Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/8269
Tipo: Dissertação
Título: Avaliação da enzima β-mananase em dietas para frangos de corte
Evaluation of β-mannanase enzyme in broilers diets
Autor(es): Ferreira Júnior, Helvio da Cruz
Abstract: Foram conduzidos três experimentos no Setor de Avicultura do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Viçosa com o objetivo de avaliar a inclusão da enzima β-mananase em dietas a base de milho e de farelo de soja sobre o desempenho,valores de energia metabolizável e coeficientes de digestibilidade ileal de aminoácidos em dietas para frangos de corte. No experimento de desempenho foram utilizados 1600 pintos de corte machos, da linhagem Cobb, de 1 a 42 dias de idade, distribuídos em um delineamento experimental inteiramente casualizado, com 8 tratamentos no esquema fatorial 2 x 4, sem e com adição da enzima -mananase (BM) em 4 níveis nutricionais (NN), com 10 repetições de 20 aves por unidade experimental. As rações controle (NN1 e NN1+BM) foram formuladas para atenderem as exigências nutricionais das aves (Rostagno et al., 2011), sendo a partir delas realizadas reduções de 100kcal de energia metabolizável (NN2 e NN2+BM); 3% dos aminoácidos totais (NN3 e NN3+BM); e 100kcal de energia metabolizável e 3% dos aminoácidos totais (NN4 e NN4+BM).No período de 01 a 21 dias os frangos alimentados com nível nutricional 1 (NN1) apresentaram maior ganho de peso (P<0,001) quando comparados com aqueles que receberam rações comos níveis nutricionais NN2, NN3 e NN4; e melhora da conversão alimentar (P<0,001) em relaçãoaos níveis NN2 e NN4. De 22 a 42 dias as aves submetidas ao NN1 tiveram ganho de peso maior (P<0,007) em relação as aves do NN3 e NN4, e semelhante a NN2; e os NN1, NN2 e NN3 proporcionarammelhora da conversão alimentar (P<0,005)quando comparados aos frangos alimentados com NN4. No período total, 01 a 24 dias, os frangos alimentados com as dietas do NN1 apresentaram melhor ganho de peso (P<0,001) quando comparados com aqueles que receberam dietas dos níveis NN2, NN3 e NN4; e verificou-se pior conversãoconversão (P<0,001) dos animais submetidos ao NN4 frente aos demais níveis. A inclusão de β-mananase não foi capaz de influenciar os parâmetros de desempenhona fase inicial de 01 a 21 dias de idade. Na fase de 22 a 42 dias a suplementação enzimática aumentou o ganho de peso (P<0,001), o consumo de ração (P<0,039) e melhorou a conversão alimentar (P<0,005) dos animais em relação àqueles que não receberam a enzima na dieta. No período total a adição de β-mananase melhorou o ganho de peso (P<0,001) e a conversão alimentar (P<0,005) dos frangos de corte alimentados com enzima. Para determinação dos valores da energia metabolizável e do balanço de nitrogênio das dietas, foi realizado um ensaio de metabolismo com 384 frangos de corte machos, da linhagem Cobb, de 13 a 21 dias de idade, distribuídos em delineamento inteiramente ao acaso, em 8 tratamentos (os mesmos utilizados no ensaio de desempenho), 8 repetições e 6 animais por unidade experimental. A redução de 100kcal dos níveis NN2 e NN4 promoveu diminuição da EMAn (P<0,001). Observou-se que a adição da enzima - mananase proporcionou melhor utilização da energia com aumento da EMAn (P<0,001). Para a determinação da digestibilidade dos aminoácidos das dietas experimentais foram utilizados 360 pintos machos, da linhagem Cobb, de 22 a 27 dias de idade, distribuídos em delineamento inteiramente ao acaso, em 8 tratamentos, 6 repetições e 6 aves por unidade experimental, sendo os tratamentos iguais à respectiva fases do desempenho com adição de uma dieta isenta de proteína para determinação das perdas endógenas. A redução de 3% dos aminoácidos totais nos níveis NN3 e NN4 ocasionou diminuição (P<0,005) dos coeficientes de digestibilidade aparente ileal dos aminoácidos cistina e glicina; e dos aminoácidos lisina (P<0,004), valina (P<0,001) e prolina (P<0,002) apenas para o nível NN4 quando comparados ao NN1. A adição de enzima aumentou o coeficiente de digestibilidade aparente de quase todos os aminoácidos, com exceção para treonina, valina e isoleucina. Houve diminuição (P<0,005) dos coeficientes de digestibilidade verdadeiros dos aminoácidos cistina em e glicina para os níveis NN3 e NN4; e dos aminoácidos lisina (P<0,026), valina (P<0,003) e prolina (P<0,004) apenas para o nível NN4 quando comparados ao NN1. Para os valores dos coeficientes de digestibilidade verdadeiros dos aminoácidos, a suplementação com β-mananase promoveu aumento (P<0,005) desses valores para todos os aminoácidos avaliados. Assim, pode-se concluir que a enzima β-mananase é capaz de melhorar os parâmetros de desempenho de 22 a 42 dias de idade e durante todo o ciclo de criação, de 01 a 42 dias. Além disso, promove o aumento dos valores de EMAne dos coeficientes de digestibilidade dos aminoácidos para frangos de corte.
