Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/7295
Tipo: Tese
Título: Estatos hormonal associado a marcadores cardiometabólicos: estudo comparativo entre as três fases da adolescência
Hormonal status related to cardiomathabolic markers: comparative study between the three adolescence stages
Autor(es): Faria, Franciane Rocha de
Abstract: A adolescência é o período de transição da infância para a idade adulta e de acordo com as modificações físicas e psicológicas, pode ser dividida em três fases distintas: inicial (10 a 13 anos); intermediária (14 a 16 anos) e tardia (17 a 19 anos). O excesso de adiposidade e a resistência insulínica estão associados a alterações endócrinas e ao perfil inflamatório e trombogênico, podendo aumentar o risco cardiometabólico em adolescentes. Diante do exposto, objetivou-se avaliar a relação dos níveis hormonais com os fatores de risco cardiometabólico, considerando as três fases da adolescência. Trata-se de um estudo epidemiológico, de corte transversal, realizado com adolescentes de 10 a 19 anos, de ambos os sexos, estudantes de escolas públicas e privadas, das áreas urbana e rural, do município de Viçosa-Minas Gerais. Os adolescentes foram selecionados por amostragem aleatória simples, considerando o sexo, a fase da adolescência e os critérios de inclusão do estudo. Aferiu-se o peso e a estatura, classificou o estado nutricional utilizando-se o índice de massa corporal (IMC)/idade, conforme proposto pela Organização Mundial da Saúde. O percentual de gordura corporal foi estimado utilizando bioimpedância elétrica tetrapolar vertical com oito eletrodos táteis e classificado segundo Lohman. Aferiu-se os perímetros da cintura (PC) e do quadril (PQ) e calculou-se as relações cintura-estatura (RCE) e cintura-quadril (RCQ). Realizou-se dosagens do perfil lipídico, glicemia de jejum, insulina, ácido úrico, proteína C reativa ultrassensível (PCR-us), testosterona total (TT), globulina ligadora de hormônios sexuais (SHBG), hormônio do crescimento (GH) e fator de crescimento semelhante à insulina I (IGF-I). Calculou-se o Homeostasis Model Assessment-Insulin Resistance (HOMA-IR) e aferiu-se a pressão arterial. Quantificou-se a expressão do ácido ribonucleico-mensageiro (mRNA) do inibidor do ativador do plasminogênio 1 (PAI-1) pela técnica Real-Time Polymerase Chain Reaction. Utilizou-se os programas estatísticos SPSS for Windows®, versão 17.0, STATA®, versão 11.0 e SigmaPlot® for Windows, versão 11.0 para realizar análises descritivas, bivariadas e multivaridas dos dados, considerando nível de significância α = 0,05. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos da Instituição (no170/2012). Todos os voluntários (n = 800) participaram das avaliações antropométrica, bioquímica e clínica. Do total, realizou-se a dosagem hormonal de 372 indivíduos e investigou-se a expressão do mRNA do PAI-1 de 397 adolescentes. Considerando o total de participantes (n = 800), 53,2% eram do sexo feminino; 78,7% apresentaram alterações no colesterol total e suas frações e 10,8% resistência insulínica. De acordo com os resultados das curvas ROC (Receiver Operating Characteristic Curve), o PC, PQ, RCQ e RCE foram capazes de predizer alterações, principalmente, nos níveis de triglicerídeos, insulina e HOMA- IR, nas três fases e na adolescência de modo geral (p < 0,05). Nas análises de Poisson com variância robusta, adolescentes com altos valores para as medidas e índices de localização da gordura corporal (≥ percentil 75) apresentaram maiores prevalências de alterações dos componentes da síndrome metabólica, independente do modelo de ajuste. Na análise de regressão linear múltipla em que se investigou as variáveis relacionadas à expressão do mRNA do PAI-1, encontrou-se relação positiva desse biomarcador com as fases da adolescência e relação inversa com a pressão arterial diastólica. De acordo com a análise fatorial, identificou-se quatro fatores, sendo estes relacionados à composição corporal, metabolismo glicídico, pressão arterial e dislipidemia/ eventos aterotrombóticos, os quais explicaram em torno de 70% da variância total dos dados, em cada fase da adolescência. Conforme as análises de regressão linear múltiplas, independente do ajuste, a SHBG se relacionou de forma inversa com três fatores, em ambos os sexos, principalmente, nas duas primeiras fases (p < 0,05); a TT se associou positivamente com o fator “pressão arterial”, na fase inicial, no sexo feminino, e negativamente, no masculino, com o fator “composição corporal”, nas fases inicial e intermediária, e com o fator “dislipidemia/ eventos aterotrombóticos”, na fase final (p < 0,05); o GH se relacionou de forma negativa com os fatores “composição corporal” e “dislipidemia”, em meninos, nas fases inicial e intermediária, respectivamente (p < 0,05); e o IGF-1 positivamente com o fator “metabolismo glicídico”, na fase final (p < 0,05). Com base nos resultados, concluiu-se que as concentrações de TT, SHBG, GH e IGF-I podem influenciar, positiva ou negativamente, no perfil metabólico dos adolescentes, porém ressalta-se que a maioria destas alterações está relacionada ao excesso de peso ou de gordura corporal, notadamente ao aumento da gordura abdominal, sendo esses os principais fatores de risco para doenças cardiovasculares nesta fase da vida.
