Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/8054
Tipo: Tese
Título: Suplementação de enzimas em dietas de poedeiras comerciais em postura
Effect of enzyme supplementation on performance and metabolism of commercial laying hens
Autor(es): Viana, Maurício Tárcio dos Santos
Abstract: Três experimentos foram realizados com poedeiras Bovans Goldline na fase de produção. No primeiro experimento avaliou-se o efeito da adição da enzima fitase (QuantumTM Fitase) sobre o desempenho e o metabolismo de nutrientes das aves. Foram utilizadas 360 poedeiras, no período de 24 a 36 semanas de idade, distribuídas em um delineamento experimental inteiramente casualizado, com doze repetições de seis aves por unidade experimental e cinco tratamentos: T1 = Controle Positivo (CP), T2 = Controle Negativo (CN) com 0,15% de fósforo disponível, T3 = CN + 200U de fitase, T4 = CN + 400U de fitase, T5 = CN + 600U de fitase. A dieta do controle positivo foi formulada seguindo as recomendações das Tabelas Brasileiras e a dieta do controle negativo foi calculada reduzindo os nutrientes de acordo com a matriz nutricional da enzima. Poedeiras alimentadas com a dieta do controle positivo apresentaram melhores valores para a massa de ovo (MO) e conversão alimentar por massa de ovo (CAMO) quando comparadas àquelas que receberam dietas do controle negativo. No entanto, com a adição da enzima fitase, a MO e a CAMO foram semelhantes aos encontrados na dieta do controle positivo e do controle negativo. Não foi observado efeito significativo para a conversão alimentar por dúzia. Os parâmetros de componentes de ovo não foram influenciados pelos tratamentos, com exceção do peso da casca, que apresentou aumento com a suplementação de fitase nas dietas. Apesar do aumento do coeficiente de digestibilidade aparente da matéria seca em dietas suplementadas com 400U de fitase/kg, não se observou melhoria na rentenção e na excreção de cálcio e de fósforo de poedeiras comerciais. No segundo experimento, avaliou- se o efeito da adição da enzima xilanase (Econase XT25) sobre o metabolismo de nutrientes e o desempenho de poedeiras no período de 24 a 48 semanas de idade. Foram utilizadas 288 poedeiras, distribuídas em um delineamento experimental inteiramente casualizado em arranjo fatorial 2 x 2 (dois níveis de energia metabolizável,sendo 2900 e 2755 kcal/kg X com ou sem adição da enzima xilanase), com doze repetições de seis aves por unidade experimental e quatro tratamentos:T1 = Controle Positivo (CP), T2 = Controle Negativo (CN), T3 = CP + Xilanase (37,5 g/ton) e T4 = CN + Xilanase (37,5 g/ton). As dietas do controle positivo e CP + Xilanase foram formuladas seguindo as recomendações das Tabelas Brasileiras (100% de energia metabolizável) enquanto que as dietas do controle negativo e CN + Xilanase foram calculadas reduzindo 5% da energia metabolizável. A adição da enzima xilanase ao controle negativo proporcionou produção de ovos e massa de ovos semelhante às poedeiras alimentadas com as dietas do controle positivo. A redução de 5% de energia metabolizável resultou na diminuição da produção de ovos, da massa de ovos, na piora da conversão alimentar e no aumento do consumo de ração. Os componentes de ovos não foram influenciados pelos tratamentos. Os valores médios da energia metabolizável aparente corrigida foram maiores em dietas com a maior energia metabolizável. A adição da enzima xilanase melhorou a utilização da energia e a produção de ovos em dietas de galinhas poedeiras. No terceiro experimento, objetivou-se verificar o efeito da adição do complexo enzimático (Rovábio®Max) sobre metabolismo de nutrientes e o desempenho de poedeiras. Foram utilizadas 216 poedeiras no período de 24 a 36 semanas de idade, distribuídas em delineamento experimental inteiramente casualizado, com doze repetições de seis aves por unidade experimental e três tratamentos: T1 = Controle Positivo, T2 = Controle Negativo (CN), T3 = CN + Complexo Enzimático (100 g/ton). A dieta do controle positivo foi formulada seguindo as recomendações das Tabelas Brasileiras e a dieta do controle negativo foi calculada reduzindo os nutrientes presentes na matriz nutricional da enzima. Comparando as aves que receberam dietas do controle positivo e do controle negativo, a adição do complexo enzimático nas dietas do controle negativo melhorou o percentual de postura e a conversão alimentar por dúzia. A redução dos níveis nutricionais das dietas resultou em menores valores de energia metabolizável aparente (EMA) e energia metabolizável aparente corrigida. A suplementação do complexo enzimático às dietas com menores níveis nutricionais melhorou os valores de EMA, resultando em valores similares aos apresentados pelas aves alimentadas com a dieta do controle positivo. Poedeiras alimentadas com a dieta do controle positivo apresentaram maiores ingestão, excreção e retenção de fósforo (mg/ave/dia); entretanto, houve maior retenção de fósforo (%) pelas aves que receberam dietas suplementadas com o complexo enzimático .A utilização do complexo enzimático mostrou-se eficiente em dietas para poedeiras pelo aumento exercido no percentual de postura, pela melhora da conversão alimentar por dúzia e pelo aumento nos valores de EMA e retenção de fósforo em dietas nutricionalmente deficientes.
