Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/7684
Tipo: Dissertação
Título: Análise de situações de estresse e de adaptação no trabalho infantil em Governador Valadares-MG
Analysis of adaptation and stress situations in infantile work at Governador Valadares-MG
Autor(es): Rocha, Luciana Margarete Mendes
Abstract: O trabalho infantil vem sendo uma preocupação constante na maioria dos países, em virtude da relevância da infância e adolescência como fases de formação e desenvolvimento de adultos mais capazes. Muitos são os estudos que abordam o tema do trabalho infantil, no entanto são escassos aqueles que tratam dos prejuízos por ele causados, principalmente em crianças/ adolescentes trabalhadoras das áreas urbanas dos municípios brasileiros. Percebendo o trabalho infantil como resultante, entre outros fatores, de uma decisão familiar, a presente pesquisa utilizou um modelo de administração de recursos familiares em situações de crise/estresse, pressupondo-se que a tomada de decisão acerca do trabalho infantil tenha sido estimulada pela existência de eventos estressores na vida familiar. Objetivou-se a análise das causas e das implicações do trabalho precoce, em função das características pessoais e familiares da criança/adolescente trabalhadora, das influências de eventos estressores, da percepção, das decisões sobre o curso de ação e da adaptação no processo de administração de recursos em situações de crise/estresse. O estudo foi realizado no município de Governador Valadares- MG, com crianças/adolescentes de 10 a 15 anos incompletos, moradoras da área urbana do município, que exerciam atividades tanto no mercado laboral quanto em nível doméstico, com ou sem remuneração. Os dados, analisados por meio da estatística descritiva e da correlação de Spearman, mostraram que a família com tendência à nuclearização, numa tentativa de melhorar de vida, por causa do estado de pobreza em que se encontra e da influência de alguns outros eventos estressantes, tende a envolver seu filho menor de idade em atividades laborais, o que diminui seu tempo disponível para o lazer e o estudo, gerando insatisfações que nem sempre eram associadas ao trabalho infantil, pelo próprio valor moral/socializador que se atribuía à atividade laboral. As situações de adversidade e estresse familiar estiveram positivamente afetadas pelo nível de coesão e flexibilidade familiar, o que mostra que a família, como locus de construção de identidades e como espaço privilegiado para o desenvolvimento e bem-estar das crianças/adolescentes, desempenhou um papel decisivo na minimização dos níveis de estresse e no próprio processo de adaptação infantil e familiar. Entretanto, uma visão mais técnica não pode deixar de elucidar os casos de alto estresse e estresse em nível intermediário que estavam associados ao tipo de tarefa realizada, mostrando que o trabalho mais árduo e expositor da criança/adolescente a riscos não pôde ter seus prejuízos minimizados pelos valores e pelas formas de enfrentamento individuais/familiares, devido às fontes externas de estresse que se associavam à própria atividade laboral. Desta forma, para que o trabalho realizado por adolescentes não se transforme numa forma de exploração e nem interrompa precocemente a infância, tirando das crianças/adolescentes seus direitos e sua plena cidadania, que é o modo como elas constroem a si e ao mundo, é necessário conscientização das famílias e da sociedade, vontade política, competência técnica e conduta interinstitucional das ações que tenham como foco de atenção o trinômio criança família sociedade.
The infantile work has been a constant concern in most countries due to the relevance of the childhood and adolescence as formation and development phases to more capable adults. Many are the studies concerning to the theme of the infantile work, however those concerning to the damages it might cause are scarce, mainly in children/adolescents working in urban areas of the Brazilian counties. Noticing the infantile work as resultant from a family decision, among other factors, this research used an administration model of the family resources in crisis/stress situations, by presupposing that the decision making upon infantile work has been stimulated by the existence of stressing events in family life. The analysis of the causes and implications of the precocious work was aimed as a function of the personal and family characteristics of the working child/teenager, the influences of stressing events, the perception, as well as the decisions on the action course and the adaptation in the resource administration process under crisis/stress situations. The study was accomplished in Governador Valadares county-MG, with children/teenagers at 10 to 15 incomplete years of age inhabiting in the urban area of the county, who exercised activities in the labor market as well as at the domestic level, with or without remuneration. The data were analyzed through descriptive statistics and Spearman correlation, and showed that the family with tendency to nuclearization, in an attempt to improve their life because their state of poverty and under the influence of some other stressing events, tends to involve its lower-age son in labor activities, what consequently will reduce its son available time for leisure and study, so generating dissatisfactions that not always were associated to the infantile work, by the own moral/socializing value that was attributed to the labor activity. The adversity and family stress situations were positively affected by the family cohesion and flexibility levels showing that the family, as a locus of identity constructions and as a space privileged for the development and well- being of the children/teenagers, played a decisive paper either in minimizing the stress levels and in the proper process of both infantile and family adaptation. However, a more technical vision cannot stop elucidating those cases of high stress and intermediary level stress that were associated to the type of accomplished task, showing that the most arduous work exhibiting the child/teenager to risks could not have its damages minimized by the values and forms of individuals/familiar facing due to the external sources of stress that were associated to the proper labor activity. So, in order the work accomplished by teenagers does not become an exploration form and does not early interrupt the childhood, taking the rights of the children/teenagers and their complete citizenship, which is the way how they build themselves and the world, the following becomes necessary: the families and society s awareness, political will, technical competence and inter-institutional conduct of the actions that have an attention focus on the child - family society trinomial.
Palavras-chave: Criança
Estresse
Família
Manejo de recursos
Trabalho infantil
CNPq: Economia Doméstica
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: ROCHA, Luciana Margarete Mendes. Análise de situações de estresse e de adaptação no trabalho infantil em Governador Valadares-MG. 2000. 114f. Dissertação (Mestrado em Economia Doméstica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2000.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/7684
Data do documento: 20-Nov-2000
Aparece nas coleções:Economia Doméstica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo1,27 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.