Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/8266
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributorRibeiro, Karina Guimarães
dc.contributorMantovani, Hilário Cuquetto
dc.contributor.advisorPereira, Odilon Gomes
dc.contributor.authorSilva, Vanessa Paula da
dc.date.accessioned2016-08-03T18:43:20Z
dc.date.available2016-08-03T18:43:20Z
dc.date.issued2014-07-25
dc.identifier.citationSILVA, Vanessa Paula da. Bioprospecção de bactérias lácticas e utilização de isolados bacteriocinogênicos como inoculante em silagens de alfafa.2014. 49f. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2014.pt-BR
dc.identifier.urihttp://www.locus.ufv.br/handle/123456789/8266
dc.description.abstractAvaliou-se o perfil fermentativo, a composição química e as populações microbianas de silagens de alfafa (Medicago sativa) tratadas com inoculantes microbianos (I) em diferentes períodos de fermentação (P), bem como a diversidade de bactérias lácticas da silagem controle, sob condições tropicais. Foi usado um arranjo fatorial 4 x 6, no delineamento inteiramente casualizado, com três repetições. Os inoculantes avaliados foram: controle (sem tratamento), comercial - Sil All (Alltech, Brasil) e duas estirpes de bactérias lácticas com atividade antimicrobiana comprovada (Pediococcus acidilactici (10.6) e Pediococcus pentosaceus (6.16)), isoladas de silagem de estilosantes (Stylosanthes macrocephala x S. capitata cv. Campo Grande), uma leguminosa tropical. Os períodos de fermentação foram 1, 3, 7, 14, 28 e 56 dias. A alfafa foi colhida aos 82 dias após a semeadura, no início do estádio de florescimento, e picada em partículas de 1,5 cm. O material foi ensilado em sacos plásticos de 25 cm x 35 cm e selados a vácuo. Foram registradas na forragem, antes da ensilagem, populações de bactérias do ácido lático, enterobactérias, mofos e leveduras de 5,42, 5,58, 4,82 e 4,8 log UFC/g de forragem, respectivamente. A composição química das silagens foi avaliada apenas aos 56 dias de fermentação. As variáveis ácido lático e ácido propiônico não foram afetadas (P>0,05) pela interação I x P. Foi observado efeito de período (P<0,05) para todas as variáveis e de inoculante (P<0,05) para matéria seca, pH, amônia, ácido lático e ácido acético. As silagens tratadas com inoculantes apresentaram menores (P<0,05) valores de pH e amônia, no último dia de fermentação, em relação à silagem controle. Para o ácido lático, foram registrados maiores valores para a silagem tratada com o isolado 6.16, seguido do 10.6. As populações microbianas não foram influenciadas pelos inoculantes e apenas o grupo de enterobactérias foi afetado pelos períodos de fermentação, com menor contagem deste no 14o dia. Não foi observado efeito (P>0,05) de inoculantes sobre os teores de FDNcp, NIDA, PB e lignina, no último dia de fermentação. Porém, foi observado efeito (P<0,05) de inoculante sobre o conteúdo de EE. Os isolados avaliados aumentam as concentrações de ácido lático e reduzem os teores de nitrogênio amoniacal e pH das silagens, demonstrando potencial para uso como inoculante para silagem. Weissela cibaria, Lactobacillus plantarum e espécies do gênero Pediococcus predominam em silagens de alfafa, sendo que a primeira se relacionou com estirpes que possuem atividade antifúngica. A relação filogenética dos isolados 14.3 e 56.20 com a sequência parcial do gene 16S rDNA de Lactobacillus plantarum bacteriocinogênico despertam interesse para o uso em silagens.pt-BR
dc.description.abstractIt was evaluated the fermentation characteristics, chemical composition and microbial populations of alfalfa (Medicago sativa) silage treated with microbial inoculants (I) in different fermentation periods (P), as well as the diversity of lactic acid bacteria in the control silage under tropical conditions. Data were analyzed as a 4 x 6 factorial in a completely randomized design with three replications. The inoculants were: control (no treatment), Commercial – Sil All (Alltech, Brazil) and two strains of lactic acid bacteria with antimicrobial activity (Pediococcus acidilactici (10.6) and Pediococcus pentosaceus (6:16)), isolated from Stylosanthes (Stylosanthes macrocephala x S. capitata cv. Campo Grande) silage, a tropical legume. The fermentation periods were 1, 3, 7, 14, 28 and 56 days. The alfalfa was harvested at 82 days after sowing and chopped into particles of 1.5 cm. The material was ensiled in plastic bags of 25 cm x 35 cm, sealed under vacuum. The population of lactic acid bacteria, enterobacteria, mold and yeasts before ensiling were 5.42, 5.58, 4.82 and 4.8 log CFU/g, respectively. The chemical composition of the silages was evaluated only on the 56 days of fermentation. The concentrations of lactic acid and propionic acid were not affected by the I x P interaction (P>0.05). It was observed effect of fermentation period on all variables (P<0.05) and effect (P<0.05) of inoculant was observed on dry matter, pH, ammonia nitrogen, lactic acid and acetic acid. Silage treated with inoculant had lower (P<0.05) pH and ammonia nitrogen on the last day of fermentation compared with the control treatment. For lactic acid, higher values were observed for silage treated with strain 6.16 followed strain 10.6. Microbial populations were not influenced by inoculant. Only the group of enterobacterias was affected by fermentation periods (P<0.05) and showed the lowest count in the 14th day of fermentation. No effect was observed for inoculant (P>0.05) on the levels of NDF, ADIN, CP and lignin for the last day of fermentation. However, an effect (P<0.05) of inoculant was observed over the content of EE. The strains evaluated increase concentrations of lactic acid and decrease the levels of ammonia nitrogen and pH of silages, demonstrating potential for use as silage inoculant on alfalfa silage. Weissela cibaria, Lactobacillus plantarum and species from the Pediococcus genus predominate in alfalfa silages, and the first related to strains that have antifungal activity. The Weissela cibaria specie was related to strains that have antifungal activity. The phylogenetic relationship of the isolates 14.3 and 56.20 with the partial sequence of 16S rDNA of Lactobacillus plantarum bacteriocinogenic encourages interest for use in silage.en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superiorpt-BR
dc.language.isoporpt-BR
dc.publisherUniversidade Federal de Viçosapt-BR
dc.rightsAcesso Abertopt-BR
dc.subjectAlfafapt-BR
dc.subjectSilagempt-BR
dc.subjectFermentaçãopt-BR
dc.subjectBactéria do ácido láticopt-BR
dc.titleBioprospecção de bactérias lácticas e utilização de isolados bacteriocinogênicos como inoculante em silagens de alfafapt-BR
dc.titleScreening of lactic acid bacteria and use of bacteriocinogenic strains as inoculant on alfalfa silageen
dc.typeDissertaçãopt-BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/8124543289387394pt-BR
dc.subject.cnpqCiências Agráriaspt-BR
dc.subject.cnpqZootecniapt-BR
dc.subject.cnpqPastagem e Forragiculturapt-BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal de Viçosapt-BR
dc.degree.departmentDepartamento de Zootecniapt-BR
dc.degree.programMestre em Zootecniapt-BR
dc.degree.localViçosa - MGpt-BR
dc.degree.date2016-07-25
dc.degree.levelMestradopt-BR
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo1,11 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.