Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/7980
Tipo: Tese
Título: Inoculação do feijoeiro com rizóbio e enriquecimento da semente com cobalto
Bean inoculation with rhizobia and seed enriched with cobalt
Autor(es): Santos, Marcos Gleidson Pereira dos
Abstract: feijoeiro pode se beneficiar da fixação biológica do nitrogênio (FBN). O molibdênio (Mo) e o cobalto (Co) são essenciais para os processos da FBN. O Mo é cofator de duas enzimas importantes à FBN, a nitrogenase e a nitrato redutase. O Co é componente da vitamina B12, importante na formação da coenzima cobalamina, indispensável ao processo de FBN por ser precursora da leghemoglobina. As sementes do feijoeiro, enriquecidas com Co, pode ser alternativa para suprir a demanda da planta por esse micronutriente. Os objetivos dos ensaios foram: a) avaliar os efeitos do uso do Rhizobium tropici em associação com Mo e nitrogênio (N) na Zona da Mata de Minas Gerais; b) verificar se o feijoeiro do tipo III com alto potencial produtivo é capaz de responder à inoculação das sementes com rizóbio; c) verificar a possibilidade de enriquecer as sementes do feijoeiro com Co e; d) se doses relativamente altas de Co reduzem a produtividade de grãos do feijão. Para avaliar os efeitos do uso do rizóbio em associação com adubo molíbdico e nitrogenado, foram conduzidos dois ensaios com a cultivar Madrepérola e dois com a cultivar Ouro Vermelho, em Coimbra, MG. Os tratamentos foram arranjados no esquema fatorial 2 x 2 x 2 x 2: inoculação (com ou sem), N em cobertura (0 ou 60 kg/ha), Mo foliar (0 ou 80 g/ha) e ambientes (abril/2013 ou fevereiro/2014). A parcela foi constituída por quatro linhas de 6 m, espaçadas de 0,5 m. As características avaliadas foram: clorofilômetro, massa de nódulos secos e produtividade de grãos. O ensaio de Co foi conduzido na safra de outono-inverno de 2014, em Oratórios, MG. Os feijoeiros foram pulverizados com as seguintes doses de Co, em g ha-1: 0; 0,5; 1; 4; 8 ou 16. Foram avaliados os teores de Co, Mo, Fe, Zn e K nas folhas, coletadas no estádio R6 (plena floração), e nas sementes. Também foram avaliadas a produtividade e a massa de cem sementes. Na cultivar Madrepérola, na ausência de N em cobertura, a inoculação aumentou em 39% a massa de nódulos com a aplicação de Mo; sem aplicação de Mo, essa interação não foi significativa. Com aplicação de 60 kg/ha de N em cobertura, a massa de nódulos foi significativamente maior que as das parcelas inoculadas, independentemente da aplicação ou não de Mo. A adubação nitrogenada em cobertura aumentou significativamente a produtividade em 4,5%. Em abril de 2013, não houve diferença significativa para produtividade de grãos das plantas inoculadas em relação às não inoculadas. No entanto, em fevereiro de 2014, a inoculação aumentou em 4,6% a produtividade. Para a cultivar Ouro Vermelho, na ausência de N em cobertura, a massa de nódulos das raízes foi 67% maior. Sem N em cobertura e sem Mo foliar, a massa de nódulos com a inoculação foi 22% maior, independentemente do ambiente. Com N em cobertura e com aplicação de Mo nas folhas, a inoculação aumentou a massa de nódulos em 24%. No entanto, com N em cobertura, mas sem aplicação de Mo, a diferença na massa dos nódulos, com e sem inoculação, não foi significativa. Independentemente dos níveis de Mo, a inoculação aumentou em 11% a produtividade na ausência da adubação em cobertura com N. Inferiu-se que a inoculação da semente de feijão do tipo III com R. tropici pode beneficiar feijoal que aparentemente não apresenta sintomas de deficiência de N e apresentam alto potencial produtivo. As doses de Co aumentaram linearmente o conteúdo de Co nas sementes. Para cada acréscimo de 1 g na dose de Co aplicada, houve acréscimo de 0,004 μg de Co na semente. As doses crescentes de Co causaram resposta quadrática no conteúdo de Mo e de Fe nas sementes. A dose de 6,53 g ha-1 de Co elevou o conteúdo de Mo para 0,41 g ha-1. No entanto, a dose de 11 g ha-1 de Co reduziu o conteúdo de Fe para 7,8 μg semente-1. Com base nos resultados obtidos, concluiu-se que o acúmulo de Co nas sementes de feijão aumenta com a aplicação de doses crescentes de Co de até 16 g ha-1, sem efeito tóxico nos feijoeiros.
