Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/7447
Tipo: Dissertação
Título: Exigências de energia e proteína de bezerros mestiços Holandês-Gir alimentados com leite adicionado de sucedâneo contendo teores crescentes de matéria seca
Energy and protein requirements of Holstein-Gir crossbred calves fed with milk added of milk replacer containing increasing levels of dry matter
Autor(es): Jolomba, Marlinda Rufina
Abstract: Objetivou-se estimar as exigências de energia e proteína para mantença e ganho de peso de bezerros mestiços Holandês-Gir, do nascimento até os 60 dias de idade. Foram utilizados 42 bezerros mestiços Holandês-Gir, não castrados, com peso corporal inicial de 35,56±5,86 kg e três dias de idade. Foi feito o balanceamento do grau de sangue dos bezerros, considerando-se o tratamentos de acordo com o grau de sangue correspondente, à medida que os bezerros nasciam. Do total de animais, seis foram selecionados para compor o grupo referência e abatidos no quinto dia de vida, para estimar o peso de corpo vazio inicial(PCVZi) e o conteúdo de energia no corpo inicial dos outros animais, quatro formaram o grupo mantença e os outros 32 foram distribuídos, por delineamento inteiramente casualizado (DIC), em quatro tratamentos, que consistiram em seis litros de leite com teores crescentes de matéria seca (MS) a 13,5 %; 16,1 %; 18,2 % e 20,4 %. Todos os tratamentos foram corrigidos para MS pela adição de sucedâneo no leite, de acordo com a porcentagem de MS desejada em cada tratamento. A adição de sucedâneo foi feita pela medição do teor de sólidos totais no leite,utilizando o refratômetro de Brix (Reichert Inc., Depew, NY), conforme o método descrito porMoore et al. (2009).Todos os animais receberam concentradoad libitum durante todo o experimento, exceto o grupo mantença, que recebeu apenas três litros de leite e água ad libitum durante todo o experimento. Os animais foram abatidos aos 60 dias de vida, exceto o grupo referência,no qual os animais foram abatidos ao quinto dia de vida. Foram realizados ensaios de digestibilidade em quatro animais por tratamento, nas idades médias de 28 e 56 dias, para estimativa do consumo de nutrientes digestíveis, sendo coletadas amostras de fezes durante cinco dias e feitas coletas totais de urina por 24 horas. Amostras de leite, concentrado e feno foram coletadas durante os ensaios de digestibilidade e semanalmente. Ao abate, foram coletadas amostras de carcaça (CAR), componentes não carcaça (CNC) e calculado o PCVZ de cada animal. As amostras de leite, concentrado, fezes, CAR e CNC foram avaliadas quanto aos teores de MS, proteína bruta (PB), extrato etéreo (EE), energia bruta (EB) e cinzas (CZ). No concentrado e fezes, foram quantificados os teores de fibra em detergente neutro corrigida para cinzas e proteína (FDNcp). Nas amostras de urina, foi calculado o teor de nitrogênio urinário total (NU) e excreção de derivados de purina. As relações do peso de corpo vazio (PCVZ) sobre peso corporal (PC) e ganho de peso de corpo vazio (GPCVZ) sobre ganho de peso corporal (GPC) foram 0,9598 e 0,9764 kg, respectivamente. A exigência de energia líquida para mantença (EL m ) foi de 57,6 kcal/PCVZ 0,75 /dia e aexigência de energia metabolizável para mantença (EM m ) foi de 86,8 kcal/PCVZ 0,75 /dia. A eficiência de utilização da energia metabolizável para mantença (k m ) foi de 66 %. Não foram observadas diferenças (P>0,05) entre grupos genéticos para as exigências de energia líquida por quilo de ganho de peso de corpo vazio, podendo ser estimada em Mcal/dia, pelaseguinte equação: EL g = (0,7098 x PCVZ 0,2521 x GPCVZ).A eficiência de utilização da energia metabolizável para ganho(k g ) foi de 27 %. Aexigência de proteína metabolizável para mantença (PM m ) foi de 3,22 g/kg PCVZ 0,75 . Não houve efeito de grupo genético sobre os requisitos líquidos de proteína para cada quilo de ganho, em g/dia e sugere-se utilizar a equação a seguir: PL g = -27,4272 +104,53 x GPCVZ + 46,8060 x ERpara estimá-los. A eficiência de utilização da proteína metabolizável para ganho (k g ) foi de 59,09 %. Conclui-se que há decréscimodo consumo de concentrado, à medida que se aumenta o teor de MSno leite e a retenção de energia aumenta de acordo com o aumento do consumo de MS no leite, podendo haver decréscimo após as necessidades dos animais serem plenamente atendidas. A exigência de proteína líquida para ganho aumenta de acordo com o aumento e peso de corpo vazio dos animais.Não há efeito de grupo genético sobre as exigências de energia e proteína para bezerros mestiços lactentes. Entretanto, as diferenças genéticas sobre essas exigências são importantes e pesquisas futuras devem ser direcionadas na forma como tais diferenças podem ser manipuladas para melhorar os sistemas de produção.
