Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/7657
Tipo: Dissertação
Título: Fontes e doses de nitrogênio na qualidade e produtividade do tomateiro
Título(s) alternativo(s): Nitrogen sources and doses on quality and yield of tomato
Autor(es): Assunção, Natália Silva
Abstract: A nutrição mineral é um dos fatores de maior relevância na produtividade e na qualidade nutricional dos frutos de tomate. Dentre os principais nutrientes, destaca-se o nitrogênio (N). Há uma dificuldade no ajuste da adubação nitrogenada em função da escolha adequada das doses e fontes a serem aplicadas. Dessa forma, objetivou-se avaliar o efeito de fontes e doses de nitrogênio na qualidade e produtividade do tomateiro. Foram conduzidos dois experimentos na área experimental da Universidade Federal de Viçosa - Campus Rio Paranaíba, em Rio Paranaíba (MG), um em campo e o outro em vasos. Foram utilizados os híbridos comerciais Forty e Dominador, no experimento em campo e vasos, respectivamente. No experimento em campo, as plantas foram espaçadas de 0,20 x 2,0 m, enquanto que nos vasos foram cultivadas quatro plantas em cada. Em ambos, os tratamentos consistiram de duas doses de N, 100 e 400 kg ha -1 para o campo e 50 e 200 mg dm -3 para os vasos, combinadas com quatro fontes (ureia, sulfato de amônio, nitrato de amônio e nitrato de cálcio), em delineamento em blocos casualizados com quatro repetições. Foi adotado o esquema fatorial (4 x 2) + 1 (quatro fontes combinadas com duas doses de N, mais um tratamento sem aplicação de N). Houve incremento no índice SPAD e diâmetro longitudinal dos frutos com o aumento da dose de N no experimento em campo, assim como aumentos de oBrix em ambas as pesquisas e de acidez titulável no cultivo em vasos. Em ambos os experimentos a ureia e o nitrato de amônio proporcionaram os maiores valores de pH nos frutos. Para o experimento em campo, o nitrato de amônio e de cálcio propiciaram frutos mais firmes e o menor teor de N na folha índice. Enquanto que a maior produtividade foi obtida com a aplicação de fontes que continham amônio e a menor no tratamento controle. O teor de potássio nos frutos cultivado em campo foi maior com a aplicação da dose de 100 kg ha -1 . Para o cultivo em vasos, não foram verificadas diferenças significativas para os teores de potássio, licopeno e carotenoides totais nos frutos de tomate.
The mineral nutrition is one of the factors most relevant in productivity and nutritional quality of tomato fruits. Among the major nutrients, stands out nitrogen (N). There is a difficulty in adjusting the nitrogen fertilizer due to the appropriate choice of doses and sources to be applied. Thus, this study aimed to evaluate the effect of sources and doses of nitrogen on quality and yield of tomato. Two experiments were conducted in the experimental area of Universidade Federal de Viçosa - Campus Rio Paranaiba in Rio Paranaiba (MG), one field and the other one in pots. Commercial hybrid Forty and Dominador were used in the field experiment and vessels, respectively. In the field experiment, the plants were spaced 0,20 x 2,0 m, while the pots were cultivated four plants in each. In both, the treatments consisted of two doses of N, 100 and 400 kg ha -1 for the field and 50 and 200 mg dm -3 for the vessels, combined with four sources (urea, ammonium sulfate, ammonium nitrate and nitrate calcium), in a randomized block design with four replications. The factorial design was adopted (4 x 2) + 1 (four sources combined with two doses of N plus a treatment without N application). There was an increase in the SPAD index and longitudinal diameter of fruit with increasing N rate in the experiment in the field, as well as oBrix increases in both research and titratable acidity in cultivation in pots. In both experiments urea and ammonium nitrate provided higher pH values in the fruit. For the field experiment, the ammonium nitrate and calcium firmer fruits propitiated and the lowest N content in the leaf index. While the highest productivity was obtained with the application of sources containing ammonium and lowest in the control treatment. The potassium content fruit grown in the field was higher with the application of the dose of 100 kg ha -1 . For growing in pots, were not observed significant differences in the levels of potassium, lycopene and carotenoids in tomato fruit.
Palavras-chave: Solanum Lycopersicum
Nutrição mineral
Valor nutricional
CNPq: Fertilidade do Solo e Adubação
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: ASSUNÇÃO, Natália Silva. Fontes e doses de nitrogênio na qualidade e produtividade do tomateiro. 2016. 30 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia - Produção Vegetal) - Universidade Federal de Viçosa, Rio Paranaíba. 2016.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/7657
Data do documento: 25-Abr-2016
Aparece nas coleções:Agronomia (Produção Vegetal) - CRP

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo660,96 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.