The common bean can benefit of biological nitrogen fixation (BNF). Molybdenum (Mo) and cobalt (Co) are essential to the process of BNF. Mo is cofactor of two important enzymes to FBN, nitrogenase and nitrate reductase. The Co component of vitamin B12, important in the formation of coenzyme cobalamin, is essential for the BNF process to be precursor of leghaemoglobin. The bean seeds, enriched with Co, can be an alternative to supply the plant demand for this micronutrient. The objectives of the tests were: a) to evaluate the effects of using Rhizobium tropici in combination with Mo and nitrogen (N) in the Zona da Mata of Minas Gerais; b) verify that the bean type III with high productive potential is able to respond to the inoculation of seeds with rhizobia; c) verify the possibility to enrich the bean seeds and Co; d) Relatively high doses of Co reduces yield bean grains. To assess the effects of the use of rhizobia in association with molybdic and nitrogen fertilizer were conducted two trials with cultivar Madrepérola and two with the cultivar Ouro Vermelho, in Coimbra, MG. The treatments were arranged in a factorial 2 x 2 x 2 x 2: inoculation (with or without), N topdressing (0 to 60 kg/ha), Mo leaf (0 or 80 g/ha) and environments (april/2013 or february/2014). The plot consisted of four rows of 6 m, spaced 0,5 m. The characteristics evaluated were: chlorophyll, nodule dry weight and grain yield. The Co test was conducted in the autumn-winter season of 2014 in Oratórios, MG. The bean plants were sprayed with the following doses of Co g ha-1: 0; 0.5; 1; 4; 8 or 16. We evaluated the Co content, Mo, Fe, Zn and K in the leaves, collected in the R6 stage (full bloom), and seeds. Was evaluated the yield and the mass of seeds hundred. In Madrepérola, in the absence of N in the inoculation increased by 39% the mass of nodules with the application of Mo; without application of Mo, this interaction was not significant. With application of 60 kg/ha of nitrogen in the mass of nodules was significantly higher than the inoculated plots, regardless of whether or not to Mo. The nitrogen fertilization significantly increased yield by 4,5%. In april 2013, there was no significant difference in grain yield of plants inoculated with respect to non-inoculated. However, in february 2014, inoculation increased by 4,6% yield. To cultivate Madrepérola, in the absence of N in the mass of root nodules was 67% higher. Without N and without Mo leaf, the dough lumps with the inoculation was 22% higher, regardless of the environment. With N in coverage and application of Mo in leaves, inoculation increased the mass of nodules in 24%. However, with N in but without the application of Mo, the difference in mass of the nodules, with and without inoculation was not significant. Regardless of Mo levels, inoculation increased by 11% yield in the absence of topdressing with N. inferred that the inoculation of the type III bean seed with R. tropici can benefit the crop of common bean apparently no symptoms of deficiency N and have a high productive potential. The Co doses increased linearly the Co content in the seeds. For each increase of 1 g in Co dose applied, there was an increase of 0,004 ug of Co in the seed. Increasing doses of Co caused quadratic response to the contents of Mo and Fe in seeds. A dose of 6,53 g ha-1 Mo Co content increased to 0,41 g ha-1. However, the dose of 11 g ha-1 Fe Co content reduced to 7,8 ug seed-1. It was concluded that the Co accumulation in bean seeds increases with the application of increasing doses of Co up to 16 g ha-1 without toxic effect on bean plants.
Palavras-chave: Phaseolus vulgaris
Feijão - Adubos e fertilizantes
Nitrogênio
Cobalto
Molibdênio
Rhizobium tropici
Plantas e solo
Produtividade agrícola
CNPq: Fitotecnia
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: SANTOS, Marcos Gleidson Pereira dos. Inoculação do feijoeiro com rizóbio e enriquecimento da semente com cobalto. 2016. 43f. Tese (Doutorado em Fitotecnia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2016.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/7980
Data do documento: 14-Mar-2016
Aparece nas coleções:Fitotecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo584,09 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.