Adolescence is the transition period from childhood to adulthood and regarding psychological and physical changes it can be divided into three distinct phases: early (10 to 13 years old); intermediate (14 to 16 years old) and late (17 to 18 years old). The adiposity excess and the insulin resistance are associated to endocrinal and inflammatory and trombogenic profile alterations, what could lead to a raise in cardiomethabolic risk in adolescents. The aim of this study was to evaluate the interaction of hormonal levels with cardiomethabolic risk factors, considering the three stages of adolescence. It is a epidemiologic study, cross-seccional, performed with adolescents 10 to 19 years old, both sex, from public and private schools, from urban and rural areas of Viçosa-Minas Gerais. The adolescents were chosen by simple random sampling, considering sex, adolescence stage and the inclusion criteria from the study. It was measured weight and height, and the nutritional status was classified by the BMI/age index, according to World Health Organization. The percentage of body fat was estimated by tetrapolar vertical electrical bioimpedance analysis using eight point tactile electrodes and rated following Lohman. It was measured the waist (WC) and hip circumference (HC) and it was calculated the waist-height (WHtR) and the waist-hip ratio (WHR). It was performed lipid profile dosage, fasting glucose, insulin, uric acid, high-sensitivity C-reactive protein (hs-CRP), total testosterone (TT), sex hormone- binding globulin (SHBG), growth hormone (GH) and insulin-like growth factor I (IGF- I). It was measured Homeostasis Model Assessment-Insulin Resistance (HOMA-IR) and assessed blood pressure. The expression of the messenger-ribonucleic acid (mRNA) of the type-1 plasminogen activator inhibitor (PAI-1) was quantified by the Real-Time Polymerase Chain Reaction technique. It was used the statistical software SPSS for Windows®, version 17.0, STATA®, version 11.0 e SigmaPlot® for Windows, version 11.0 to perform the descriptive, bivariate and multiple data analysis, considering the significance level α = 0.05. The study was approved by the institution’s Ethics Committee for Research with Human Beings (No170/2012). All volunteers (n = 800) took part in the anthropometric, biochemical and clinic evaluations. From the total, it was performed hormonal dosage of 372 and assessed the expression of the mRNA of PAI-1 from 397 individuals. Considering all participants (n = 800), 53.2% were from feminine sex; 78.7% presented changes in total cholesterol and their fraction and 10.8% showed insulin resistance. According to the result from ROC (Receiver Operating Characteristic Curve), the WC, HC, WHR and WHtR were capable of predicting changes, specially, in the levels of triglycerides, insulin and HOMA-IR, in the three adolescence stages (p < 0,05). For the Poisson analysis, adolescents with high values for measures and indexes of abdominal fat (≥ percentile 75) presented highest prevalence of the components of metabolic syndrome, regardless the model specified. In the multiple regression analysis that was studied the variables related to the expression of mRNA of PAI-1, it was found positive relationship of this marker with the adolescence stages and inverse relation with diastolic blood pressure. According to the factor analysis it was identified four factors, being these related to body composition, glicidic methabolism, dyslipidemia/ aterotrombotic events and blood pressure, which explained around 70% of all data variance, in each stage of adolescence. By the multiple linear regression analysis, regardless controls, the SHBG was associated inversely with three factors, for both sex, mainly, in the first two stages (p < 0.05); the TT associated positively with the factor “blood pressure”, in the early stage for females, and negatively, with the factor “body composition”, in the early and intermediate stages, and with the “dyslipidemia/ aterotrombotic events” in the late stage for males (p < 0.05); the GH presented inverse relation with factors “body composition” and “dyslipidemia/ aterotrombotic events” in boys, in the early and intermediate stages, respectively (p < 0.05); and the IGF-I presented direct relation with the factor “glicidic methabolism”, in the late stage (p < 0.05). Considering the results, it can be concluded that the concentration of TT, SHBG, GH and IGF-I can influence, positively or negatively, the metabolic profile of adolescents. Nevertheless, it has to be highlighted that the majority of those changes are associated with weight excess or body fat, especially the increase in abdominal fat, being those the main risk factors for cardiovascular disease at this stage of life.
Palavras-chave: Adolescente - Fisiologia
Fatores de risco
Doenças cardiovasculares
Composição corporal
Somatotropina
CNPq: Nutrição
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: FARIA, Franciane Rocha de. Estatos hormonal associado a marcadores cardiometabólicos: estudo comparativo entre as três fases da adolescência. 2015. 188f. Tese (Doutorado em Ciência da Nutrição) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2015.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/7295
Data do documento: 26-Fev-2015
Aparece nas coleções:Ciência da Nutrição

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo2,66 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.