Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/7985
Tipo: Dissertação
Título: Efeito do hipoclorito de sódio na qualidade fisiológica e integridade do tegumento de sementes de mamão
Effect of sodium hypochlorite in the physiological quality and integrity of papaya seed tegument
Autor(es): Gómez, Sindy Johanna
Abstract: A semente de mamão (Carica papaya L.) apresenta germinação lenta e irregular, devido a compostos fenólicos presentes no tegumento que limitam o intercâmbio de gases. O hipoclorito de sódio (NaClO), sendo um forte oxidante, pode agir na superação de dormência ao alterar as estruturas do tegumento. Entretanto, sua ação varia conforme a concentração, o tempo de exposição das sementes à solução e a relação entre a quantidade de produto e a massa de sementes (proporção). Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do hipoclorito de sódio, considerando novas combinações de concentração, tempo de exposição e proporção, na sarcotesta e/ou outras camadas do tegumento e seu efeito no potencial germinativo das sementes de mamão. As sementes foram avaliadas quanto à germinação e o vigor, pelos testes de germinação, primeira contagem de germinação, emergência de plântulas e índice de velocidade de emergência. A caracterização anatômica do tegumento externo foi realizada por meio da microscopia eletrônica de varredura. O experimento foi conduzido segundo o delineamento em blocos casualizados, com quatro repetições por tratamento, e cada repetição composta de duas réplicas de 50 sementes cada. Os tratamentos para os testes de germinação e primeira contagem foram dispostos em esquema fatorial 4x4x3 + 4, ou seja, quatro concentrações de solução de NaClO (0, 2, 4 e 6% de cloro ativo), quatro proporções (1:1; 2:1; 3:1 e 6:1; volume de solução: volume de sementes) e três tempos de exposição (8, 16 e 24 h), mais quatro tratamentos adicionais: a) sementes intactas (testemunha); b) método da peneira/empresa; c) tratamento 2%, 20:1, 24 h (concentração, mL de solução: número de sementes, e tempo de exposição de hipoclorito de sódio, respectivamente), e d) método da peneira+ 24 h em água parada, totalizando 52 tratamentos. Para a avalição da emergência de plântulas e índice de velocidade de emergência, os tratamentos constaram de: quatro concentrações (0, 2, 4 e 6% de cloro ativo) na proporção 3:1 durante 24 h de exposição, três tempos de exposição (8, 16 e 24 h) a 4% de concentração de cloro e na proporção 1:1, quatro proporções (1:1, 2:1, 3:1 e 6:1) a 6% de concentração de cloro, durante 16 h de exposição, mais três tratamentos adicionais: a) sementes intactas (testemunha); b tratamento 2%, 20:1, 24 h (concentração, mL de solução: número de sementes, e tempo de exposição de hipoclorito de sódio, respectivamente) e c) método da peneira+ 24 h em água parada; totalizando 14 tratamentos. Os tratamentos do teste de germinação e primeira contagem do teste de germinação foram comparados com os tratamentos adicionais pelo teste de Dunnett, a 5% de probabilidade, e os tratamentos adicionais entre si, pelo teste de Tukey, ao nível 5% de probabilidade. As médias obtidas da concentração foram submetidas a análise de regressão. Os dados obtidos no teste de emergência e índice de velocidade de emergência foram comparados com os tratamentos adicionais pelo teste de Dunnett, a 5% de probabilidade, e os tratamentos adicionais entre si, pelo teste de Tukey, ao nível de 5% de probabilidade. A exposição das sementes de mamão em soluções de hipoclorito de sódio não favoreceu a germinação, sendo prejudicial em concentrações mais elevadas. Os fatores concentração e proporção de hipoclorito de sódio foram prejudiciais à germinação das sementes, principalmente quando adotadas combinações com valores elevados de ambos. O tempo de exposição das sementes ao hipoclorito de sódio não afetou a germinação. O hipoclorito de sódio afetou a integridade do tegumento das sementes. O tratamento 0% de cloro ativo (imersão em água), proporção 2:1, 24 h de exposição, teve efeito semelhante aos tratamentos adicionais na germinação e foi superior aos demais na velocidade de germinação das sementes. Recomenda-se novos estudos, com concentração de hipoclorito de sódio próximo ou inferior a 4%, em lotes de sementes provenientes de frutos com diferentes históricos, ou seja, com qualidade fisiológica e dormência diferenciadas.
