Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/769
Tipo: Tese
Título: Efeitos do turno de rega, da densidade de plantio e da aplicação de fungicida no controle do mofo-branco na cultura do feijão
Título(s) alternativo(s): Effects of irrigation intervals, plant density and fungicide application on white mold (Sclerotinia sclerotiorum) control in common bean crop
Autor(es): Montes, David Rolando Palomino
Primeiro Orientador: Oliveira, Rubens Alves de
Primeiro coorientador: Carneiro, José Eustáquio de Souza
Segundo coorientador: Ramos, Márcio Mota
Primeiro avaliador: Silva, Leonardo Duarte Batista da
Segundo avaliador: Coelho, Mauricio Bernardes
Terceiro avaliador: Martinez, Mauro Aparecido
Abstract: A pesquisa foi conduzida em Viçosa, MG, na Área Experimental "Aeroporto , pertencente ao Departamento de Fitotecnia da Universidade Federal de Viçosa, nos anos 2011 e 2012, cultivando-se feijoeiro comum (Phaseolus vulgaris L.), cultivar Madrepérola, na época de inverno, em quatro densidades de plantio (6, 9, 12 e 15 plantas por metro linear) e irrigado por aspersão com quatro turnos de rega (3, 6, 9 e 12 dias), com e sem aplicação do fungicida fluazinam. Os objetivos foram avaliar, nas condições experimentais, a incidência e severidade do mofo-branco e o seu efeito nos componentes da produção e na produtividade do feijoeiro, além da determinação da eficiência do uso da água pela cultura. O experimento foi composto por três blocos, cada um formado por 32 unidades experimentais constituídas por combinações de densidade de plantio, turno de rega e aplicação, ou não, de fungicida. Na análise estatística foi usado o esquema de parcelas sub-subdivididas, tendo nas parcelas o efeito do fungicida, nas subparcelas os turnos de rega e nas sub-subparcelas as densidades de plantio, no delineamento experimental em blocos casualizados, com três repetições. Conclui-se que o fungicida (fluazinam) foi o principal método de controle do mofo-branco, diminuindo a incidência e severidade, a porcentagem de grãos infectados pela doença (relativa ao peso e número) e a massa de escleródios, e aumentando o número de vagens e de grãos por planta, o peso de 100 grãos e a produtividade do feijoeiro. Os turnos de rega empregados não apresentaram efeito significativo no controle do mofobranco. O manejo da irrigação com menores turno de rega, principalmente a cada 3 dias, permitiu o aumento da produtividade, do número de vagens e de grãos por planta e do número de grãos por vagem. Menores densidades de plantio permitiram o relativo controle do mofo-branco, e a obtenção de maior número de vagens e de grãos por planta, número de grãos por vagem e peso de 100 grãos; no entanto, foram as maiores densidades (12 e 15 plantas por metro) que favoreceram a obtenção das maiores produtividades. A eficiência do uso da água pelo feijoeiro foi maior com aplicação de fungicida, irrigações mais frequentes e maiores densidade de plantio.
This research was conducted at Viçosa, Minas Gerais State, Brazil, with common bean crop cv. Madrepérola (Phaseolus vulgaris L.), during 2011 and 2012, at winter season. The experiment aimed at assessing the effect of plant density (6, 9, 12 and 15 plants per linear meter), irrigation intervals (3, 6, 9 and 12 days) and fungicide fluazinan application (with and without) on white mold incidence and severity and the effect on production components, yields and water efficiency use by common bean crop. This experiment was arranged in a split-split plots scheme, with the chemical control in the plots, the irrigation frequency in the split plots and the plant density in the split-split plots, in a randomized block design, with three replications. The chemical control with fungicide fluazinan was the most effective method to reduce white mold incidence and severity, the percentage of grains infected by the disease and the mass of Sclerotinia sclerotiorum. As consequence of this treatment, it was found higher number of legumes, grains per plant, 100 grains weight and yields. The irrigation intervals haven t been an effective method to control Sclerotinia sclerotiorum. However, higher yields and better production components were observed in lower irrigation interval, principally to each 3 days. Lower densities of plants also favored the Sclerotinia sclerotiorum control, resulting in higher number of legumes, grains per plant, grains per legume and 100 grains weight. However, higher yields were observed in higher plant densities (12 and 15 plants per meter). It was observed higher efficiency of water use in treatments with fungicide, lower irrigations intervals and higher plant densities.
Palavras-chave: Irrigação agrícola
Fungicida
Feijão
Sclerotinia sclerotiorum
Agricultural irrigation
Fungicide
Beans
Sclerotinia sclerotiorum
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ENGENHARIA AGRICOLA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Construções rurais e ambiência; Energia na agricultura; Mecanização agrícola; Processamento de produ
Programa: Doutorado em Engenharia Agrícola
Citação: MONTES, David Rolando Palomino. Effects of irrigation intervals, plant density and fungicide application on white mold (Sclerotinia sclerotiorum) control in common bean crop. 2013. 110 f. Tese (Doutorado em Construções rurais e ambiência; Energia na agricultura; Mecanização agrícola; Processamento de produ) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/769
Data do documento: 5-Jun-2013
Aparece nas coleções:Engenharia Agrícola

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf3,23 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.