Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://locus.ufv.br//handle/123456789/847
Tipo: Tese
Título: Identificação de espécies vegetais componentes da própolis originária de três regiões de Minas Gerais e suas atividades biológicas
Título(s) alternativo(s): Identification of plant species contituing the propolis of three different regions of Minas Gerais and its biological activity
Autor(es): Teixeira, Erica Weinstein
Primeiro Orientador: Message, Dejair
Primeiro avaliador: Meira, Renata Maria Strozi Alves
Segundo avaliador: Salatino, Antonio
Terceiro avaliador: Negri, Giuseppina
Quarto avaliador: Moraes, Célia Alencar de
Abstract: O objetivo desse estudo foi identificar as espécies vegetais constituintes da própolis produzida em diferentes localidades do Estado de Minas Gerais, bem como avaliar as atividades antibacteriana, antiviral e antioxidante apresentadas pelos extratos metanólicos de acordo com a sazonalidade da produção. Foram coletadas, mensalmente, durante um ano, amostras de própolis produzidas em três apiários experimentais localizados nos Municípios de Itapecerica, Paula Cândido e Virginópolis, Minas Gerais. Ramos de espécies vegetais que floresciam nos arredores dos apiários foram também coletados e utilizados, tanto na produção de laminário de referência como de exsicatas depositadas em herbário, devidamente registradas para confirmação da identidade taxonômica. Na obtenção do laminário de própolis produzido com amostras coletadas em cada localidade, além de técnica tradicionalmente utilizada, testou-se a viabilidade de identificação de espécies vegetais presentes em amostras de própolis incluídas em metacrilato, por meio de observações microscópicas. Diferenças qualitativas marcantes a favor da técnica de inclusão em metacrilato foram constatadas, permitindo a obtenção de cortes seriados, de espessura conhecida e nitidez nas características anatômicas indicadoras de táxon. O considerável nível de detalhamento proporcionado por essa técnica levou à obtenção de resultados inéditos quanto à origem botânica da própolis, indicando que na região de Itapecerica, embora B. dracunculifolia tenha sido identificada como espécie predominante, constatou-se a presença também de fragmentos de ápices vegetativos de Baccharis calvescens DC. e Baccharis trimera DC. (Asteraceae), além de Myrsine umbellata G. Don (Myrsinaceae). Dois outros tipos de estruturas anatômicas não identificadas foram também detectados. Na própolis de Paula Cândido, houve contribuição relevante de B. dracunculifolia. Tricomas secretores de Myrsine umbellata foram visualizados, além de traqueídeos de gimnosperma. Na região de Virginópolis, a própolis constitui- se, principalmente, de secreções vegetais que estão exsudando em espécies locais, além de constituintes advindos de estruturas secretoras de B. dracunculiflia. Vernonia polyanthes Less. (Asteraceae) também participa da composição da própolis produzida nessa região. B. calvescens, além de três outros tipos morfológicos, foram também visualizados. Os resultados mostraram-se promissores quanto à possibilidade de utilização da própolis cuja principal fonte vegetal seja B. dracunculifolia, como agente antioxidante e atibacteriano (para S. aureus). A associação de elevado teor de triterpenóides e de alguns compostos fenólicos em amostras de própolis pode garantir atividade anti-BHV-1 e anti-PRV. Pôde-se constatar ainda que a sazonalidade é um fator determinante na atividade biológica da própolis. Amostras de própolis com conteúdo semelhante de substâncias fenólicas apresentaram atividades biológicas diferenciadas, sugerindo a presença de certos compostos ativos em concentrações diferentes entre as amostras. Amostras de própolis de origem botânica e perfis químicos semelhantes podem apresentar diferenças quanto à eficiência na inibição da multiplicação de S. aureus. Ademais, bactérias de uma mesma espécie podem apresentar sensibilidades diferentes a um mesmo extrato de própolis. Embora amostras de própolis com teor mais elevado de substâncias fenólicas sejam mais eficientes na inibição de S. aureus, os resultados sugeriram possível sinergismo desses compostos com triterpenos. Própolis cujas características organolépticas não se ajustam às exigidas pelo mercado podem apresentar atividades biológicas importantes.