The papaya seed (Carica papaya L.) has slow and irregular germination since the phenolic compounds present in the seed coat limit the exchange of gases. Sodium hypochlorite (NaClO) is a strong oxidant, acts on dormancy breaking by changing the seed coat structures. However, their action can vary with concentration, the exposure time of the seeds in the solution and the relationship between the amount of product and seed mass (ratio). Thus, t he objective of this study was to evaluate the effect of sodium hypochlorite, considering new combinations of concentration, exposure time and ratio in the sarcotesta and/or other seed coat layers and their effect on germination potential of papaya seeds. The seeds were evaluated for germination and vigor, by the germination tests, first count of the germination, seedling emergence and the emergence velocity index (EVI). The anatomic characterization of the outer tegument was performed by scanning electron microscopy. The experiment was conducted according to a randomized complete blocks, with four repetitions per treatment and each replication consisted of two determinations of 50 seeds each. The treatments for the germination and first count were arranged in a factorial design 4x4x3 + 4, that is, four NaClO solution concentrations (0, 2, 4 and 6% of active chlorine), four ratios (1:1: 2:1, 3:1 and 6:1; volume of solution : seed volume, respectively), and three times of immersion (8, 16 and 24 hours), more four additional treatments: a) intact seeds (control); b) method of sieve/company; c) treating 20:1, 2% 24h (mL solution : number of seeds, concentration and exposure time of sodium hypochlorite, respectively), and d) method of sieve + 24 hours in stagnant water, totaling 52 treatments. For the evaluation of seedling emergence and emergence speed index, the treatments consisted of four concentrations (0, 2, 4 and 6% active chlorine) in the ratio 3:1 per 24 hours of exposure. Three exposure times (8, 16 and 24 hours) at 4% chlorine concentration, and the ratio 1:1, four ratios (1:1, 2:1, 3:1 and 6:1) at 6% chlorine concentration, during 16 hours of exposure, more three additional treatments: a) intact seeds (control); b) treating 20:1 2% 24 (mL solution : number of seeds, concentration and exposure time of sodium hypochlorite, respectively) and c) method of sieve + 24 hours in stagnant water, totaling 14 treatments. The germination test treatments and first count of the germination test were compared with the additional treatments by Dunnett test in 5% of probability, and additional treatments among themselves by Tukey test in 5% of probability. The concentration averages obtained were subjected to regression analysis. Data from the emergency test and emergency speed index were compared with the additional treatments by Dunnett test in 5% of probability, and additional treatments among themselves by Tukey test in 5% of probability. Sodium hypochlorite did not favor papaya seed germination, being harmful at higher concentrations. The factors chlorine concentration and ratio of sodium hypochlorite was detrimental to germination of the seeds, especially when taken combinations with high values of both. The exposure time of the seeds did not influence the effect of sodium hypochlorite on the germination. Sodium hypochlorite affects the integrity of the integument of the seed. The treatment 0% of active chlorine (water immersion), ratio 2:1, 24 h of exposition, had a similar effect to additional treatments and it was superior in the germination seed speed. It is recommended new studies with sodium hypochlorite concentration near or below 4%, in batches of seeds from fruits with different historical, that is with physiological quality and differentiated dormancy.
Palavras-chave: Mamão - Semente - Análise
Semente - Dormência
Germinação
CNPq: Fitotecnia
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: GÓMEZ, Sindy Johanna. Efeito do hipoclorito de sódio na qualidade fisiológica e integridade do tegumento de sementes de mamão. 2016. 48 f. Dissertação (Mestrado em Fitotecnia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2016.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/7985
Data do documento: 8-Mar-2016
Aparece nas coleções:Fitotecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo1,53 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.