaliação. O portfólio reflexivo estimula nos estudantes a autonomia, liberdade, crítica, reflexão e criatividade, possibilitando a formação de profissionais de saúde preparados para a tomada de decisões e soluções de problemas complexos da sociedade contemporânea.
The reflective portfolio is currently widely used in a number of countries as an active pedagogical instrument to train healthcare students. Its use came about due to a paradigmatic transformation in university training from the traditional model, which was essentially based on the transmission of knowledge and memorization, to an active educational model based on skills training (including knowledge, abilities and attitudes), placing the students themselves at the center of the educational activity. However, scientific evidence indicates a weakness of the instrument and the studies that assessed this method. This weakness essentially refers to the identification of content and criteria relevant to the training of student’s skills, as well as the student’s perceptions of its applicability and pertinence in terms of learning at university. Objective: The aim of the present study was to assess and validate the collective reflective portfolio as a method of teaching, learning and assessment in the skills training of nutrition and healthcare students at the Universidade Federal de Viçosa. Methods: This was a descriptive, exploratory, quantitative and qualitative study which used triangulation of methods and the following data collection techniques: documentary analysis; participant observation; individual interviews and focus groups. Seventy portfolios were analyzed (from 2008 to 2012) independently by three appraisers using the Inventory of Analysis of Portfolio Quality instrument, the criteria of which were developed by the appraisers based on studies in the literature and their practical experience as teachers. In total, 114 students, enrolled in graduate courses of nutrition and healthcare that included the discipline of Health Policies in 2012 (semester I and II) and 2013 (semester I), participated in the present study. Cronbach’s alpha was assessed in the quantitative analysis to determine the reliability of the inventories constructs. Kappa values were used to test the agreement between appraisers. The t-test and descriptive analysis were used for other relevant statistical analysis. Analysis of content and the theory of social representation were used for the qualitative analysis. Results: The data were presented and analyzed in the form of articles: two reviews and original five, two published. The first article brought elements of reflection to a conceptual construct of the portfolio, including important points that characterized and determined it as an innovative method of teaching, learning and assessment, as well as subsidies of conceptual understanding for the satisfactory use of the portfolio. The second article presented the conditions and elements of success in the construction of the portfolio. Supported by the scientific literature, four criteria of success were identified during the construction of the portfolio: requirement of skills and training; adequate structure and guidance; relevant materials and experiences; a formative assessment. The third article portrayed the perception of students in terms of the use of two instruments created by the team to facilitate the construction process of a portfolio: the Planning of Learning in the Portfolio Construction Process; and the Teamwork Report. The data were analyzed and three dimensions were extracted: the instrumental dimension; the learning dimension and the teamwork dimension. These dimensions refer to important characteristics that portray the need for meaning with these instruments, in order to assist the students in the construction of the reflective portfolio. The fourth article presented the assessment process of the portfolio through documentary analysis that confirmed if the constructs (layout and organization, comprehensive, reflective, critical and creative thought) exhibited Cronbach’s Alpha values above 0.7, which determined the high reliability of the instrument. The weighted Kappa test determined an elevated and significant agreement between the appraisers (mean agreement > 90%). It is noteworthy that certain items and constructs attained values greater than 4 with significant differences over the years, indicating that all of the constructs were assessed more satisfactorily from 2011 onwards. This could be explained by the implementation of the assessment and self- assessment instrument, which led to a perfecting of the use of the portfolio as a method of teaching, learning and assessment. The fifth paper approached the social representations of students in terms of the learning provided while constructing the portfolio. Supported by the theory of social representations, the findings revealed the following feelings in relation to the student’s apprehension about the portfolio as a method of learning: easy to understand content; autonomy; liberty; critical-reflective stance. As a method of assessment, the following results were reported: error as an opportunity; interaction with the professor; an environment differentiated by the transparency of non-punitive assessment criteria. A number of convergence and/or conflict points were identified, including the following: time as a prohibiting factor in the construction of activities and in teamwork; reflection was sometimes discovered and sometimes uncomfortable; the portfolio as an innovative method in the context of traditional teaching. The last two articles have the following skills acquired for the construction of the portfolio "Learning to Know" Learning to do "," Learning to be "and" Learning to live together and work together, based on the proposals of the report of UNESCO for Education. Conclusion: The collective reflective portfolio was shown to be consistent with its proposal of innovation in terms of teaching, learning and assessing. Teacher training in how to use the portfolio as an active and innovative method is crucial to the success of the teaching, learning and assessment processes. The reflective portfolio stimulates autonomy, liberty, creativity, critical and reflective thought among students, enabling health professionals to be trained effectively in the decision-making and complex problem- solving processes of contemporary society.
Palavras-chave: Saúde - Estudo e ensino
Ensino - Metodologia
Educação baseada na competência
Prática de ensino
Portifólios em educação
Educação superior
Aprendizagem
Avaliação educacional
Representações sociais
CNPq: Nutrição
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: COSTA, Glauce Dias da. Avaliação e validação do portfólio coletivo e crítico-reflexivo como método de ensino, aprendizagem e avaliação no âmbito da formação por competências. 2013. 185 f. Tese (Doutorado em Ciência da Nutrição) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/7279
Data do documento: 13-Nov-2013
Aparece nas coleções:Ciência da Nutrição

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo1,66 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.