The aim of this study was to identify the plant species constituing the propolis produced in different regions of the State of Minas Gerais, as well as to evaluate antibacterial, antiviral and antioxidant activities presented by methanolic extracts that vary with the season of the production. Propolis samples were collected, monthly, during one year, in three experimental apiaries located in the Municipalities of Itapecerica, Paula Cândido and Virginópolis, MG. Buds of plant species that bloomed in the apiary surroundings were also collected and used for the production of reference slides and exsicates deposited in herbarium, properly registered for taxonomic identity confirmation. For the obtention of the propolis slides produced with samples collected in each locality, besides the technique traditionally used, the viability of the identification of plant species present in propolis samples in metacrilato through microscopic observations was tested. Strong qualitative differences favoring the metacrilato inclusion technique were verified. This technique allowed the obtention of seriate cuts, whose thickness was known and in which taxon indicative anatomic characteristics were easily identified. The considerable level of detail provided by this technique brought unpublished results on the propolis botanical origin. These results indicate that in the Itapecerica region, although B. dracunculifolia has been identified as the predominant species, the presence of fragments of vegetative apexes of Baccharis calvescens DC. and Baccharis trimera DC. (Asteraceae), besides Myrsine umbellata G. Don (Myrsinaceae) was also verified. Two other types of non- identified anatomical structures were also detected. There was an important contribution of B. dracunculifolia in Paula Cândido's propolis. Secretory trichomes of Myrsine umbellata as well as gymnosperm tracheides were observed. In the region of Virginópolis, propolis is made up mainly of plant secretion exuded by local species. Besides constituents derived from secretory structures of B. dracunculiflia. Vernonia polyanthes Less. (Asteraceae), B. calvescens also participates in the composition of propolis produced in that region, together with three other morphological types that were observed. The results in relation to the possibility of using propolis, having B. dracunculifolia as the main plant source, as an antioxidant and antibacterial (against S. aureus) agent, were promising. The association of high triterpenoid levels and some phenolic compounds in propolis samples may guarantee activity anti-BHV-1 and anti-PRV. It was also verified that seasonality is a major determinant of propolis biological activity. Propolis samples with constituents similar to phenolic substances showed differentiated biological activities, suggesting the presence of certain active compounds in different concentrations among the samples. Propolis samples of similar botanical origin and chemical profiles may present differences in efficiency of S. aureus growth inhibition. Likewise, a single species of bacteria may show different susceptibilities to a single propolis extract. Although propolis samples with higher levels of phenolic substances are more efficient in inhibiting S. aureus growth, the results suggested a possible synergism of these compounds with triterpenes. Propolis whose organoleptic characteristics do not adjust to market demands may present important biological activities.
Palavras-chave: Apis mellifera
Própolis
Origem botânica
Composição
Atividades biológicas
Baccharis dracunculifolia
Myrsine umbellata
Apis mellifera
Propolis
Plant origin
Composition
Biological activity
Baccharis dracunculifolia
Myrsine umbellata
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOSSANIDADE::ENTOMOLOGIA AGRICOLA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Viçosa
Sigla da Instituição: UFV
Departamento: Ciência entomológica; Tecnologia entomológica
Programa: Doutorado em Entomologia
Citação: TEIXEIRA, Erica Weinstein. Identification of plant species contituing the propolis of three different regions of Minas Gerais and its biological activity. 2003. 206 f. Tese (Doutorado em Ciência entomológica; Tecnologia entomológica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2003.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://locus.ufv.br/handle/123456789/847
Data do documento: 30-Abr-2003
Aparece nas coleções:Entomologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
texto completo.pdf3,27 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.