Three experiments were conducted on the Avian Section of the Department of Animal Science of Universidade Federal deViçosa in order to evaluate the inclusion of the enzyme -mannanase in diets based on corn and soybean meal on performance and digestibility of metabolizable energy and amino acid for broilers. In the trial performance were used 1600 (1-42 days) male chicks of the commercial line Cobb distributed in a completely randomized design with 8 treatments in a factorial 2 x 4 (without and with addition of -mannanase and 4 nutritional levels) with 10 replicates of 20 birds each. The control diets (NN1 and NN1 + BM) were formulated to attend the nutritional requirements of birds (Rostagno et al, 2011), and from them made reductions in metabolizable energy of 100kcal (NN2 and NN2 + BM), 3% of the total amino acids was reduced (NN3 and NN3 + BM), and 100 kcal of metabolizable energy and in 3% of the total amino acids (NN4 and NN4 + BM), without and with addition of the enzyme β-mannanase in the diets. The chickens fed with the nutritional level 1 (NN1) had higher weight gain (P<0.001) when compared with those who received nutritional levels 2, 3 and 4 (NN2, NN3 and NN4), and feed conversion higher (P <0.001) than NN4 and NN2 for the 01-21 days. From 22 to 42 days the birds subjected to NN1 had a greater weight gain (P<0.007) compared to the birds of the NN3 and NN4, and similar to NN2, and NN1, NN2 and NN3 showed higher feed conversion (P<0.004) than birds fed with NN4. For the whole period the chickens fed with NN1 showed better weight gain (P<0.001) compared with those receiving diets levels NN2, NN3 and NN4, and was observed decrease of feed conversion (P<0.001) of animals subjected to NN4 compared to other levels. -mannanase was unable to influence the performance parameters of the initial stage 01-21 days of age. In 22-42 days of age enzyme increased weight gain (P<0.001), feed intake (P<0.039) and feed conversion (P<0.004) compared to animals who have not received enzyme. For the whole period the additin of β - mannanase improved weight gain (P<0.001) and feed conversion (P<0.005) in broilers fed with β-mannanase enzyme. For determination of the values of metabolizable energy and nitrogen balance of diets, a metabolism trial was performed with 384 male broilers,Cobb, from 13 to 21 days of age, distributed in a completely randomized design with 8 treatments (the same used in the performance trial), 8 repetitions and 6 animals per experimental unit. The reduction of 100kcal of the levels NN4 and NN2 caused a - decrease of AMEn (P<0.001). Its was observed that addition of the enzyme β- mannanase promoted an increase of AMEn (P<0.001).For the determination of amino acid digestibility, 360 male chicks, Cobb 500, 22-27 days of age in a completely randomized design in 8 treatments, 6 repetitions and 6 birds per experimental unit were used, the trataments were equal to the performance phases, with addition of a protein- free diet to determine endogenous losses. The decrease of 3% in the level of total amino acids of NN3 and NN4, decrease (P<0.005) the coefficients apparent digestibility of amino acids cystine and glycine, and the amino acids lysine (P<0.004), valine (P<0.001) and proline (P<0.002) for NN4 only compared to NN1. Enzyme addition increased the apparent digestibility of almost all amino acids, except for threonine, valine and isoleucine. A decrease (P<0.005) from the true digestibility coefficients of the amino acid cystine and glycine to NN3 and NN4 levels was observed, and the amino acids lysine (P<0.026), valine (P<0.003) and proline (P <0.004) were decreased just to the NN4, when compared to NN1. For the coefficients of amino acids true digestibility, suplementation with β -mannanase promoted increase (P<0.05) of these values for all amino acids evaluated. Thus, it can be concuded that β -mannanase enzyme is able to increase the performance parameters 22 to 42 days of age, and throughout the cycle from 01 to 42 days of age. Moreover, it is able to increase values of metabolizable energy and coefficients of amino acids true digestibility for broilers.
Palavras-chave: Avicultura
Frango de corte
Alimentação
Aminoácidos
β-mananase
CNPq: Zootecnia
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Citação: FERREIRA JÚNIOR, Helvio da Cruz. Avaliação da enzima β-mananase em dietaspara frangos de corte. 2014. 84 f. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2014.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/8269
Data do documento: 17-Fev-2014
Aparece nas coleções:Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdftexto completo814,35 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.