Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/8057
Tipo: Dissertação
Título: Resistência a antimicrobianos e biocidas em bactérias isoladas de pacientes e ambiente hospitalares
Antimicrobial and biocide resistance in bacteria isolated from hospital patients and environment
Autor(es): Chequer, Simone Silva Iamin
Abstract: Bactérias Gram positivas e Gram negativas foram isoladas de pele de pacientes, de espécimes clínicos e do ambiente de um Centro de Terapia Intensiva hospitalar com o objetivo de estudar sua resistência a agentes biocidas e outros antimicrobianos. Dos trinta e oito isolados do ambiente, treze foram identificados como Staphylococcus sp.; sete como S. aureus; dez como Acinetobacter sp.; um como Acinetobacter baumannii; e sete como Pseudomonas aeruginosa. Na pele de pacientes, dos dezessete isolados, encontraram-se sete de P. aeruginosa; cinco de Staphylococcus sp.; quatro de Escherichia coli; e um de S. aureus. Entre os dez isolados dos espécimes clínicos, três foram identificados como P. aeruginosa; três como Staphylococcus sp.; dois como A. baumannii; um como Acinetobacter sp.; e um como Stenotrophomonas altophila. A resistência a cinco ou a mais antimicrobianos foi freqüente na maioria dos isolados de P. aeruginosa e S. aureus. Os isolados de P. aeruginosa, provenientes da pele de pacientes, apresentaram-se mais multirresistentes quando comparados à linhagem-tipo, e houve prevalência de sulfametoxazol/trimetoprim resistência e a à tetraciclina, perfloxacina. Houve cloranfenicol, prevalência de sensibilidade a imipenem, ciprofloxacina, norfloxacina, ceftazidima e a amicacina. Os três isolados de A. baumannii apresentaram sensibilidade a imipenem e resistência a norfloxacina, cloranfenicol, sulfametoxazol/trimetoprim, amicacina, gentamicina, perfloxacina, tetraciclina, cefotaxima, ceftazidima, ceftriaxona e ciprofloxacina. Destes, dois isolados foram sensíveis à fosfomicina. Todos os oito isolados identificados como S. aureus apresentaram sensibilidade a fosfomicina; seis a amicacina; e cinco a tetraciclina, ciprofloxacina e vancomicina. Todos foram resistentes à penicilina; sete a norfloxacina, eritromicina, gentamicina, oxacilina e cefoxitina; seis a clindamicina e ticarcilina/ácido clavulânico; e cinco, a cefalotina. As concentrações inibitórias mínimas (MIC) do digluconato de clorhexidina indicam maior suscetibilidade da espécie S. aureus, quando comparada com P. aeruginosa e A. baumannii. Houve diferença de resistência entre os isolados de diferentes origens, principalmente entre os identificados como P. aeruginosa. Isolados de A. baumannii apresentaram MICs, para polivinilpirrolidona-iodo (PVP-I), pelo menos duas vezes maiores que a linhagem de referência. MICs de PVP-I em P. aeruginosa e S. aureus não foram muito superiores aos encontrados nas respectivas linhagens-tipo. Não houve correlação entre a resistência aos antimicrobianos e aos biocidas.
Gram-positive and Gram-negative bacteria were isolated from patients skin surfaces, clinical samples, and the environment in an intensive care unit at a hospital in order to determine their resistance to and other biocides antimicrobial agents. Among the thirty eight environmental isolates, thirteen were identified as Staphylococcus sp; seven were S. aureus; ten were Acinetobacter sp.; one Acinetobacter baumannii, and seven Pseudomonas aeruginosa. From patients skin surfaces were isolated seven strains of P. aeruginosa, five Staphylococcus sp, two A. baumannii, one Acinetobacter sp and one Stenotrophomonas altophila. Resistance to five or more antibiotics was found in most isolates identified as P. aeruginosa and S. aureus. When compared to the type-strain, isolates of P. aeruginosa were more multiresistant, prevailing resistance sulfametoxazol/trimetropin, to and tetracycline, perfloxacin. Sensitivity chloranphenicol, to imipenem, ciprofloxacin, norfloxacin, and ceftazidime prevailed in most isolates of this species. All A. baumannii isolates were sensitive to imipenem and resistant to the other antibiotics tested. All the S. aureus isolates were resistant to penicillin, seven were resistant to norfloxacin, erythromycin, gentamycin, oxacillin, cefoxitin; six were resistant to clindamycin, ticarcillin/clavulanic acid, and five to cefalotin. Minimal Inhibitory Concentrations (MIC) for chlorhexidine digluconate showed that S.aureus is more sensitive to this biocide as compared to P. aeruginosa and A. baumannii. Differences in resistance could be noticed among isolates of distinct origins, mainly among P. aeruginosa isolates. MICs for PVP-I for A. baumannii were at least twice as large as that for the type-strain. MICs for PVP-I for P. aeruginosa and S. aureus were not very different from those for the respective type-strains. There was no correlation between resistance to biocides and resistance to antibiotics.
Palavras-chave: Bactérias
Antimicrobianos
CNPq: Microbiologia Agrícola
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: CHEQUER, Simone Silva Iamin. Resistência a antimicrobianos e biocidas em bactérias isoladas de pacientes e ambiente hospitalares. 2003. 36 f. Dissertação (Mestrado em Microbiologia Agrícola) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2003.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/8057
Data do documento: 25-Ago-2003
Aparece nas coleções:Microbiologia Agrícola

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo174,56 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.