Three experiments were developed with Bovans Goldline commercial layers, in the production period. In the one experiment was conducted with the objective to determine the effect of the addition of phytase enzyme on performance and metabolism of laying hens in the period from 24 to 36 weeks of age. Three hundred and sixty laying hens were used, allotted to a completely randomized design, with twelve replicates of six birds per unit and five experimental treatments: T1 = Positive Control (PC), T2 = Negative Control (NC by 0.15% phosphorus available), T3 = NC + 200U of phytase, T4 = NC + 400U of phytase, T5 = NC + 600U of phytase. The positive control diet was formulated to contain adequate nutrient levels following the recommendations of the Brazilian Tables and the negative control diet was calculated reducing the nutrients in agreement to the nutritional matrix of the phytase enzyme. Hens fed with the control diet showed higher positive values for the egg mass (EM) and feed conversion by egg mass (FCEM) when compared to those that were fed with the negative control. However, with the addition of phytase, the FCEM and EM were similar to those found in the diets of positive control and negative control. There was no significant effect for feed conversion per dozen. The parameters of components of eggs were not affected by treatments, except the eggshell weight, which showed an increase with the addition of phytase in the diets. Despite the increase of the apparent digestibility coefficient of dry matter in diets supplemented with 400U of phytase/kg, there was no improvement in retention and excretion of calcium and phosphorus of laying hens. In the second experiment, the effect of adding enzyme xylanase (Econase XT25) on metabolism of nutrients and performance and metabolism of laying hens in the period from 24 to 48 weeks of age was evaluated. Two hundred and eighty-eight laying hens were used, allotted in a completely randomized design with a 2x2 factorial arrangement (two levels of metabolizable energy, being 2900 and 2755 kcal/kg X with or without addition of enzyme xylanase), with twelve replicates of six birds per unit and four experimental treatments: T1 = Positive Control (PC), T2 = Negative Control (NC), T3 = PC + Xylanase (37.5 g/ton) and T4 = NC + Xylanase (37.5 g/ton). Diets in the positive control and PC + Xylanase treatments were formulated to contain adequate nutrient levels (100% metabolizable energy level) following the recommendations of the Brazilian Tables. Diets of negative control and NC + Xilanase treatments were calculated with 5% reduction in metabolizable energy The addition of enzyme xylanase to the negative control diet resulted in layers with egg production and egg mass similar to the layers fed with the positive control diet. The 5% reduction of metabolizable energy resulted in lower egg production, egg mass, worst feed conversion and higher feed intake. The eggs components were not affected by treatments. The average values of corrected apparent metabolizable energy were higher on diets with increased metabolizable energy. The addition of enzyme xylanase provided improvement of the energy use and eggs production of laying hens. The third experiment was made to verify the effect of adding the enzymatic complex (Rovábio®Max) on performance and metabolism of laying hens in the period from 24 to 36 weeks of age. Two hundred and sixteen laying hens were used, allotted to a completely randomized design, with twelve replicates of six birds per unit and three experimental treatments: T1 = Positive Control (PC), T2 = Negative Control (NC), T3 = NC + enzymatic complex (100 g/ton). The positive control diets were formulated to contain adequate nutrient levels following the recommendations of the Brazilian Tables. Diets of negative control and NC + enzymatic complex were calculated reducing the nutrients present in the nutritional matrix of the enzyme complex evaluated. When hens fed with the negative and positive control diets were compared, the addition of enzymatic complex to the negative control diet improved hen-day egg production an feed:gain ratio (Kg/Dz). The reduction in the levels of nutritional diets resulted in lower values of apparent metabolizable energy and corrected apparent metabolizable energy. The supplementation of the enzymatic complex to diets with lower levels improved the nutritional values of metabolizable energy, resulting in values similar to those presented by the hens fed with the positive control diet. Layers fed with the positive control diet showed higher phosphorus intake, excretion and retention (mg/bird/day); however, there was greater retention of phosphorus (%) by birds that received supplemented diets with the enzymatic complex. The use of the enzymatic complex was efficient in laying hens diets for the increase in the percentage of egg production, improved feed conversion per dozen and the increase in AME and retention of phosphorus in diets nutritionally deficient.
Palavras-chave: Enzimas
Galinhas poedeiras
Metabolismo
CNPq: Exigências Nutricionais dos Animais
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: VIANA, Maurício Tárcio dos Santos. Suplementação de enzimas em dietas de poedeiras comerciais em postura. 2009. 107f. Tese (Doutorado em Zootecnia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2009.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/8054
Data do documento: 10-Ago-2009
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo773,13 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.