Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/7982
Tipo: Tese
Título: Caracterização do amadurecimento e uso de inibidores do etileno na conservação pós-colheita de macaúba
Characterization of maturation and use of ethylene inhibitors in post-harvest conservation macaw palm fruits
Autor(es): Lopes, Osdnéia Pereira
Abstract: Diversas matérias primas podem ser utilizadas para produção de biocombustíveis. O desafio é compatibilizar a produção de maneira sustentável na esfera econômica, social e ambiental. Neste sentido, a palmeira macaúba (Acrocomia aculeata (Jacq.) Lodd. ex Mart.), apresenta-se como matéria prima promissora, devido a elevada produtividade de óleo por hectare e ampla adaptabilidade. Entretanto, até recentemente, a exploração econômica da macaúba se restringia ao extrativismo e pouco se conhece sobre o ponto de colheita de seus frutos, a fisiologia pós-colheita e a possibilidade de uso de inibidores de etileno visando à manutenção da qualidade do óleo em pós-colheita. Estas informações são imprescindíveis para viabilizar a produção e a exploração econômica desta matéria prima em larga escala. Assim, objetivou-se caracterizar o amadurecimento e determinar a melhor época de colheita para os frutos da macaúba (CAPÍTULO 1) e avaliar o uso de inibidores do etileno na conservação pós-colheita desses frutos (CAPÍTULO 2 Experimento1, 2, 3). No CAPÍTULO 1 foi estudado o processo de maturação natural dos frutos. Para isto, os frutos foram colhidos no cacho e avaliados dos 315 aos 415 dias após a antese. Como resultados, observou-se que o processo de maturação dos frutos da macaúba ocorre linearmente dos 315 aos 415 dias após a antese. Neste período ocorrem incrementos constantes nos teores de óleo, de açúcares e sólidos solúveis totais concomitantemente ao declínio nos teores de amido e na firmeza da polpa. Os frutos atingiram a maturidade fisiológica aos 400 dias após a antese, o que coincide com a queda natural dos frutos. Um método indireto de fácil mensuração ao nível de campo seria a firmeza da polpa, visto que esta variável está altamente correlaciona ao teor de óleo, isto é, quanto menor a firmeza da polpa (próximo de 30 N), mais avançado será o estádio de maturação do fruto e consequentemente maior será o teor de óleo. No CAPÍTULO 2 foi estudado o efeito de inibidores de etileno visando à conservação pós-colheita dos frutos. No experimento 1 foram estudadas doses e tempo de aplicação do 1-MCP na pós-colheita de frutos. Como resultados, observou-se que o 1-MCP retardou o processo de amadurecimento e senescência dos frutos da macaúba. O tempo de aplicação não influenciou nos resultados. A concentração de 3000 nL.L^‫,1־‬ proporcionou maior controle do amadurecimento acelerado dos frutos. O 1-MCP reduz o acúmulo natural do óleo nos frutos. No Experimento 2 foi estudada a frequência de aplicação do 1-MCP em pós-colheita. Como resultados, verificou-se que o 1-MCP retardou o amadurecimento dos frutos da macaúba. O tratamento com 2 aplicações do 1- MCP proporcionou menores teores de oBrix, de óleo do mesocarpo e de acidez do óleo, indicando que a maturação do fruto foi retardada. No experimento 3 foi estudado o uso do AVG na pós colheita. Foi avaliado o teor de sólidos solúveis totais, firmeza do mesocarpo, teor de óleo e acidez do óleo. Como resultados, observou-se que o AVG retardou o amadurecimento dos frutos da macaúba. A maior concentração utilizada 4g/L foi mais eficiente mantendo o teor de óleo e os sólidos solúveis com menores índices. Os frutos não tratados com o AVG apresentaram maior produção de etileno. Conclui-se que os frutos da macaúba encontram-se maduros aos 400 dias após a antese e que os inibidores de etileno (1MCP e AVG) foram eficazes em retardar o processo de amadurecimento dos frutos da macaúba.
Various raw materials may be used for biofuel production. The challenge is to match the production sustainably in the economic, social and environmental sphere. In this sense, the palm macaúba (Acrocomia aculeata), is presented as promising raw material, due to high oil yield per hectare and wide adaptability. However, until recently, the economic exploitation of macaúba was restricted to the extraction and little is known about the point of harvest its fruits, postharvest physiology and the possibility of using ethylene inhibitors in order to maintain oil quality in post-harvest. This information is essential to enable the production and the economic exploitation of this raw material in large scale. The objective was to characterize the maturity and determine the best time to harvest the fruits of macaúba (Chapter 1) and to evaluate the use of ethylene inhibitors in post-harvest conservation of these fruits (Chapter 2, Experiments1, 2, 3). In Chapter 1, we studied the natural ripening of the fruit. For this, the fruits were assessed from 315 to 415 days after flowering, collected in the bunch. As a result, the process of ripening of the macaúba occurs linearly from 315 to 415 days after flowering. In this period there are constant increases in oil content, sugars and soluble solids concurrently with the decline in starch content and firmness. It is considered that the fruit reached physiological maturity to 400 days after flowering, since it coincides with the natural fruit drop. An indirect method of easy measurement at field level would be the firmness, as this variable is highly correlated to the oil content, that is, the lower the firmness (close to 30 N), the most advanced is the stage fruit ripening and hence higher oil content. In Chapter 2 we studied the effect of ethylene inhibitors targeting the fruit post- harvest conservation. In experiment 1 doses and time of application of 1-MCP on postharvest fruit were studied. As a result, it was found that 1-MCP delayed the process of maturation and senescence of fruit macaúba. The application time did not influence the results. The concentration of 3000 nL.L^-1, provided greater control of the accelerated ripening of fruits. The 1-MCP reduces the natural accumulation of oil in the fruit. In Experiment 2 we studied the frequency of application of 1-MCP on postharvest. As a result, it was found that 1-MCP delayed fruit ripening macaúba. Treatment with two applications of 1-MCP provided lower levels of Brix, mesocarp of the oil and oil acidity, indicating that was delayed fruit ripening. In experiment 3 was studied using AVG applied to the bunch in order to delay the harvest season and also the natural abscission of fruits. Were evaluated for total soluble solids, flesh firmness, oil content and oil acidity. As a result, it was observed that AVG delayed fruit ripening macaúba. The highest concentration used 4g /L was more efficient while maintaining the oil content and soluble solids with lower indices. The fruits not treated with AVG showed higher ethylene. It was concluded that ethylene inhibitors used in the experiments were effective in delaying the process of maturation and senescence of fruit macaúb
Palavras-chave: Acrocomia Aculeata
Macaúba - Fisiologia pós-colheita
Macaúba - Amadurecimento - Reguladores
Etileno
CNPq: Fitotecnia
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: LOPES, Osdnéia Pereira. Caracterização do amadurecimento e uso de inibidores do etileno na conservação pós-colheita de macaúba. 2016. 68f. Tese (Doutorado em Fitotecnia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2016.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/7982
Data do documento: 26-Fev-2016
Aparece nas coleções:Fitotecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo1,86 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.