The objective of this study was to estimate the energy and protein requirements for maintenance and weight gain of Holstein-Gyr crossbred dairy calves from birth to 60 days old. Forty two Holstein-Gyr crossbred three days old male uncastrated calves, with initial live weight of 35,56±5,86 kg were used. Calves < 15/16 Holstein were considered crossbred whereas calves > 15/16 Holstein were considered pure bred Holstein, being added to the treatments according to the birth date and the degree of cross breeding. The reference group consisted of six five days old calves that were slaughtered to estimate initial empty body weight (EBW) and initial body energy content of the other animals. The maintenance group consisted of four calves and the remaining 32 calves were subdivided into four treatments, and this was taken in account to balance the group subdivision. Treatments consisted six litters of milk with increasing levels of dry matter (DM) up to: 13.5 %; 16.1 %; 18.2 % and 20.4 %. All treatments were corrected for DM by adding milk replacer, according to the desired percentage of DM in each treatment. The addition of milk replacer was made by measuring the total solids content of milk using the refractometer Brix (Reichert Inc., Depew, NY) as the method described by Moore et al. (2009). All animals received concentrate ad libitum throughout the experiment,except the maintenance group which received only three litters and water ad libitumduring all the experiment.Calves were slaughtered at 60 days old, except the reference group in which the animals were slaughtered with five days old. Digestibility assays were performed in four animals per treatment, at the average ages of 28 and 56 days to estimate the consumption of digestible nutrients, and fecal samples were collected for five days while total urine collections were done for 24 hours. Milk, concentrate and hay samples were collected during the digestibility trials and weekly.At slaughter, carcass (CAR) andnon carcass components (CNC) samples were collected and the EBW was calculated for each animal. Milk, concentrate, feces, CAR and CNC samples were analyzed for DM, crude protein (CP), ether extract (EE), gross energy (GE) and ashes (As). The neutral detergent fiber corrected for ashes and protein (NDFap) levels were quantified in the concentrate and feces. In the urine samples it was estimated total urinary nitrogen content (NU) and excretion of purine derivatives. Relations of empty body weight (EBW) on body weight (BW) and empty body weight gain (EBWG) on body weight gain (BWG) were 0.9598 and 0.9764 kg, respectively. The net energy requirement (NEm) for maintenance was 57.6 kcal/PCVZ 0.75 /day and metabolizable energy requirement for maintenance (ME m ) was 86.8 kcal/PCVZ 0.75 /day. The efficiency of utilization of metabolizable energy for maintenance (k m ) was 66 %. No difference (P>0.05) was observed between genetic groups for the net energy requirements per kg of empty body weight gain and can be estimated inMcal/day, by the following equation: NE g = (0.7098 x PCVZ 0.2521 x EBWG). The efficiency of utilization of metabolizable energy for gain (k g ) was 27 %. The requirement of metabolizable protein for maintenance (MP m ) was 3.22 g/kg PCVZ 0.75 . There was no genetic group effect on net protein requirements for each kilogram gain in g/day, and it is suggested the use of the following equation: NP g = - 27.4272 + 104.53 x EBWG + 46.8060 x RE x to estimate them. The efficiency of utilization of metabolizable protein for gain (k g ) was 59.09 %. In conclusion, there is a decrease in concentrate intake as dry matter content in milk it increases and energy retention increases with increased dry matter intake in milk, with a possible decrease after the needs of animals were fully be met. The requirement for net protein for gain increases according to the increase in the empty body weight of animals. There is no genetic group effect on energy and protein requirements for crossbred sulking. However, genetic differences on these requirements are important and further research should be directed in how such differences can be manipulated to improve production systems.
Palavras-chave: Bovino - Alimentação e rações
Energia metabolizável na nutrição animal
Proteína - Metabolismo
Bovino - Desempenho
CNPq: Zootecnia
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: JOLOMBA, Marlinda Rufina. Exigências de energia e proteína de bezerros mestiços Holandês-Gir alimentados com leite adicionado de sucedâneo contendo teores crescentes de matéria seca. 2015. 37 f. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2015.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/7447
Data do documento: 28-Ago-2015
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo980,18 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.