Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/8224
Tipo: Tese
Título: Parâmetros reprodutivos e comportamentais de coelhas Nova Zelândia influenciados pela cauterização dos ductos incisivos e pelo efeito do macho
Reproductive and behavioral parameters of female New Zealand rabbits influenced by cauterization of incisive ducts and by "male effect"
Autor(es): Coelho, Polyana Galvão Bernardes
Abstract: A atividade reprodutiva nas coelhas domésticas (Oryctolagus cunniculus) é controlada pelo sistema nervoso, e o mesmo recebe influência tanto do meio interno quanto do meio externo. O órgão vomeronasal liga o ambiente externo a áreas do encéfalo responsáveis por comportamentos reprodutivos e maternais. Baseado nestes aspectos, o estudo visou esclarecer como os comportamentos reprodutivo e maternal e a anatomia dos órgãos genitais seriam influenciados pela obstrução dos ductos incisivos associados à presença ou não do efeito do macho. Para este estudo foram utilizadas 30 coelhas da raça Nova Zelândia dividias em dois experimentos. No primeiro experimento, 10 das 20 coelhas com idade de 50 dias tiveram seus ductos incisivos cauterizados. No segundo experimento, 5 das 10 coelhas tiveram seus ductos incisivos cauterizados com a idade de 50 dias, enquanto as outras 5 foram submetidas à cauterização 10 dias após o parto. As coelhas do primeiro experimento foram divididas em 4 grupos baseados na associação da cauterização ou não dos ductos incisivos com a presença ou não do efeito do macho. As coelhas do segundo experimento foram destinadas exclusivamente para reprodução. As coelhas do primeiro experimento foram pesadas semanalmente, tiveram amostras de sangue coletadas para análise dos hormônios luteinizante (LH), folículo estimulante (FSH) e 17β-estradiol (E2) a cada dez dias, e o comportamento avaliado segundo um etograma adaptado a este estudo. Ao atingirem a idade de 125 dias, estas 20 coelhas foram eutanasiadas para coleta do órgão vomeronasal, do fígado e da vesícula biliar, fragmento dos músculos reto femoral e vasto medial, fragmento da epífise proximal de fêmur e órgãos genitais. A pesagem dos animais mostrou não haver diferença entre a taxa de crescimento e o ganho de peso entre os quatro grupos, mas a presença do macho influenciou no peso independente da cauterização dos ductos incisivos. A avaliação da coloração da vulva não mostrou diferença entre os grupos durante o experimento. O comportamento destas fêmeas mostrou diferença no tempo de auto-catação entre os grupos na ausência do efeito do macho. Os órgãos genitais não apresentaram diferenças anatômicas e histológicas que incapacitassem as fêmeas de gestar. O cálculo do índice hepatossomático não mostrou diferença entre os grupos. O índice gonadossomático mostrou diferença quando associado ao efeito do macho, independente da cauterização dos ductos incisivos estar ou não presente. A qualidade da carcaça se manteve a mesma para os grupos testados. O comprimento do órgão vomeronasal para os animais cujos ductos incisivos foram cauterizados foi menor que nos animais controles independente do efeito do macho. Dos três hormônios avaliados, o E2 mostrou diferença aos 120 dias de idade entre as coletas da manhã e da noite no grupo cujos ductos incisivos foram cauterizados e submetidos ao efeito do macho e no grupo controle sem efeito do macho. Este mesmo hormônio também mostrou diferenças entre as idades na coleta do período noturno para o grupo controle sem efeito do macho. Os níveis séricos do hormônio LH noturno foram diminuindo com a idade para o grupo controle com efeito do macho, enquanto o nível sérico do FSH diminuiu com a idade para o grupo cujos ductos incisivos foram cauterizados sem efeito do macho. As coelhas do segundo experimento não mostraram alteração de comportamento frente ao macho; a capacidade de gestar, o comportamento frente aos láparos e a habilidade materna permaneceram depois da cauterização dos ductos. Estes resultados mostraram que as coelhas mantiveram a sua capacidade reprodutiva intacta ao contrário de outras fêmeas, como ratas, camundongas e porquinhas da Índia.
The reproductive activity on female domestic rabbits (Oryctolagus cunniculus) is controlled by nervous system which, in its turn, is influenced both by internal and external means. The vomeronasal organ binds external environment and cerebrum areas responsible for reproductive and maternal behaviors. Based on these aspects, this study aimed to enlighten how reproductive and maternal behaviors and anatomy of reproductive organs would be influenced by the obstruction of incisive ducts; and how this obstruction is associated to the "male effect". For this study it was used 30 New Zealand female rabbits divided between two experiments. In the first experiment, 10 of the 20 female rabbits 50 days old had its incisive ducts cauterized. In the second experiment, 5 of the 10 female rabbits had their incisive ducts cauterized at 50 days old while the other 5 were submitted to cauterization 10 days after parturition. The female rabbits of the first experiment were divided into 4 group based on association between cauterization or not of incisive ducts and on presence or not of "male effect". The female rabbits of the second experiment were destined exclusively to reproduction. The females of the first experiment were weighted weekly, had blood samples collected every 10 days for analysis of luteinizing hormone (LH), follicle-stimulating hormone (FSH), 17β-estradiol (E2) and had their behavior evaluated by an ethogram adapted for this study. When 125 days old, these 20 females were euthanized for collection of vomeronasal organ, liver, fragments of rectus femoris and vastus medialis muscles, fragment of proximal femoral epiphysis, and reproductive organs. The weighing on the animals showed no difference between growth rate and weight gain among the 4 groups but the presence of male influenced on weight regardless of cauterization. Evaluation of coloring on the vulva showed no difference among groups during the experiment. The behavior of these female rabbits showed difference among groups in time spent on self- grooming in the absence of "male effect". The reproductive organs showed no anatomic or histological differences that could unable the females of gestating. The calculation of hepatosomatic index showed no difference between groups. The gonadosomatic index showed difference when associated to "male effect" regardless of presence or absence of cauterization. The carcass quality was the same among tested groups. The length of the vomeronasal organ from animals with cauterized incisive ducts was lesser than from control animals regardless of "male effect". Among the three tested hormones, E 2 showed difference at 120 days old between collects in the morning and at night on the group with cauterized incisive ducts and submitted to "male effect" and on the control group without "male effect". This same hormone also showed differences between ages in the night collect for control without "male effect" group. The serum levels of nightly LH decreased with age on control with "male effect" group while serum level of FSH decreased with age on the group with cauterized incisive ducts without "male effect". The female rabbits of the second experiment showed no behavioral change in face of male; the capacity of gestating, the behavior with young rabbits and maternal skills remained after cauterization of the ducts. These results showed that female rabbits kept their reproductive ability intact in opposite to other females like rats, mices and guinea pigs.These results showed that female rabbits kept their reproductive ability intact in opposite to other females.
Palavras-chave: Coelho - Reprodução
Coelho - Comportamento
Anatomia veterinária
Aparelho genital
CNPq: Reprodução Animal
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: COELHO, Polyana Galvão Bernardes. Parâmetros reprodutivos e comportamentais de coelhas Nova Zelândia influenciados pela cauterização dos ductos incisivos e pelo efeito do macho. 2016. 91f. Tese (Doutorado em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2016.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/8224
Data do documento: 29-Jan-2016
Aparece nas coleções:Medicina Veterinária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo2,19 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.