Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/7591
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributorAzevedo, Aristéa Alves
dc.contributor.advisorVentrella, Marília Contin
dc.contributor.authorSouza, Pedro Paulo de
dc.date.accessioned2016-05-02T10:59:01Z
dc.date.available2016-05-02T10:59:01Z
dc.date.issued2014-11-14
dc.identifier.citationSOUZA, Pedro Paulo de. Morfoanatomia foliar de Ficus subgênero Urostigma (Gasp.) Miq. e estudo etnobotânico de Ficus L. (Moraceae). 2014. 182 f. Tese (Doutorado em Botânica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2014.pt-BR
dc.identifier.urihttp://www.locus.ufv.br/handle/123456789/7591
dc.description.abstractA determinação das espécies de Ficus subgênero Urostigma é um processo que requer conhecimento empírico das espécies e em fase vegetativa o reconhecimento se torna mais complexo e difícil. Além disto, o uso das figueiras pelas comunidades da Mata Atlântica tem se perdido ao longo dos anos sem ao menos ocorrerem registros destas informações e, o mais preocupante, a extinção deste conhecimento junto aos informantes mais idosos. A anatomia foliar associada à taxonomia convencional representa uma forma significativa e importante na solução de problemas taxonômicos do grupo, selecionando caracteres úteis para a taxonomia do subgênero Urostigma. A elaboração de chave dicotômica para a identificação das espécies em estágio vegetativo, indicando outros caracteres para esclarecer problemas taxonômicos existentes, como eleger caracteres anatômicos diagnósticos que facilitem o reconhecimento das espécies é essencial dentro de um grupo pouco esclarecido. Os objetivos deste trabalho foram: realizar o estudo anatômico foliar de Ficus subgênero Urostigma (Gasp.) Miq. e o estudo etnobotânico de Ficus L. O estudo da anatomia foliar e as análises fenéticas realizadas confirmam a importância da anatomia foliar como ferramenta elucidativa na taxonomia de Ficus. A partir deste trabalho espécies do subgênero Urostigma poderão ser reconhecidas em fase vegetativa e espécies confundidas na determinação quando em estágio vegetativo ou mesmo reprodutivo poderão ser diferenciadas a partir dos caracteres anatômicos foliares. O estudo etnobotânico de espécies de Ficus realizado em 59 comunidades distribuídas pelos estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro no bioma de Mata Atlântica, nas regiões da Serra da Mantiqueira, Serra da Bocaina, Serra do Mar e Zona da Mata Mineira representam um passo significativo no reconhecimento deste gênero nas atividades mais diversas das comunidades. As informações etnobotânicas e coleta de material vegetal para herborização foram realizadas de abril de 2012 até maio de 2014 com 105 informantes. As lideranças e membros das comunidades foram abordados através da metodologia “bola de neve”. Foram identificadas 16 espécies nativas de Ficus pertencentes aos subgêneros Pharmacosycea e Urostigma, inseridas em 18 categorias de uso. As espécies com maior número de citações foram Ficus glabra, F. gomelleira e F. adhatodifolia. Ficus glabra e F. gomelleira foram citadas em todas as categorias de uso. Todas as espécies foram citadas nas categorias religiosa e mística, sombra e utensílios domésticos. Uso pela fauna foi a quarta mais representativa com 14 espécies. Alimentação, lazer, medicinal e utilização para móvel ocuparam a quinta posição com 10 espécies. Este trabalho expressa a relação e o conhecimento que as populações tradicionais possuem de seu ambiente, demonstrando o valioso conhecimento sobre as utilidades das figueiras.pt-BR
dc.description.abstractThe determination of the species of Ficus subgenus Urostigma is a process that requires empirical knowledge of the species and vegetative phase recognition becomes more complex and difficult. In addition, the use of the fig trees by the Atlantic Forest communities have been lost over the years without even occur records this information and, most troubling, the extinction of this knowledge along to older informants. The leaf anatomy associated with conventional taxonomy represents a significant and important way in taxonomic troubleshooting the group, selecting useful characters for taxonomy of Urostigma subgenus. The development of dichotomous key to identify the species in vegetative stage, indicating other characters to clarify taxonomic problems as elect anatomic diagnostic characters to facilitate the recognition of species is essential within a group unenlightened. The objectives of this study was to present the leaf anatomical study of Ficus subgenus Urostigma (Gasp.) Miq. and the ethnobotanical study of Ficus L. The study of leaf anatomy and performed fenéticas analyzes confirm the importance of leaf anatomy as informative tool in Ficus taxonomy. From this work species of the subgenus Urostigma may be recognized in vegetative species and confused stage in determining when in a vegetative or reproductive stage may be differentiated from the leaf anatomical characters. The ethnobotanical study of species of Ficus held in 59 communities distributed among the states of Minas Gerais, São Paulo and Rio de Janeiro in the Atlantic Forest biome, in the regions of the Mantiqueira, Serra da Bocaina, Serra do Mar and Zona da Mata Mineira represent a significant step in the recognition of this kind in several community activities. The ethnobotanical information and collection of plant material for herborization were held from April 2012 until May 2014 with 105 informants. The leaders and members of the communities were addressed through the "snowball" method. 16 native species of Ficus belonging to the subgenus Pharmacosycea and Urostigma, set in 18 categories of use were identified. The species with the highest number of citations were Ficus glabra, F. gomelleira and F. adhatodifolia. Ficus glabra and F. gomelleira were cited in all categories of use. All species were cited in the religious and mystical categories, shade and household items. Using the animals was the most representative fourth with 14 species. Food, leisure, medical and mobile use for occupied the fifth place with 10 species. This work expresses the relationship and the knowledge that traditional populations have of their environment, demonstrating the valuable knowledge about the uses of fig tree.en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superiorpt-BR
dc.language.isoporpt-BR
dc.publisherUniversidade Federal de Viçosapt-BR
dc.rightsAcesso Abertopt-BR
dc.subjectFicus (Urostigma)pt-BR
dc.subjectBotânica - Morfologiapt-BR
dc.subjectFolha - Anatomiapt-BR
dc.subjectEtnobotânicapt-BR
dc.titleMorfoanatomia foliar de Ficus subgênero Urostigma (Gasp.) Miq. e estudo etnobotânico de Ficus L. (Moraceae)pt-BR
dc.titleLeaf Morphoanatomy of Ficus subgenus Urostigma (Gasp.) Miq. and ethnobotanical study of Ficus L. (Moraceae)en
dc.typeTesept-BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/5135599343225442pt-BR
dc.subject.cnpqBotânicapt-BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal de Viçosapt-BR
dc.degree.departmentDepartamento de Biologia Vegetalpt-BR
dc.degree.programDoutor em Botânicapt-BR
dc.degree.localViçosa - MGpt-BR
dc.degree.date2014-11-14
dc.degree.levelDoutoradopt-BR
Aparece nas coleções:Botânica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo8,76 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.