Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/8143
Tipo: Dissertação
Título: A influência sazonal do albedo da superfície na mudança do padrão de chuva, em conseqüência da conversão da floresta tropical em pastagens
Albedo seasonal variation and its influence on the change in the rainfall pattern as a consequence from conversion of the tropical forest to pasture
Autor(es): Berbet, Meire Lúcia Caldeira
Abstract: Esta pesquisa tem o objetivo de estudar a variação do albedo da superfície devido ao desmatamento da floresta tropical, e sua influência no padrão sazonal de chuva na Amazônia. Resultados do experimento de simulação de COSTA e FOLEY (2000) foram utilizados para representar as diferenças de precipitação, num cenário em que a floresta tropical nativa foi substituída por áreas desmatadas, cobertas de gramíneas. As médias de albedo, extraídas dos dados simulados, foram comparadas às médias observadas no campo, por CULF et al. (1996), para fins de validação de dados. Verificou-se que a diferença de albedo entre a pastagem e a floresta apresenta variação sazonal. Enquanto o albedo da floresta é praticamente constante ao longo do ano, apresentando pouca variação de acordo com o ângulo de elevação do Sol e com o molhamento foliar e do solo, o albedo da pastagem é mais sensível a estes fatores, apresentando grande variação ao longo do ano. Razões que podem explicar a maior variabilidade do albedo da pastagem incluem a altura ou a densidade da vegetação, a proporção de solo nu exposto ou a inclinação das folhas em relação à vertical. Verificou-se também que as variações sazonais da diferença de albedo estão associadas a flutuações em escala sazonal das anomalias de precipitação causadas pelo desmatamento. A resposta da circulação atmosférica e da precipitação sobre a área desmatada é proporcional ao incremento do albedo.
This study aimed at the evaluation of the influence of the surface albedo change due to deforestation of the tropical forest on the seasonal pattern of rainfall in Amazonia. The results from the simulation experiment by COSTA and FOLEY (2000) were used to represent the precipitation differences in a scenario where the native tropical forest was replaced by deforested areas covered with grasses. The simulated albedo was compared to the data observed in the field by CULF et al. (1996), in order to validate the data. It was verified that the pasture and forest albedo present seasonal differences. While the forest albedo is more conservative throughout the year, presenting low variability according to the elevation of the sun, and the moisture of leaves and soil, the pasture albedo is more sensitive to these factors, presenting large variability along the year. The height or vegetation density, the proportion of the exposed bare soil or the predominantly vertical inclination of the leaves could probably explain the wider variability of the pasture albedo include. The seasonal variations of the albedo difference are associated to the fluctuations at seasonal scale of the precipitation anomalies caused by deforestation. The response of the atmospheric circulation and the precipitation on the deforested area is proportional to the increase in albedo.
Palavras-chave: Albedo da superfície
Desmatamento
Pastagens
CNPq: Ciências Agrárias
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: BERBET, Meire Lúcia Caldeira. A influência sazonal do albedo da superfície na mudança do padrão de chuva, em consequência da conversão da floresta tropical em pastagens.2002. 33f. Dissertação (Mestrado em Meteorologia Agrícola) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2002.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/8143
Data do documento: 27-Mar-2002
Aparece nas coleções:Meteorologia Agrícola

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto compleso284,3 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.